ANOTAÇÕES

As Aventuras da Liga Extraordinária

Por Jess Nevins (jjnevins@ix.netcom.com)

Capítulo I: Sonhos de Império

Página 15, quadrinho 1

As minas de diamante das quais Quatermain se entusiasma são as do Rei Salomão, que Quatermain achou depois de muitas aventuras violentas. Umslopogaas foi o valente e nobre companheiro zulu de Quatermain. O destino dele é revelado em Allan and the Sundered Veil.

A roda do leme do Nautilus, vista atrás de Nemo e Murray, é do deus Shiva dançando. Shiva é o deus hindu da destruição e da dança, e um dos três mais importante da religião hindu. Faz um certo sentido que Nemo que tanto é um guerreiro quanto um filósofo culto, pudesse adorar Shiva, que encarna essas (e outras) características. Mais, como Moore mostrou em uma entrevista, fazendo a roda do leme do Nautilus uma estátua de Shiva dançando é uma sensação de bons desígnios; esta é outra divergência da descrição do Nautilus nos romances de Verne, mas dentro dos limites da licença artística.

Quadrinho 2. Temos outra sugestão sobre a natureza desta Terra alternativa: As vidas de Nemo, Quatermain, e os outros eram escritas, e as suas aventuras eram consumidas popularmente, assim como a vida de certos pistoleiros do Velho Oeste americano e suas façanhas eram lidas na imprensa popular. Isto também aconteceu a Sherlock Holmes, como é visto em “The Valley of Fear” (O Vale de Medo).

Quadrinho 4. Um outro indicador da verdadeira identidade de Mina Murray é visto aqui; enquanto evita o assunto sobre suas “qualificações” ao se envolver com homens tão perigosos quanto Nemo & Quatermain, Murray inconscientemente segura sua echarpe, até mesmo apontando para o seu pescoço. A echarpe de Mina é vermelha, talvez uma deliberada alusão à echarpe vermelha de Walter Sickert em Do Inferno, de Moore.

Página 16, quadrinho 1

A vista da cidade Parisiense vista aqui parece indicar que esta realmente é uma história Steampunk, com os balões, nuvens de poluição no céu e o estranho veículo na parte inferior direita. Esta é uma referência para a Paris de Júlio Verne do Século Vinte.

Página 16, quadrinho 3

A questão da Ilha Misteriosa é uma referência ao livro do mesmo nome, um tipo de sequencia para As Vinte Mil Léguas Submarinas.

Página 17, quadrinho 1

Auguste Dupin foi a criação de Edgar Allen Poe; ele era um brilhante detetive amador francês, e apareceu em Murders in the Rue Morgue (Os Assassinatos da Rua Morgue), The Mystery of Marie Roget (O Mistério de Marie Roget) e The Purloined Letter (A Carta Roubada). Poe, com o personagem Dupin, é creditado como tendo estabelecido o mais alto grau no gênero da ficção de detetives. Como Sherlock Holmes de Conan Doyle, o Dupin de Poe foi baseado em uma figura real, mas os elementos que fazem das histórias parte do gênero de detetives eram criações apenas de Poe. A fonte para a criação de Dupin foi François Eugene Vidocq, um ex-criminoso que de um informante da polícia se tornou o cabeça da Sureté (a força policial Parisiense).

É curioso o fato de Dupin estar vivo desde Os Assassinatos na Rua Morgue até a história da Liga. Os Assassinatos na Rua Morgue foi publicado em 1841, e se Dupin tinha 30 anos no romance, então ele teria por volta de 80 anos na história da Liga: bem velho, mas certamente não fora da realidade do possível.

Algumas pessoas apontaram, incluindo Warren Ellis (!) e Pete Meilinger, de como Sherlock Holmes se refere a Dupin em umas de suas primeiras histórias, com Conan Doyle, através de Holmes, sendo desdenhoso com relação a Dupin. em A Study In Scarlet (Um Estudo em Vermelho), Watson, em resposta a uma explanação tipicamente Holmesiana, diz:

Isso é tão simples que até eu posso explicar, Eu disse, sorrindo. Você me lembra o Dupin de Edgar Allan Poe. Eu não tinha idéia que tais indivíduos existiam fora das histórias.

Sherlock Holmes se levanta e acende seu cachimbo.

Não há dúvida que você está me elogiando ao me comparar Dupin, ele observa... Agora, em minha opinião, Dupin era um camarada mais inferior. Esse seu truque de interromper os pensamentos de seus amigos com um propósito de advertir após um silêncio de quinze minutos é realmente muito evidente e superficial. Ele tinha um pouco de gênio analítico, sem dúvida; Mas ele não era, de forma nenhuma, o fenômeno que Poe imaginou.

Terence Chua completa que Doyle, claro, está sendo irônico, e é bem sabido que ele não compartilhava da opinião de Holmes sobre Poe ou Dupin.

Página 18, quadrinhos 1-2

Dupin está recontando os eventos ocorridos em Os Assassinatos na Rua Morgue.

Página 18, quadrinho 4

O assassino de Whitechapel é Jack, o estripador, que matou violentamente algumas prostitutas no distrito de Whitechapel, em Londres. A versão de Alan Moore dos assassinatos é descrita no ótimo Do Inferno.

Página 18, quadrinho 5

Anna Coupeau ou Nana, aqui referida, é uma personagem criada por Emile Zola em L'Assommoir and Nana; ela é uma mulher levada à prostituição pelo alcoolismo de seus pais.

Página 18, quadrinho 6

Demi-mondaine é uma designação para prostituta.

Página 19, quadrinho 3

Aparentemente, Murray está relutante em remover sua encharpe devido a permanente cicatriz deixada em seu pescoço pela mordida de Drácula.

VOLTAR ------------- 6 DE 6

 

 

 
 
 
1 1