Alexandre,o grande (magno)
Alexandre,o grande (magno)
< ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------->
Alexandre III nasceu em 356 a.C. no palácio de Pella, Macedônia. Filho do rei Felipe II e da sua esposa, Olimpia, cedo se destacou como um rapaz inteligente e intérpido. Quando o príncipe tinha 13 anos, o seu pai incumbiu a um dos homens mais sábios da sua época, Aristóteles, de educá-lo. Alexandre aprendeu as mais variadas disciplinas: retórica, política, ciências físicas e naturais, medicina e geografia, ao mesmo tempo em que se interessava pela história grega e pela obra de autores como Eurípides e Píndaro. Também se distinguiu nas artes marciais e na doma de cavalos, de tal forma que em poucas horas dominou o Bucéfalo, que viria a ser a sua inseparável companhia. Alexandre percebeu que o animal temia a própria sombra e voltou-o contra o sol, conseguindo desta maneira doma-lo. Na arte da guerra recebeu lições do pai, militar experiente e corajoso, que lhe transmitiu conhecimentos de estratégia e lhe inculcou dotes de comando. O enérgico e bravo jovem teve oportunidade de demonstrar o seu valor aos 18 anos, quando, no comando de um esquadrão de cavalaria, venceu o batalhão sagrado de Tebas na Batalha de Queronéia em 338 a.C. Depois do assassinato do seu pai em 336 a.C., Alexandre subiu ao trono da Macedônia (nessa altura com apenas 20 anos de idade) e iniciou a expansão territorial do reino. Para tão árdua empreitada contou com um poderoso e organizado exército, dividido em infantaria, cuja principal arma era a zarissa (lança de grande comprimento) e a cavalaria, que constituía a base do ataque;é considerado o maior génio militar da história, seu carisma e capacidade de liderança transformaram o exercito grego no mais poderoso do seu tempo. Enquanto viveu, não conheceu a derrota
Imediatamente depois de subir ao trono, Alexandre enfrentou uma sublevação de várias cidades gregas e as incursões realizadas no norte do seu reino pelos Trácios e Ilírios, os quais logo dominou. Em contrapartida, na Grécia, a cidade de Tebas opôs grande resistência, o que o obrigou a um violento ataque no qual morreram milhares de tebanos. Pacificada a Grécia, o jovem rei elaborou seu mais ambicioso projecto: a conquista do Império Persa, a mais assombrosa campanha da antiguidade (em apenas três anos expandiu o território helênico por todo o império persa, Egipto,onde formou a cidade da Alexandria, Fenícia, Líbia e Índia e só parando porque os seus soldados exigiram voltar para casa).
Em 334 a.C. cruzou o Helesponto, e já na Ásia avançou até o Rio Granico, onde enfrentou os persas pela primeira vez e alcançou importante vitória. Numa dessas batalhas, Alexandre Magno, no comando de 65 mil macedônios e 70 mil asiáticos lutou contra o rei hindu Porus, que tinha uma infantaria de 30 mil homens, 200 elefantes e 300 carros de guerra. Segundo os relatos os macedônios mataram 12 mil homens e fizeram 9 mil prisioneiros incluindo o rei Porus, sendo as baixas macedônias de mil homens.
Finalmente as tropas gregas abaladas diante da resistência indiana, recusaram-se a continuar e regressaram à Pérsia em 324 a.C. Alexandre promoveu a mistura das culturas gregas e persa. Num banquete em Susa, organizou um casamento de milhares de seus homens com as mulheres persas. Ele próprio desposou a filha de Dario,tornou à Babilônia com a intenção de transformá-la na capital do seu novo império.Morreu  já a planear a conquista da Arábia com o Título de "Alexandre o Grande".
BOANOITE/BOMDIA/BOATARDE/CONFORMEOCASO
Meus links favoritos:
blog do zeca
harry potter
national geographic portuguesa
Yahoo! Cartões
Minhas informações:
Nome: Ana
albus2002@portugalmail.pt
E-mail:
< ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------->
Assinar o livro de visitas Exibir o Livro de Visitas Counter