TRADEWINDS

Uma Longa Estória
"As flores que um amante de Deus colheu em seu jardim de rosas e que quis dividir com seus amigos subjugaram de tal forma sua mente por sua fragância, que caíram do seu regaço e murcharam". Poesia Sufi
UMA LONGA ESTÓRIA - O Raio de Criação

O homem vive sob a influência de um grande número de leis.
A importância de seu estudo reside no fato de que enquanto algumas leis são obrigatórias, outras não são, podendo o homem vir a se libertar de um grande número delas á medida que seu ser cresce.

Para se compreender melhor outras leis que regem o homem e o universo, é necessário compreender ambos, colocando o homem no seu devido lugar no "mapa" do universo.

Existem muitas concepções do universo: teológicas, filosóficas, científicas, religiosas etc; todas parciais e excludentes onde uma nega ou contradiz a outra. Porém uma concepção mais adequada é aquela mais abrangente, onde desaparecem as contradições vistas nas outras. E essa concepção é baseada na Lei de Três e na Lei de Oitava.

Deste modo observamos que o universo está em constante construção; (não se trata de um universo já pronto e acabado,) e que toma a forma de uma oitava descendente Dó - Si - Lá - Sol - Fá - Mi - Ré - onde dó é o ponto que inicia a oitava, sendo o ponto do maior número de vibrações e portanto onde a matéria é menos densa; e Ré o local onde há o menor número de vibrações e onde a matéria é mais densa.

Costuma-se usar uma analogia astronômica para se representar o RAIO DE CRIAÇÃO, como se vê a seguir:

- Mundo 1 ou mundo de primeira ordem - O Absoluto

Si - Mundo 3 ou mundos de segunda ordem - Todos os Mundos ou galáxias

- Mundo 6 ou mundos de terceira ordem - Todos os sóis ou estrelas

Sol- Mundo 12 ou mundos de quarta ordem - O Sol

- Mundo 24 ou mundos de quinta ordem - Todos os Planetas

Mi - Mundo 48 ou mundos de sexta ordem - A Terra

- Mundo 96 ou mundos de sétima ordem - A Lua

No Absoluto(Dó), As três forças formam uma só e através de sua Unidade, Consciência e Vontade criam o Mundo 3(Si).

No Mundo 3 (Si), as três forças já se encontram divididas, havendo portanto três consciências, sendo portanto um nível menos consciente e mais mecânico.

Na passagem do intervalo de Dó para Si, como em todos os intervalos de uma oitava (neste caso uma oitava descendente), há uma diminuição da desaceleração da força, sendo necessário um choque, de caráter desconhecido, que é dado pelo próprio Absoluto.

Após esse choque, a oitava prossegue normalmente, e em cada ordem subsequente de mundos criados, as três força continuam a se subdividerem, tornando-se cada vez mais mecânicas e menos conscientes, até chegaram ao Mundo 24(Fá).

Neste novo intervalo é necessário a produção de um novo choque que é dado pelo aparecimento da VIDA ORGÂNICA como a concebemos normalmente. O aparecimento da VIDA ORGÂNICA serve como um segundo choque permitindo que o raio da criação prossiga até Ré ou Mundo 96, que representa o máximo de mecanicidade existente.

O homem sequer aparece neste processo, mas somente como uma pequena e necessária parte da vida orgânica, permitindo que o RAIO DE CRIAÇÃO não se detenha em Fá.

O que permite o aparecimento da VIDA ORGÂNICA ou deste segundo choque é uma nova oitava(OITAVA LATERAL) que aparece a nível de Sol ou Mundo 12. Esta oitava lateral(descendente) ressoa como dó a nível do Sol da oitava principal, como Si a nível dos Planetas(ou Fá da oitava principal); como Lá - Sol - Fá (vida orgânica); Mi e Ré da oitava lateralcoincidindo com Mí e Ré da oitava principal. veja:

OITAVA PRINCIPAL

SI

SOL .........................dó (início da oitava lateral)

FÁ - ........................ si

.................................lá - sol - fá (vida orgânica)

MI -..........................mi

RÉ - .........................

A primeira coisa que o Raio de Criação, desta forma, nos mostra é a função do homem no universo que ele representa como parte da Vida Orgânica.

Segundo, que o homem é formado por elementos de várias dimensões.

Terceiro, que ele vive quase no final do Raio de Criação, submetido a 48 ordens de leis, em um lugar bastante ruim do universo do ponto de vista de sua evolução.

E por último, sua evolução equivale a seu movimento ascendente pelo Raio de Criação; sua involução equivale a sua descida pelo Raio de Criação, não podendo ele permanecer no mesmo ponto.

Se por natureza não tiveres uma mente crítica, tua permanência aquí é inútil.
If you have not by nature a critical mind your staying here is useless