Associação Paulista de

Violão

 

Bem-vindo à página da Associação Paulista de Violão

Esta página ainda está em construção. Última alteração em 12/11/2001

entre em contato através de nosso e-mail


Recitais de lançamento da Associação

 

MARCELO FERNANDES e LUCIANO CÉSAR DE MORAIS

 

Domingo, 02 de Dezembro de 2001 - 17 horas

 

ALEXANDRE MOSCHELLA e ANDRÉ SIMÃO

Domingo, 16 de Dezembro de 2001 - 17 horas

 

Entradas R$ 5,00 e R$ 10,00

 

Local: CENA - Centro de Encontro das Artes
Rua Ibiaté, 52 - Itaim Bibi - SP
Tel.: 3845-8083
e-mail: cena@globo.com.br


Histórico:

A Primeira Reunião para criação da Associação Paulista de Violão, ocorrida na Cidade de São Paulo, à rua Ibiaté, 52, no espaço cultural "Cena", a 14 de maio de 2001, às 20:00 horas.

Tomando a palavra, o concertista Fabio Zanon tratou do propósito da reunião, sendo secretariado por Julia Aidar e Eduardo Bernini que anotaram os pontos mais relevantes discutidos durante o evento

Foi de senso comum, num ambiente de perfeita harmonia entre os participantes, que:

problemas:

  1. Na cidade de São Paulo há pouco espaço (físico e na agenda de eventos da cidade) dedicados ao violão
  2. Há rivalidades entre os praticantes do instrumento mesmo sendo constatada rivalidade entre o público: tais rivalidades devem ficar de fora da Associação
  3. Há falta de público
  4. São Paulo é muito grande para não ter um centro violonístico, e deve se tornar um pólo para o instrumento
  5. Não há tantos violonistas atuando
  6. Há necessidade de se criar um canal próprio
  7. Falta uma "Central de Dados", com partituras, gravações, etc.
  8. Violonista de São Paulo não toca fora de São Paulo

diversos

  1. A Associação não garantirá privilégios ou concertos para os membros organizadores, mas poderá abrir contatos internacionais;
  2. O esquema Norte-Americano de Sociedades Violonísticas, que integra cidades em grandes e pequenos eventos, é admirável;
  3. Uma das principais características das Sociedades Violonísticas Norte Americanas é a aglutinação das pequenas cidades na formação de grandes bibliotecas;
  4. No tradicional Festival de outubro a Sociedade delega o poder e a responsabilidade a cada ano após verificar as condições mínimas necessárias a cada pequena cidade que recepcionará o evento, alternando as áreas do país e divulgando universalmente o violão;
  5. Foram comentadas rapidamente as características das cidades de Porto Alegre e Rio de Janeiro.

objetivos principais

  1. (Verificar o interesse e a viabilidade de um) ponto de encontro para estudantes e amadores, para promover discussões e intercâmbio de idéias, aumentar e mesclar o público
  2. Criar um Calendário de Violão na Cidade com programação internacional ou local. Iniciar modestamente com atividades locais e tentar progredir para eventos internacionais
  3. Concentrar-se em "atrativos" para o público de violão
  4. Agregar por afinidade (músicos, professores, alunos, público)
  5. Trazer violonistas estrangeiros (ou tentar criar condições para tanto):
  6. Violonistas que chamem público
  7. Violonistas locais
  8. Manter um repertório "eclético" para manter o número de público
  9. Criar um Banco de Dados/Acervo
  10. Criar um Patrimônio para o Violão
  11. Criar condições de Estabilidade para as Diretorias Eleitas a fim de evitar a dispersão e dissolução do esforço coletivo


1) O que vamos fazer?

2) Como levantar os fundos?

finanças

  1. Criar uma associação (oficial) sem fins lucrativos, com diretoria eleita, e ferramentas para o auto-investimento dos fundos arrecadados;
  2. Anuidade dos Associados;
  3. Ingressos para os não-associados;
  4. Promover a venda de CDs, brindes, camisetas, etc., em concertos;
  5. Concursos;
  6. Master Classes;
  7. Abrir portas para estudantes tocarem;
  8. Patrocínios;
  9. Considerar contatos e ligações com outras Sociedades Culturais.

Todos os participantes concordaram com uma segunda reunião, que deverá ocorrer no dia 1o. de junho de 2001, sexta-feira, às 20:00 horas, em local a ser determinado (o Eduardo Bernini ofereceu-se para solicitar o espaço necessário para a Reunião nas locações da Faculdade de Música Carlos Gomes, entretanto não foi possível para a Faculdade dispor do espaço por dificuldades administrativas próprias, independentemente da natureza do evento).

Concordaram todos também com a seguinte Pauta para a Segunda Reunião:

- Julia Aidar e Eder Francisco tentarão pesquisar os aspectos jurídicos e as condições legais para a fundação de associações ou sociedades;

- Fabio Zanon tentará obter as mais atualizadas informações concernentes à venda do Acervo do senhor Ronoel Simões para uma Universidade norte americana;

- Eleger uma Diretoria Provisória;

- Agendar datas para Reuniões;

- Considerar possíveis ligações com outras instituições/associações;

- Pensar sobre como obter divulgação nas mídias;

- Considerar a criação de um site na Internet e/ou uma Sede Virtual;

- Definir Sede (física).


Ao Encerramento da Reunião, assinaram os Presentes (além do próprio Fabio Zanon):

  1. Octavio Machado
  2. Flavia Prando
  3. Alexandre Moschella
  4. Fernanda Bertinato
  5. Victor Castellano
  6. Luciano Cesar Morais
  7. André Simão
  8. André F. Machado
  9. Marcelo Fernandes
  10. Floriano Rosalino
  11. Márcio Ap. Silva
  12. Daniel Murray S. de Vasconcellos
  13. Rosimary Parra Gomes
  14. Eder Francisco
  15. Camilo Carrara
  16. Julia Aidar
  17. Eduardo Bernini


O segundo encontro deu-se no Auditório Olivier Toni, na ECA/USP, em 01 de junho. Alguns membros da comissão diretora foram escolhidos, e os próximos passos serão:

1) Consultoria junto a um contador para o início da captação e administração de recursos financeiros junto aos associados.

2) Início de atividades e eventos a partir de setembro de 2001, envolvendo palestras, concertos e a formação de uma orquestra de violões. Estuda-se também um local para a realização de uma "roda de violão" periódica.

3) Nova reunião em 22 de junho para escolher o Presidente da Associação e definição das primeiras despesas, endereço-sede, etc.

Membros:

Fabio Zanon, Eduardo Bernini, Flavia Prando, Julia Aidar, Victor Castellano, Alexandre Moschella, Fernanda Bertinato, Ricardo Marui, Gilson Antunes, Rosimary Parra, Eder Francisco, Edmauro Oliveira, Paulo de Tarso Salles 1