Uma Noite Inesquecível

autora: Cíntia Carter

 

     Era um sábado  à tarde, quase 7 horas da noite. Estávamos, eu e minhas duas primas, em Orlando, na flórida, passando as férias que seriam as mais felizes da minha vida. Naquele exato momento eu estava no banco de trás do carro que minha prima mais velha dirigia. Paramos o carro no sinal. Como quem não quer nada eu virei o rosto para o lado esquerdo do carro, e... deparei com o rosto mais lindo que eu poderia ver em toda minha vida!

   Nick Carter, o próprio, sentado no banco de trás do carro, olhando pra mim, sorrindo, com aquele sorriso lindo, me olhando com seu olhar cativante... Quase desmaiei. Ele estava sentado no banco de trás do carro, ao lado do Aaron. Na frente ia BJ dirigindo, e ao lado estava Leslie.

    O sinal abriu e nossos carros continuaram andando juntos por mais uns 20 minutos. Eu, é claro, olhando para aquele fenômeno, e ele olhando para mim. Foi então que paramos o carro exatamente no mesmo lugar.

   Era uma pizzaria muito linda. Descemos e logo vi o Nick, lindo, descendo do carro. Estava com uma calça, bem, digamos "ajeitada sobre seu lindo corpo", uma blusa azul linda, e com seus lindos cabelos loiros espetados (ai que fofo!).

   Ele desceu do carro e percebi q estava vindo na minha direção. Minhas pernas começaram a tremer e, quando se aproximou, perguntou meu nome, e imediatamente nos convidou para sentarmos com eles.

   Entramos na pizzaria e tive o jantar mais lindo da minha vida! Sentei em frente ao Nick, minha prima de um lado, o Aaron de outro. É claro que peguei autógrafo, beijei-o e abracei-o BEM forte, mas não fiz escândalo, pois sei que não gosta.

   Depois do jantar, eu e minhas primas os convidamos para irem ao nosso hotel, onde estaria tendo uma boate. Concordaram e nos seguiram até o hotel.

   Chegando lá, descemos e fomos direto a pista de dança. Só que eu não gosto muito de danceterias, e sei que Nick também não gosta. Ficamos sentados um pouco na mesa, e , quando começou a tocar uma música lenta, me tirou pra dançar.

   Ainda tremendo, me levantei, ele pegou minha mão e fomos ao centro da pista. Me pegou pela cintura, ao mesmo tempo que o envolvia pelo pescoço. Nossos rostos ficaram bem próximos. Fiquei apreciando cada segundo daquele momento. Seus olhos profundos, sua boca, seus cabelos... Ele ficava sério me olhando, e as vezes dava um pequeno sorriso.

   Quando acabou a música, me chamou pra ir lá fora, tomar um pouco de ar fresco. Claro que aceitei. Então ele encostou em seu carro, e eu encostei ao lado dele. o carro estava um pouco afastado do hotel, mas ainda assim, podíamos ouvir a música techno que tocava. Nick abriu o carro e ligou o som. Colocou um CD com músicas muito românticas.

   Deu a volta no carro e abriu a porta de trás pra mim. Segurou a minha mão e disse:

   - Por favor, queira entrar, senhorita.

   E sorriu. Retribuí o sorriso e respondi com um: "Sim, como não!".

    Entrei no carro, Nick deu a volta e entrou do outro lado. Sentou-se ao meu lado. Fechou as portas, ligou o ar-condicionado, e agora só podíamos ouvir a música romântica. Por um instante, tive a sensação de que ele podia ouvir meu coração pulando de felicidade. Minhas pernas tremiam, meu coração estava quase saindo pela boca, minhas mãos estavam suadas, e ele estava lá, sentado ao meu lado, com aquela cara de anjinho, olhando para mim, com um olhar sedutor. A expressão de seus lábios não eram a de um sorriso, mas não estava sério.

   Então ele pegou a minha mão suada e fria, e disse:

   - Você está nervosa?

   Olhei para ele e respondi:

   - Um pouco.

   Então, com a outra mão, segurou meu rosto, acariciando-o, e levou a cabeça bem próxima a minha, fechando os olhos. Fechei os meus também, e ficamos ali, nos beijando por um longo e demorado minuto. Quando acabamos de nos beijar, ele me olhou com um sorrisinho nos lábios, e perguntou se eu gostaria de ser a namorada dele. Olhei-o sem saber o que dizer. É claro que a resposta seria sim, I LOVE YOU!!! Mas não encontrei as palavras para lhe responder.

    Então nos beijamos novamente. Depois afastamos os bancos e ficamos deitados, um encostado no outro, observando as estrelas, através do teto-solar. Desejava que aquele momento não acabasse nunca. Então me virei e respondi: "Sim".

   Nick me olhou com uma cara meio confusa. Levantou-se e ainda sentado, me perguntou:

   - Você quer ser minha namorada mesmo??

   Sorri e respondi:

   - É claro! Achou que eu ia responder o que?

   Me olhou e sorriu, e nos beijamos novamente desta vez mais demoradamente do que as outras.

   Então continuamos deitados, conversando, nos beijando e ouvindo música romântica, até que os cinco voltaram. Tomamos um grande susto, mas depois explicamos tudo. Trocamos telefones e ele foi embora. Quando subi para o quarto, minhas primas quase não acreditaram quando lhes contei o que acontecera.

   Depois daquele dia ainda voltamos anos ver cinco vezes, antes deu voltar ao Brasil!!

   Com certeza aquelas foram as férias mais felizes da minha vida!!!!


Voltar