Tiko Lee - Poesias

     Pedra:  De um poeta para o filho

			Há uma pedra no meu do caminho.
			Há uma pedra no cachimbo.
			Há uma pedra prática-plástica
			Pedra sem cor, sem vida.
			Há uma pedra no caminho da menina.
			Há chupadas criaturas - caricaturas.
			A pedra tira-lhes o ar - definha-os.
			Há uma pedra em cima de prateado papel.
			Há uma chama azul - escarlate - bicarbonato.
			Há uma aquarela de cores arranhando almas juvenis,
			Sugando vidas.
			Há Áfricas de meninos,
			Meninas em pele e osso.
			Escondidas nas gretas da sociedade.
			Há uma pedra de esperança prateada.
			Há um Deus de Luz - de igualdade.
			Há uma poedra no sapato...
			Há uma sapato na descalça sociedades.
	



				"Se escrever matasse - há muito eu estaria vivo" - Tiko Lee
							
Voltar
By Internet Plain Sailing (binho_lima@yahoo.com.br)-março/2001
1