A quinta e sexta trombetas
  O quinto anjo tocou a trombeta.  Vi uma estrela que caíra no céu sobre a terra. Foil-lhe  dada a chave
do poço e do poço subiu uma fumaça como a fumaça de um grande forno. O sol e o ar escureceram por causa da fumaça do poço. Da fumaça saíram gafanhotos para a terra. Foi-lhe dado poder semelhante ao poder dos escorpiões da terra. Foi-lhes dito que não causassem dano a erva alguma da terra nem a verdura ou árvore alguma, somente aos homens que não têm o selo de Deus na testa. Foi-lhes ordenado que não os matassem mas os atormentassem por cinco meses. O tormento era como tormento do escorpião quando fere o homem. Naqueles dias os homens buscarão a morte e não encontrarão, desejarão morrer e a morte fugirá deles. E os gafanhotos eram como cavalos aparelhados para aguerra, tinham sobre a cabeça como que coroas semelhantes ao ouro e seu rosto era como rosto de homem. Os cabelos eram como cabelos de mulher e odentes como dentes de leão. As couraças eram como couraças de ferro e o ruido das asas parecia o ruido de carros com muitos cvalos que correm para batalha. Tinham caudas com ferrão como escorpião. Eram na cauda que estava o poder de fazer malaos homens por cinco meses. Têm por rei o anjo do abismo cujo mome em hebraico é Abaddon e em grego Apollyon.     
                                                                             
                                                                                                        (origem do nome)
Entre
1