Como ser um (bom) barman?

 

 

Aqui procuraremos responder uma grande questão que aflige muitos de nós: Como ser um bom barman? Antes de mais nada, é preciso talento. Algumas pessoas nascem com isso, outras não. É claro, qualquer um pode treinar, mas alguém que não tenha o Dom jamais chegará no nível de quem tem.

São necessários também alguns equipamentos, como coqueteleira, liqüidificador, algo para moer gelo, e, é claro, bebidas das mais diversas qualidades. Licores, vinhos, champagnes, sidras, whiskies, vodkas e o que mais a imaginação permitir.

Um bom barman evita substituir ingredientes das receitas que ele conhece, mas sabe como fazê-lo, caso seja necessário. De uma maneira geral, por exemplo, pinga pode ser substituída por vodka sem grandes problemas (na verdade, e essa é um opinião pessoal, na maioria das vezes essa substituição resulta em melhoria).

Um bom barman sabe, também, quais misturas podem (e devem!) ser feitas, e quais não podem. De maneira geral, não se deve misturar bebidas destiladas (vodkas, whiskies, etc...) com fermentadas (vinho, champagne, sidras, etc...). O resultado pode ser incrivelmente indigesto! Certas bebidas fortes (cognac, por exemplo) caem melhor como tempero de drinks leves e praticamente não-alcoólicos. A mistura do cognac com creme de leite, açúcar e chocolate pode ser especialmente saborosa. A vodka, apesar de sua fama, pode cair muito bem em drinks de verão refrescantes, especialmente se combinada com frutas ácidas (limão, laranja e abacaxi, principalmente!). É uma delícia para tomar na beira da piscina.

O clássico whisky é uma bebida bastante forte, e adequada apenas a paladares mais treinados, pois seu sabor pode vir a ser extremamente agressivo para leigos. Entretanto, assim como ocorre com os congnacs, whisky pode ser um excelente tempero para bebidas comumente não-alcoólicas (quem aí não conhece o célebre Irish Coffee?). De uma maneira geral, whiskies e congnacs são bebidas para tempo frio.

Voltando às bebidas de verão, coquetéis feitos com refrigerantes ou água com gás podem ser particularmente refrescantes. Apenas tome cuidado com os refrigerantes, pois os aditivos presentes e o sabor pouco natural podem destruir o sabor de um coquetel que tinha tudo para ser excelente. Se ficar em dúvida, use sucos de frutas, naturais, feitos em casa, de preferência. Evite também, adoçantes que não o açúcar tradicional, pois esses adoçantes tem o péssimo hábito de ter um sabor amargo ao fundo, sabor este que pode tornar um drink feito com uma bebida mais forte absolutamente repulsivo, quando deveria gerar um efeito oposto.

1