ARAUTO  DAS  ARTES

 

PÁGINA INICIAL

SIMBOLOGIA

FRASES

POESIAS

LIVRO sítio três maria

Título:EUUE, VAZIO, REVERSO

Hoje sou, poço seco.

Onde era mina, fonte de energia.

Agora é só rocha, pedra dura.

Aquela cor cristalina,

Que espelhava e emanava VIDA.

Perdeu a cor, transformou-se,

Em pedra cinzenta,

Cor escura, amargura.

Reflete a tristeza, reverso

Da alegria de outrora

E agora, o que fazer?

Fazer o que...?

Me pergunto o tempo todo, sobre:

A transformação, a mutação

A evolução, a repressão

A regressão

A conseqüência dos ATOS

A repercussão dos FATOS

As MARCAS de um SER

Que só quis VIVER

Registrar na história do MUNDO

A sua porção, menor parcela

A história de sua VIDA

Sofrida ou não, não importa

Mas vivida, com sentido maior

Que essa palavra possa EXPRESSAR

V I D A . . .

Caixa de texto:  
 

                                                                        Autor: Antônio Eraldo

Título:

MEU ENCONTRO COM CRISTO


É bom encontrarmos alguém
Que estamos precisando
Melhor ainda é saber
Que esse alguém
Sempre nos procurou
E continua procurando
Quem não se encontrou
Para fazer deste encontro
Um abraço com a felicidade
E a cada dia em viveres
Esta felicidade
Vais compreender
Quem é o pão da vida
Esse pão, que nos alimenta
Que nos sustenta
E que as vezes,
Por um motivo qualquer
Adiamos esse abraço
Com a felicidade
(Eis que vos bato a sua porta,

abra, deixe-me entrar e fazer morada,

no seu coração,e tudo em você

e a sua volta se transformará)

¨Cristo é um espelho,

somos a sua imagem,

cuidemos bem deste espelho,

para que tenhamos sempre

uma boa imagem"

Título: ENBUSCA DE CARINHO

 

Se um dia eu encontrar a felicidade.

Vou pensar que não é verdade.

O que estou sentindo agora.

Há muito tempo eu, vivi à procurar.

O que agora acabo de encontrar

Razão pro meu viver.

E eu, que fui em busca de carinho.

Foi chegando de mansinho.

E acabei nos braços teus.

Você, você mostrou-me o caminho.

Pra não mais andar sozinho.

E  encontrar-me , quando se perder.

E eu, que fui em busca de carinho.

Você mostrou-me o caminho.

E agora me encontro sempre nos braços teus.

(Autor: Antônio Eraldo

TÍTULO: ROLINHA

Você é livre, pode ir e vir,

pra onde quiser, pra qualquer lugar.

Mas você achou graça naquela arvore,

e em minha casa quis morar.

Fez seu ninho, com todo carinho, pra ali habitar.

Minha vida solitária,

agora vivia preenchida com sua presença,

 noite e dia era só alegria.

Eu cuidava de você, você de mim,

não descuidavamos.

Minha rotina agora era boa,

 isso me alimentava não desgastava.

Mas um dia, de repente,

assim como veio, você se foi.

Não me disse adeus,

nem falou volto depois.

Todo dia, vejo seu ninho desarrumado.

Mas alimento a esperança que um dia vc volte.

Assim como vc veio, um dia vc volte a me procurar

e queira fazer morada definitiva no meu coração.

Não faça eu pensar, que não vale a pena viver.

Volte logo pro seu ninho,

me sinto muito sozinho,

não faça eu mais sofrer, pois posso ate morrer.

Tristeza, solidão pode matar, ela não nos deixa viver.

Lembre os exemplos dos poetas,

que vivem a sofrer, uns morrem cedo,

de tanto amar, amar, amar até morrer.

Reverta essa situação, sinta,

lembra, ouça a voz do coração.

Venha pelo menos me ver,

talvez assim vc possa acreditar.

Que amo você, que dependo de você, juro.

 Eu não provoquei essa situação,

aconteceu naturalmente, entrega total,

Dependência geral, que situação, que fui ficar.

Tantas transformações, não sei se posso agüentar,

São tantas emoções, que na vida temos que passar,

Tudo por causa do verbo amar,

e eu quero conjugar em todas as pessoas.

Eu amei, não sei se tu me amaste,

ele amou, nós amamos, e vós amaste?

Será que eles amaram o que eu amei,

eu confirmo, na primeira pessoa do singular.

Confirmo todos os dias.

Eu amo, eu amo, eu amo...

Pra sempre irei te amar...

Autor: Antônio Eraldo (arauto das artes)

Título: SINAIS DE TRÃNSITO

Você chegou pra mim, por estas estradas da vida,

encontrou sinal verde.

Deixei entrar, achou guarida,

o sinal continuava verde,

permitindo pode passar.

De repente me vi no sinal amarelo,

CUIDADO, ATENÇÃO,

o sinal pode fechar,

você pode se machucar.

E o vermelho veio, naturalmente,

bruscamente, pode parar,

ou melhor vc tem que parar se não,

Levara multa, vc não quer seu peito penalizar,

se não respeita o significado do sinal,

 vc vai se machucar com certeza..

No primeiro instante,

eu transeunte inexperiente nesse tráfego,

trajetória da vida,

linguagem do coração.

Pra mim o sinal estava sempre verde,

permitido, liberado, não via sinais de alerta,

placas de sinalização no meu caminho.

Nem o amarelo pedindo atenção,

nem o vermelho da proibição,

eu deixava rolar.

As conseqüências vieram

 por eu não respeitar as leis de trânsito,

no meu coração.

Nos caminhos , 

as veias, o sangue fluíam sem parar.

No começo foi bom, aliás era ótimo,

pois era tudo verde esperança.

Mas com o tempo,

amarelou,

 atenção, desespero,

ele veio me mostrar.

Que há tempo pra tudo,

como diz em Eclesiastes,

e à cores pra tudo também,

e cada uma com sua simbologia.

Basta a gente respeitar,

observar,

pois tudo foi criado para vivermos em equilíbrio,

 mas repito, temos que respeitar

Autor: Antônio Eraldo (arauto das artes)

 

Tìtulo: ILUSÃO

Ainda estou me recuperando,

do último tombo que levei.

Faz pouco tempo que acreditei piamente,

que tudo ia dar certo,

mas me enganei.

Só depois do impacto violento

que em minha vida rotineira causou,

despertei.

Embora quebrado,

sentindo muita dor,

 corpo e alma,

tudo em mim desandou.

Custei acreditar,

teimoso que sou.

É ilusão???

Sim foi ilusão, pode acreditar,

você dançou.

Agora meu consciente,

que me alimentava, alerta, acusa, dizendo.

Seu inconsciente te dominou,

você se deixou se levar.

Tirou os pés do chão, ficou á vagar,

sem base, o chão firme, tudo flutua.

Não só o pensamento, mas corpo físico também.

E uma vez vencida a força da gravidade,

você levita, vira balão no ar, à flutuar.

Porque a ilusão

é uma constante na pobre vida dos seres humanos?

Será porque somos

 fracos e pequeninos e eternos sonhadores?

Vivo sonhando ,

 noite e dia, sou um eterno sonhador.

Mesmo sabendo que a ilusão

 é parente bem próximo do sonho,

prefiro a companhia da mãe realidade.

Hum!!

O sonho é filho da mãe realidade.

Autor:Antônio Eraldo (arauto das artes)

 

Título: A ROTINA DE UM CONDENADO

 

Como viver assim,

Prezo nessas paredes.

E a solidão, anos e meses,

Noite e dia apegado à mim.

Ah! Como viver pra mim,

Esta rotina e não cruzo ninguém.

Não vejo nada, não encontro alguém,

Que possa dizer um sim.

Mas tenho que ser forte,

Pra vencer o drama, a morte.

Se na cena: quatro paredes escritas,

Grades embutidas, vida sofrida.

Vida sentida o peso da cruz,

Sem poder caminhar, oh! Jesus

Estou preso, preciso me libertar,

Preciso me salvar.

Mas só me resta:

VIDA, CORAGEM OU MORTE,

VIDA, CORAGEM OU MORTE...

(Autor: Antônio Eraldo – arauto das artes

 

Tìtulo: ENTRE AMIGOS

 

Andando pelas estradas da vida,

 

Num desses caminhos o encontrei,

 

Falamos um ao outro da vida

 

Depois nunca mais o desprezei

 

Porque amigos são pra serem conservados

 

No fundo do coração

 

Pra que sempre serem lembrados

 

Em toda e qualquer ocasião

Quem vive em paz com todos,

Pra sempre feliz vai ser.

Pois sendo alegria pros outros,

Harmoniza o eu viver.

Mas, se um dia você cair,

E só não puder se levantar.

Saiba que tem um amigo.

Que e sempre vai te amparar.

Então verá um novo dia,

Nascendo em seu viver.

E cada vez mais a alegria,

Invadirá o seu viver.

Por isso escuta amigo,

A canção que eu fiz pra você.

Peço que Deus o abençoe,

Para que possas vencer.

Ah! Como é bom viver,

Entre amigos, iguais à você

Ah! iguais à você,

Entre amigos, eu quero morrer.

Porque sei numa outra vida,

Entre amigos, vamos viver...

(Moral da história: quem vive e morre entre amigos,

viverá eternamente entre amigos no REINO DO CÉU)

(Autor: Antônio Eraldo – arauto das artes

 

Título :  BARCO FURADO

Minha vida, barco furado.

Meu mundo mar agitado.

Tenho esperança de libertar-me.

Dessa tempestade à atormentar-me.

Terra a vista, porto amigo.

Acharei guarida, nova vida.

Barco ancorado, novo horizonte.

Nova fase, alto monte.

Revejo o passado, analiso o estrago,

Vou reparar esse barco furado.

Autor: Antônio Eraldo -  arauto das artes

 

 

 

Título: O PONTO X

No ano tal......

                       No dia D........

Na hora H ....

VAI ACONTECER

Tudo tem seu tempo

Não sou eu que invento

VAI ACONTECER

Uns vem, outros vão

A metamorfose contínua

O DEVIR de Heráclito

O vai e vem dos pássaros

O segredo da vida

Pertence ao Criador

Deus cria, recria todo Universo

Numa fração de segundos

Transforma o mundo

E tudo que nele habita

Eu, apenas sou, pequena parte

Deste imenso e complexo universo

Obra prima do meu Deus criador

Ao homem

Imagem e semelhança de Deus

Foi dado o poder de recriar

Reinventar o que alguém inventou

Embora nem sempre

Fazem uso da idéia original

De quem criou

Como pode:

A mesma mão que faz um carinho

Dar um tapa, cheio de ódio, rancor

Como pode:

O avião de Santos Dumont

Que transporta vidas, dom precioso do criador

Levam bombas, Hirochima e Magasaki

H O R R O R

Guerra – Terror – faça-me o favor

O homem tem que entender

Que ele é a imagem do seu criador

Ele tudo pode, mas nem tudo lhe convem

Falando de bomba, avião

O episódio WORD THRADE CENTER

Será lembrado por várias gerações

Os  EUA  destruíram Hirochima e Nagasaki

BARBARIADADE

GENOCÍDIO

Faz tempo

Mas outro dia atrás

Não invadiu o Iraque

E continua ceifando vidas

Tudo em nome do combate ao terror

FAZENDO HORROR

Sinceridade

NÃO ENTENDO

NÃO ACEITO

E PONTO FINAL

Autor: Antônio Eraldo – arauto das artes


 

VIGIE

Vigie seus PENSAMENTOS

Porque eles se tornarão PALAVRAS.

Vigie suas palavras,

Porque elas se tornarão ATOS.

Vigie seus atos,

Porque eles se tornarão HÁBITOS.

Vigie seus hábitos,

Porque eles se tornarão seu CARÁTER.

Vigie seu caráter,

Porque ele definirá seu DESTINO.

(Autor: desconhecido

PROVÉRBIO ÁRABE

Não digas tudo o que sabes.

Não faças tudo o que podes.

Não acredite em tudo o que ouves

Não gastes tudo o que tens.

PORQUE:

Quem diz tudo o que sabe

Quem faz tudo o que pode

Quem acredita em tudo o que ouve

Quem gasta tudo o que tem

MUITAS VEZES,

Diz o que não convem

Faz o que não deve

Julga o que não vê

Gasta o que não pode

-x-x-x-

Quem é dotado de inteligência não se assusta com a inteligência alheia – a ela se associa.

Santayana  1863-1952


QUER TER UMA PG PESSOAL NA NET, É GRÁTIS,

me contate assine o livro visitas e deixe seu e-mail

meu e-mail = arauto7@yahoo.com.br

 

 

[ Yahoo! ] busca avançada

 

         

PÁGINA INICIAL

SIMBOLOGIA

FRASES

POESIAS

LIVRO sítio três maria

Copyright 2005 © ARAUTO DAS ARTES Todos os direitos reservados

Assinar o livro de visitas Exibir o Livro de Visitas

 

1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 1 1