EQUIPA ARCIPRESTAL

PLANO PASTORAL
Apoio aos grupos
Centro Documentação
Conferências Quaresmais
Cursos de animadores
Encontro de grupos
Equipas animadores
Festival Arciprestal
Formação permanente
Fátima Jovem
Semana da Pastoral Juvenil
Vigília de Pentecostes

AGENDA

CONTACTO
Nº14 - Janeiro 98
Nº13 - Dezembro 97
Nº12 - Setembro 97
Nº11 - Março 97
Nº10 - Janeiro 97
Nº9 - Novembro 96

DOCUMENTOS

NOVIDADES

LINKS

Plano 1996/7

Ponto de partida
Ponto de chegada
Linhas de acção
Plano de actividades

Ponto de partida


  • O número de paróquias com grupos de jovens ronda as 25-30, sendo o número médio de elementos de 20-25. Os grupos têm, com raras excepções, uma grande amplitude etária, incluindo, por vezes pré-adolescentes. O mais comum é existir apenas um grupo em cada paróquia.
  • Existem alguns grupos que, embora no âmbito paroquial, estão ligados a movimentos como os JSF, a JARC, a ACR, a Juventude Hospitaleira, os Grupos Bíblicos, a Legião de Maria, a JUFRA/OFS, Jovens em Caminhada ou o Movimento Shalom.
  • De referir, também, a existência de vários agrupamentos de escuteiros (C.N.E.).
  • À volta das comunidades religiosas (nomeadamente Sto. António, La Salle, Franciscanas Missionárias de Maria, Missionários do Espírito Santo e S. João de Deus) existem também alguns grupos.
  • São raros os grupos com reuniões semanais e, normalmente, não existe um processo de formação sistemática. Os temas mais frequentes de reflexão são os relacionados com os problemas sociais (em especial os dos jovens: droga, sida...) e a posição da Igreja em relação a eles. Para além disso, os grupos de jovens desempenham um papel importante na animação litúrgica das comunidades paroquiais. Em algumas delas, por vezes, as relações entre os grupos e a paróquia e/ou o pároco não são as melhores.
  • O animador dos grupos paroquiais é, normalmente, alguém (um ou mais) escolhido entre os elementos do grupo com a colaboração do pároco.
  • A formação dos animadores, em especial no que se refere à pastoral juvenil, é relativamente escassa, apesar dos cursos de animadores realizados nos últimos anos.
  • O contacto e o encontro entre os grupos e entre estes e a equipa é relativamente fraco. O que existe resulta da participação nas acções dirigidas à "massa".
  • A integração da pastoral arciprestal na diocesana é relativamente fraca (por vezes é a possível, dada a actual situação do Secretariado Diocesano)
  • A Equipa é constituída por 7 elementos e pelo assistente, a maioria dos quais com experiência de animação de grupos e reúne-se pelo menos uma vez por mês.
  • Existe uma equipa alargada onde estão representadas as comunidades religiosas, alguns movimentos e alguns jovens, em representação de diferentes zonas. Funciona como uma equipa consultiva.
  • As assembleias arciprestais têm pouca representatividade, porque nelas não está representada a maioria das paróquias. A maioria delas não tem eleito o seu delegado.
  • A participação dos jovens nas acções da pastoral juvenil é muito "variável": por exemplo, a maioria dos jovens que participaram no curso de animadores não faz parte da equipa de animadores, não esteve presente no encontro de Pentecostes....
  • Acções (mais importantes) realizadas em 1995-6:
    • Curso de animadores: 6 sessões quinzenais com uma participação boa, apesar de "flutuante" (a maioria participou em 3-4 sessões)
    • Festival: realiza-se já há alguns anos e participam alguns grupos; 11 canções concorrentes
    • Conferências da Quaresma: são já uma "tradição"; boa participação dos jovens
    • Encontro de Pentecostes: realizou-se pela primeira vez; preparado por uma equipa inter-paroquial; Não se conseguiu que fosse um verdadeiro encontro, apesar da boa participação na Vigília
    • Visitas e acompanhamento dos grupos: uma aposta que é para continuar
    • Equipas de animadores: um meio muito bom de partilha entre os grupos e formação de animadores
    • Passeio: bom momento de encontro entre os grupos
    • Folha informativa "Contacto": foram publicados 6 números.

Ponto de chegada


  • A generalidade das paróquias possui grupos de adolescentes e jovens, de preferência, e onde possível, por fachas etárias de forma a melhor facilitar a personalização e o amadurecimento na fé.
  • O animador do grupo é enviado pela comunidade paroquial e possui uma formação de base razoável ao nível da animação de um grupo e também ao nível humano-espiritual. Tem amadurecida a sua opção por Jesus.
  • A partilha entre os grupos é frequente e tem sobretudo um carácter celebrativo e de enriquecimento mútuo na caminhada da fé.
  • Os movimentos têm uma relação com a EAPJ que permita o intercâmbio de experiências e a existência de alguns critérios e objectivos comuns que permitam o desenvolvimento de um trabalho em conjunto.
  • Os agentes da pastoral juvenil têm claros os seus objectivos, nomeadamente no que se refere à (re-)iniciação cristã e à descoberta da vocação.
  • Os grupos têm um plano de formação, de preferência a médio prazo (3-5 anos).
  • As assembleias arciprestais têm uma participação mais alargada e as paróquias têm eleitos os seus delegados.
  • A maior parte das actividades dirigidas à "massa" são da responsabilidade de equipas inter-paroquiais, criadas para o efeito.
  • Dentro da equipa existem "especialistas" em diferentes áreas, às quais dedicam maior atenção.

Linhas de acção


  • Oferecer e promover a formação de animadores de grupos dando continuidade às equipas de animadores, com as suas reuniões periódicas de formação e de partilha, realizando cursos intensivos e aproveitando os cursos a nível diocesano e nacional.
  • Oferecer oportunidades de formação mais profunda aos jovens (animadores em especial), através de palestras-debate (com uma participação mais reduzida que as Conferência Quaresmais) com uma determinada periodicidade e publicitando outros cursos ou palestras que possam ter interesse (fazendo para tal um levantamento das oportunidades de formação).
  • Criar um centro de documentação com livros, diaporamas e outro material de interesse para os grupos do arciprestado.
  • Sensibilizar os grupos e animadores para a preparação do 3º milénio em especial no que se refere à reflexão dos grupos e à formação pessoal. Nas actividades da pastoral juvenil procurar ter presente o tema relativo ao ano de 1997: Jesus Cristo.
  • Apoiar os grupos já existentes e incentivar a criação de novos grupos fazendo "promoção" nas paróquias, visitando mais frequentemente os grupos e oferecendo material que permita aos grupos desenvolver uma caminhada coerente de amadurecimento na fé.
  • Apostar na continuação a partir do 10º e promover junto dos grupos (em especial dos catequistas) de adolescentes e pré-adolescentes o espírito de grupo.
  • Criar uma equipa que elabore esquemas alternativos de acompanhamento dos grupos e de temas de reflexão, para assegurar a continuidade do trabalho de acompanhamento e a coerência entre as diferentes equipas.
  • Promover o contacto entre os grupos através de encontros arciprestais ou de zona e dando continuidade ao "Contacto", com publicação bimestral.
  • Promover celebrações de fé que sejam "marcos" importantes na caminhada de fé dos jovens, em especial a Eucaristia e as Vigílias dos tempos litúrgicos (Advento, Quaresma, Pentecostes...).
  • Sensibilizar os sacerdotes para a importância da Pastoral Juvenil oferecendo-lhes a possibilidade de participarem num curso de formação.
  • Promover a formação dos membros a EAPJ através de cursos ou convidando alguém para alguma acção de formação.

Plano de actividades


Actividade Datas
Assembleias arciprestais 14/9 e 7/6
Reuniões da equipa alargada 7/9 e final do ano
Curso de animadores 12 e 13/10
Reuniões das Equipas de animadores (Norte e Sul) última 6ª de cada mês
Elaboração de esquemas alternativos de acompanhamento dos grupos Setembro a Novembro
Visitas de promoção e acompanhamento de grupos Outubro a Maio
Folha informativa "Contacto" publicação bimestral
Centro de Documentação Setembro a Junho
Edição da cassete do festival do ano passado até Dezembro
Reunião com sacerdotes Outubro ou Novembro
Formação permanente 31/10, 15/11, 5/12, 20/12, 9/1, 24/1, 20/3, 4/4, 24/4, 9/5
Encontro de grupos 13/4
Festival arciprestal 8/3
Conferências Quaresmais (3) 14, 21 e 28/2
Peregrinação nacional a Fátima 3 e 4/5
Vigília de Pentecostes 17/5
Contacto com os catequistas de 10º ano Abril a Junho
Passeio 26/7
Jornada Mundial da Juventude - Paris 97 14 a 24/8

© Equipa Arciprestal da Pastoral Juvenil de Barcelos
eapjb@oocities.com
Última revisão: 21-04-1997

1