De Salvador Puig Antich e o M.I.L.

Por mais que calem
por mais voltas que o mundo dê
por mais que neguem os acontecimentos
por mais repressão que o Estado implante;
por mais que se mascarem com a democracia burguesa;
por mais greves de fome que sufoquem;
por mais que superlotem os cárceres;
por mais pactos que assinem com os manipuladores;
por mais guerras e repressão que imponham;
por mais que tentem negar a história e a memória de nossa classe.

Mais alto diremos:
assassinos de povos
miséria de fome e liberdade
negociantes de vidas alheias.
Mais alto que nunca, gritando ou em silêncio,
recordaremos vossos assassinatos
de gentes, vidas, povos e natureza.

De boca em boca, passo a passo, pouco a pouco.

Salvador Puig Antich 1974

(foi garroteado, com Heinz Chez, no dia 2 de março de 1974)

* * *

Nem heróis, nem mártires! Nem tribunais, nem cárceres! Nem famintos, nem escravos assalariados!

VIVA O COMUNISMO!

(De um panfleto do M.I.L., assinado pelos "Grupos Autônomos de Combate" em 1973)

Traduzido de Comunismo # 39, órgão central em espanhol do G.C.I. (Grupo Comunista Internacionalista)

 
 


Biblioteca virtual revolucionária

RETORNAR A PÁGINA ANTERIOR
RETORNAR A PÁGINA PRINCIPAL

1