Análise de Marcha
Veículo de difusão e debates sobre análise de marcha, reabilitação e biomecânica
FUNDAMENTOS
MARCHA PATOLÓGICA
HISTÓRICO
BIBLIOGRAFIA
COLABORADORES
LISTA DE ASSOCIADOS
CADASTRE-SE
LINKS
 

 "Este site não recebe auxílio  financeiro ou benefícios de  qualquer ordem de empresas  ou entidades privadas. Todas  as referências são de caráter  informativo."

 
Counter
   Sobre o site 

 

- Escrever o prefácio deste site é uma grande satisfação pela magnitude dos ideais de quem o está desenvolvendo. A possibilidade em promover acesso a informação é maneira de incluir o profissional e a sociedade na corrente da evolução científica. Portanto, a idéia de criar um local onde possam ser apontados fundamentos da análise do movimento humano tem objetivo claro em prover de informação significantes os futuros leitores. Eu particular, noto a necessidade que os profissionais da área de reabilitação apresentam em entender e utilizar, no dia a dia, conceitos relacionados com o movimento.

Desde que interessei-me pelo tratamento de pacientes com alterações motoras,
percebi que não só teria que estar apto para identificar o problema e tomar as decisões, mas também ter meios para avaliar os resultados. Isto parece óbvio quando estamos lendo e pensando a respeito, mas na prática diária tais premissas são esquecidas e o inadequado planejamento do tratamento de indivíduos com distúrbios motores ocorre com grande freqüência.

A intenção de utilizar a melhor evidência cientifica na condução do tratamento médico fez com que, em 1992, um grupo liderado por Gordon Guyatt, na Universidade de McMaster no Canadá, utilizasse pela primeira vez a denominação 'medicina embasada em evidências'. Este foi o ponto de partida para que o paciente tenha seu diagnóstico e tratamento embasado na melhor evidência clinica. Retira-se o "achismo" e a "experiência pessoal", dois baluartes da ignorância médica, e coloca-se em cena métodos de eficiência comprovada.

Como felizmente, às custas de pesquisadores brilhantes como Dr. Inman, Dr. Sutherland, Dra. Perry e tantos outros, temos uma grande quantidade de informação a respeito do movimento humano e sua aplicação na prática clínica. Temos o dever de utilizar tais informações na terapêutica de nossos pacientes. A análise tridimensional da marcha é o melhor meio para aquisição dos elementos necessários na identificação das alterações de movimento (particularmente marcha) e consequentemente para o planejamento do tratamento. Outro ponto fundamental no uso da análise computadorizada do movimento é a capacidade de quantificar o resultado dos tratamentos. Desta forma, podemos evoluir tanto no tratamento de um indivíduo em particular com a comparação pré e pós terapêutica, mas com a compilação de dados para determinação da eficiência de um procedimento.

Espero que este site possibilite a difusão de ensinamentos úteis para profissionais da área da saúde dentro da análise do movimento. 

Dr. Alessandro G. Melanda.

Cirurgião Ortopédico do Hospital Infantil de Londrina.
Especializado em análise de marcha e cirurgia ortopédica no Children's Hospital - San Diego, Califórnia, EUA - sob a supervisão do Dr. David Sutherland.
Consultor do Grupo de Espasticidade da Universidade Estadual de Londrina.
Ex. Coordenador Clínico do Laboratório de Marcha da AACD-SP.

 
            copyright © Análise de Marcha 2004. Todos os direitos reservados
Resolução recomendada 800x600
1