ANOTAÇÕES

As Aventuras da Liga Extraordinária

Por Jess Nevins (jjnevins@ix.netcom.com)

Esse texto é divulgado com a permissão do Autor. Thanks, Jess!


Capítulo VI: O Dia do Juízo Final.

Página 25, quadrinho 1

Brilha, Bbrilha, Estrelinha é um antigo verso infantil. Ainda é um verso infantil muito comum, especialmente no Reino Unido. Alguns leitores modernos devem conhecer a paródia, em Alice No País das Maravilhas, de Lewis Carroll:

Twinkle, twinkle, little bat!
How I wonder where you're at!
Up above the world you fly,
Like a teatray in the sky.

Cuja tradução é:

Brilha, brilha, morceguinho!
Como desejo saber onde você está!
Sobre o mundo você voa,
Como uma bandeja de chá no céu.


Página 25, quadrinho 2

O uniforme do sargento, assim de todos os homens na aeronave de Moriarty, é todo enfeitado com símbolos maçônicos. Os símbolos são as ferramentas de trabalho da Maçonaria. O olho [do artesão do universo] que tudo vê (o olho sobre a pirâmide também se encontra nas costas da nota de um dólar norte-americana), o compasso e o esquadro (com os quais o criador circunscreveu os limites do universo).

O laço ao redor do pescoço é parte da Iniciação ao Primeiro Grau da Maçonaria, embora no ritual a corda fique nas costas do iniciado. O ritual completo é descrito no apêndice 3 do livro The Brotherhood (A Irmandade), de Stephen Knight.


Página 27, quadrinho 2

O velho ladrão é Artful Dodger, criado por Charles Dickens em Oliver Twist, e está ocupando a função de Fagin, seu mentor na arte de furtar. Os meninos com ele parecem ser sua tentativa de imitar Fagin e reunir seu próprio grupo de trombadinhas. Mitchell e Watts, respectivamente conhecidos como Grant Mitchell e Dirty Den Watts, são da novela britânica Eastenders. Dodger, apesar da idade, não perdeu nada de sua inteligência. Quando confrontado com um conceito novo e horrível - guerra aérea - ele imediatamente imaginou a mesma solução que os londrinos tiveram no ataque-relampago alemão realizado durante a Segunda Guerra Mundial: buscar abrigo abaixo do solo, ou seja, nos esgotos de Londres.


Página 29, quadrinho 3

Talvez a mulher ajoelhada seja Fah Lo Suee, a filha de Fu Manchu.


Páginas 30 e 31

Esta maravilhosa seqüência parece ser uma possível referência à The War in the Air (A Guerra no Ar), de H.G. Wells:

Se os alemães tiverem trezentos aeróstatos em todo o mundo; a contagem de frotas asiáticas que voam no leste e no oeste e no sul deve ser milhares de vezes mais numerosa. Além disso os asiáticos tinham uma verdadeira máquina voadora de batalha, o Niais, como a chamavam, uma leve mas eficiente arma, infinitamente superior ao drachenflieger alemão. Era uma máquina de um só homem, mas foi construída com o mais leve aço e bambus e seda, com um motor transversal e ondulantes asas laterais. O aeronauta levava artilharia de balas explosivas carregadas com oxigênio, e além disso, a melhor tradição do Japão, uma espada... As asas destes voadores pareciam com as de um morcego, unidas à sua antagônica câmara de gás...

Os japoneses e chineses a ocupavam. Era um grande fato. Era o fato supremo. Eles se lançavam sobre nossas pequenas batalhas... O Perigo Amarelo era o maior de todos! Eles têm milhares de aeróstatos... E agora a Ásia está toda sobre nós, e no topo de nossas cabeças... É loucura. A China no topo...

O aeróstato asiático também tinha a forma de um peixe, mas não tanto quanto as linhas de um bacalhau ou goby como as de um raiado ou solha...

Não estava em seus aeróstatos, mas, como eu disse, nas suas próprias máquinas voadoras, a força da posição dos asiáticos. Salvo apenas a máquina de Butteridge, estas eram certamente as máquinas voadoras mais pesadas que o ar mais eficientes que já apareceram. Elas eram a invenção de um artista japonês, e diferiram extremamente em tipo e qualidade do Drachenflieger alemão. Elas eram curiosamente curvas, asas laterais flexíveis, iguais as asas curvadas de borboletas, feitas de uma substância parecida com celulóide e seda pintada, e tinham uma longa cauda de beija-flor. Nas pontas das asas haviam ganchos, parecidos com as garras de um morcego, com os quais a máquina poderia agarrar e rasgar as paredes das câmaras de gás de um dirigível.


Página 31, quadrinho 4

A pergunta de Mina, Poderá Londres sobreviver a isso? era uma frase freqüentemente usada pelos ingleses durante os bombardeios aéreos de Londres durante a Segunda Guerra Mundial e especulada durante a Primeira Guerra Mundial .


Página 32, quadrinho 3

O comentário de Jekyll, Antigamente eu era mais alto que ele, sabia? é uma referência à baixa e simiesca estatura original de Hyde em Dr. Jekyll and Mister Hyde.


Página 36, quadrinho 2-4


Nessa sucessão, encontramos uma evidência de que Mina pode possui algumas habilidades vampirescas, neste caso, hipnotismo. Mas pelo fato de que ela não exibe hipnotismo ou qualquer outras habilidades referentes a vampiros em outras ocasiões nas quais elas seriam úteis, talvez isso seja apenas uma suposição.


Página 38, quadrinho 2


O comentário de Mina que a arma de arpão automática de Nemo é infernal e desumana reflete parte das tendências da época, quando massacres em massa eram realizados pelos britânicos na África e vistos na Inglaterra como horrorosos e selvagens. (o combate de homem contra homem era considerado muito mais civilizado) A guerra civil americana e a guerra da Criméia, as duas primeiras guerras verdadeiramente modernas, provocaram carnificina como esta vista aqui, mas passaram quase despercebidas no século XIX. A revulsão individual de Mina, no entanto, parece ser pela arma em si, que é um pouco curiosa, como a Maxim Gun, a primeira metralhadora construída por volta de 1884 e adotada pelo exército britânico em 1889, tendo seu primeiro uso contra um inimigo em 1893. Em 1898 a Maxim Gun, conhecida pela alcunha de O Pincel do Diabo, foi responsável em grande parte pela horrorosa matança na Batalha de Omdurman, no Sudão, onde os britânicos mataram 11.000 dervishes e perderam apenas 59 homens. Pode ser que Mina não tenha visto uma Maxim Gun, (ou uma Hotchkiss ou uma Lewis ou qualquer outra dessas pistolas mecanizadas) em ação e assim não estaria familiarizada com a destruição em massa que uma metralhadora pode causar.

Aqui vemos que Nemo finalmente revida os ataques realizados contra os indianos na Grande Sepoy. Observe o quão entusiasmado ele está.



VOLTAR ------------- 2 DE 2

 

 

 
 
 
1 1