DOENÇAS QUE CAUSAM FERIDAS

DOENÇAS QUE CAUSAM FERIDAS

Herpes Genital

Ardência e vermelhidão, seguidas de pequenas bolhas agrupadas que rompem e formam feridas dolorosas nos órgãos genitais.

As feridas podem durar de 1 a 3 semanas e desaparecem, mesmo sem tratamento.

Mesmo após o desaparecimento das feridas, a pessoa continua infectada.

Cancro mole

Feridas dolorosas e com pus nos órgãos genitais.

Podem aparecer caroços na virilha, que rompem e soltam pus.

É mais comum nos homens.

Linfogranuloma venéreo

Ferida nos órgãos genitais que muitas vezes não é percebida e desaparece sem tratamento.

Depois que surgem caroços na virilha, que se rompem e soltam pus.

Donovanose

Começa com caroço, em seguida forma uma ferida que cresce em volume e extensão.

Não dói e não tem íngua.

Sífilis Primária – 1ª fase ( Cancro duro

Ferida indolor nos órgãos genitais, acompanhada de íngua.

Os sintomas surgem de 1 a 12 semanas após o contágio.

Pessoas infectadas podem apresentar sintomas.

Sífilis Secundária – 2 ª fase

Manchas no corpo, principalmente nas palmas das mãos e plantas dos pés.

Os sintomas surgem até 6 meses após o contágio.

Não coçam, mas podem surgir ínguas no corpo.

Sífilis Terciária – 3 ª fase

Ocorre vários anos após o contágio.

Podem ser afetados : pele, coração, ossos e cérebro, podendo levar à morte.

Sífilis Congênita

Transmitida ao bebê, durante a gravidez, o bebê pode morrer ( aborto ou parto prematuro ) ou nascer com defeitos físicos.

Gonorréia ou Clamídia

No homem, manifesta-se com corrimento amarelado ( gonorréia ) ou esbranquiçado ( clamídia ) no canal da urina e ardência ao urinar.

OBS: Tanto a gonorréia quanto a clamídia, quando não tratadas, podem causar esterilidade.

Condiloma acuminado

Verrugas não dolorosa, isoladas ou agrupadas que aparecem nos órgãos genitais e/ou no ânus.

Crescem mais rapidamente durante a gravidez e em pacientes com imunidade deprimida.

A falta de tratamento adequado pode predispor ao câncer do colo uterino ou do pênis.

OBS: Algumas pessoas podem estar infectadas e não apresentar as verrugas.

Corrimentos Vaginais

Tricomoníase

  • Corrimento amarelado ou esverdeado;
  • Coceira;
  • Dor no ato sexual.

OBS: Os parceiros, mesmo não apresentando sintomas necessitam também fazer tratamento.

Vaginose bacteriana

  • Corrimento branco-amarelado não muito intenso; cheiro ruim ( peixe podre ), principalmente depois do ato sexual ou no final da menstruação.

Candidíase

  • Corrimento de cor branca, tipo leite coalhado;
  • Coceira intensa;
  • Ardência durante o ato sexual;
  • Irritação nos órgãos genitais.

Corrimentos cervicais

Gonorréia e Clamídia

Corrimentos que, quando não tratados, podem causar infecções nas trompas e ovários, causando o que se conhece por Doença Inflamatória Pélvica ( DIP ), um quadro muitas vezes grave, que pode causar esterilidade e até a morte.

A maioria das mulheres infectadas não apresenta sintomas, podendo ter corrimento vaginal sem cheiro e sem coceira.

Nas gestantes, podem ser transmitidas no parto, causando cegueira no bebê

FONTE: MINISTÉRIO DA SAÚDE

SECRETARIA DE POLÍTICAS DE SAÚDE

Coordenação Nacional de DST a Aids.

Voltar

1