Vitaminas e Minerais
 

[ Vitaminas ] [ Vitamina E ]

Vitaminas (extraído da Enciclopédia Microsoft Encarta 2000)

Vitamina: qualquer dos compostos orgânicos que o corpo necessita para o metabolismo, crescimento e, geralmente, para manter um bom funcionamento do organismo. As vitaminas também participam da formação de hormônios, células sangüíneas, substâncias químicas do sistema nervoso central e material genético.
As 13 vitaminas identificadas são classificadas de acordo com sua capacidade de dissolução em gordura ou em água. As vitaminas lipossolúveis A, D, E e K são ingeridas junto com alimentos que contêm gordura e, como podem ficar armazenadas na gordura do corpo, não precisam ser consumidas todos os dias. As vitaminas hidrossolúveis, as oito do complexo B e a vitamina C, não podem ser armazenadas, portanto, devem ser consumidas com freqüência, de preferência todos os dias. O corpo só pode produzir vitamina D; todas as outras devem ser ingeridas através da alimentação.
Vitamina A: afeta a formação e manutenção da pele, membranas mucosas, ossos e dentes, a vista e a reprodução.
Vitaminas B: conhecidas também pelo nome de complexo vitamínico B, são importantes para metabolizar os carboidratos.
A tiamina ou vitamina B1 atua como catalisador no metabolismo dos carboidratos e participa da síntese de substâncias que regulam o sistema nervoso. A insuficiência de tiamina produz beribéri.
A riboflavina ou vitamina B2 age como coenzima no metabolismo dos carboidratos, gorduras e, principalmente, no metabolismo das proteínas que participam do transporte de oxigênio.
A nicotinamida ou vitamina B3 funciona como coenzima para liberar a energia dos nutrientes. Sua estrutura corresponde à amida do ácido nicotínico ou niacina. A insuficiência de ácido nicotínico provoca pelagra.
A piridoxina ou vitamina B6 é necessária à absorção e metabolismo de aminoácidos. Atua também na utilização de gorduras pelo corpo e na formação de glóbulos vermelhos.
A cobalamina ou vitamina B12 é necessária, em quantidades ínfimas, para a formação de nucleoproteínas, proteínas e glóbulos vermelhos, e para o funcionamento do sistema nervoso.
O ácido fólico ou folacina é outra vitamina do grupo B. É uma coenzima necessária à formação de proteínas estruturais e hemoglobina.
Vitamina C ou ácido ascórbico: é importante na formação e conservação do colágeno. Auxilia também a absorção de ferro procedente dos alimentos de origem vegetal. O escorbuto é a manifestação clássica de insuficiência grave de ácido ascórbico.
Vitamina D: é necessária à formação normal dos ossos e à retenção de cálcio e fósforo no corpo. A insuficiência de vitamina D causa raquitismo.
Vitamina E: participa da formação dos glóbulos vermelhos, músculos e outros tecidos e na prevenção da oxidação da vitamina A e das gorduras.
Vitamina K: é necessária principalmente para a coagulação do sangue.

Vitamina E (extraído de Laboratorio Roche)

A vitamina E (ou alfa-tocoferol) é um nutriente essencial para o funcionamento adequado do organismo. As principais funções da vitamina E são:
• Atua como um potente antioxidante que protege as células e outros componentes do organismo do ataque dos radicais livres, os quais são responsáveis pela oxidação da LDL (Lipoproteínas de Baixa Densidade). A LDL transporta aproximadamente 75% do colesterol circulante no organismo.
• Anti-agregante plaquetário, isto é, inibe a adesão de coágulos na parede interna dos vasos sangüíneos, minimizando o risco de ataque cardíaco.
• Estimula o sistema imunológico, isto é, ajuda a manter o adequado funcionamento dos glóbulos brancos, os quais são responsáveis pela defesa do organismo.
Como atua a vitamina E no combate à oxidação da LDL? A LDL no sangue tende a sofrer um processo de oxidação devido ao ataque dos radicais livres. Esta oxidação é um fator crítico no desenvolvimento e na progressão da aterosclerose, podendo ocasionar a doença coronariana.
A LDL oxidada pode:
• Alterar a função das células de revestimento arterial podendo conduzir à lesão vascular.
• Saturar de colesterol as células de defesa propiciando a formação de faixas de gordura, as quais marcam o início da aterosclerose. Quanto mais alto o nível de colesterol no sangue, maior a probabilidade de um ataque cardíaco.
A vitamina E combate os processos oxidativos da LDL neutralizando os radicais livres.
Quais os benefícios da ingestão de vitamina E? Diversos estudos clínicos têm demonstrado que a ingestão de vitamina E em doses maiores do que aquelas que podem ser obtidas pela alimentação, contribuem para reduzir o risco de doenças cardiovasculares e outras doenças degenerativas associadas ao envelhecimento.
O organismo humano pode produzir sua própria vitamina E? A vitamina E não é produzida pelo organismo humano, por isso o homem depende de fontes externas (alimentos e suplementos de vitamina E) para suprir suas necessidades. A vitamina E é lipossolúvel (se dissolve em gordura) sendo armazenada principalmente no tecido adiposo, fígado e músculos.
Quais as principais fontes de vitamina E? As fontes naturais são os óleos vegetais, germe de trigo, nozes, sementes cereais em grãos integrais, etc.
O teor de vitamina E pode variar nos alimentos? Sim, pois diversos fatores como, por exemplo, as estações climáticas influem diretamente nas concentrações de vitamina E dos alimentos, podendo ocorrer variações que modificam de três a dez vezes o nível de concentração. Além disso, os diferentes métodos de processamento de óleos, como por exemplo o aquecimento, a desidratação, a exposição ao ar, ao calor e à luz afetam as concentrações de vitamina E.
Como manter uma ingestão adequada de vitamina E? O importante é garantir a ingestão adequada de vitaminas combinando uma alimentação mais saudável (incluir cereais, grãos, germe de trigo, etc.) com a ingestão de suplementos de vitamina E.


Voltar Home Avançar