A CIRCULAÇÃO - Os vasos, a pequena circulação e a grande circulação

Home
A CIRCULAÇÃO
Circulação do sangue

Aparelho Circulatório
O coração
Conformação interna
Estrutura do coração
Como funciona
Exame da função cardíaca
Os vasos, a pequena circulação e a grande circulação
Os capilares
As veias
Estrutura e função dos vasos
A pressão
O sangue
O plasma
Os glóbulos
As plaquetas
As funções do sangue
Grupos sangüineo
Coagulação do sangue
Circulação linfática
O baço

 Breno & Breno Rocha
.  A CIRCULAÇÃO Os vasos, a pequena circulação e a grande circulação
Esquema da circulação sangüínea
Esquema da circulação sangüínea: 1-Coração; 2-Circulação cerebral; 3-Circulação pulmonar; 4-Circulação hepática; 5-Circulação gástrica; 6-Baço; 7-Circulação renal; 8-Circulação intestinal; 9-Circulação nos membros inferiores

OS VASOS
Para alcançar todas as regiões do nosso organismo, o sangue percorre canais apropriados que se chamam vasos. Os vasos que partem do coração e vão à periferia se chamam artérias; aqueles que seguem o percurso inverso, isto é, que da periferia se dirigem ao coração, se chamam veias. Em linhas gerais, nas artérias corre um sangue rico em oxigênio e em substâncias nutritivas, que ele leva aos vários tecidos do organismo; nas veias, contrariamente, que trazem o sangue da periferia para o coração, corre um sangue rico em anidrido carbônico e substâncias de rejeição. As substâncias de rejeição serão depois eliminadas pelos rins, que têm justamente a tarefa de filtrar o sangue. As trocas gasosas, ao contrário, ou seja, a eliminação de anidrido carbônico e a absorção de oxigênio, têm lugar nos pulmões, por efeito da respiração.
As artérias, chegando à periferia do corpo humano, isto é, nos músculos, na pele, em todos os órgãos, se dividem em artérias sempre menores (arteríolas) até que o seu calibre se torna microscópico: é a este nível que têm lugar as trocas entre sangue e células. Estes vasos microscópicos chamam-se capilares e formam nos órgãos e nos tecidos uma vasta rede. Os capilares confluem para pequenas veias (vênulas) que aos poucos se vão unindo umas com outras, tornam-se veias verdadeiras e trazem de volta o sangue ao coração. Do coração partem duas grandes artérias: a artéria pulmonar e a artéria aorta.
A artéria pulmonar tem a tarefa de levar o sangue aos pulmões. Depois de ter cedido o anidrido carbônico e de se ter carregado de oxigênio, o sangue volta ao coração pelas veias pulmonares. Todo esse conjunto constitui a pequena circulação. A artéria aorta leva o sangue ao resto do organismo e os seus numerosos ramos acabam formando a rede capilar de todos os órgãos. O sangue é trazido de volta ao coração pelas veias, que se reúnem, enfim, em dois grossos troncos: as veias cavas, que chegam à aurícula direita. Todo esse conjunto constitui a grande circulação .
A PEQUENA CIRCULAÇÃO
A artéria pulmonar parte do ventrículo direito e se bifurca logo em artéria pulmonar direita e artéria pulmonar esquerda, que vão aos respectivos pulmões. Uma vez entradas nos pulmões, ambas se dividem em tantos ramos quantos são os lobos pulmonares; depois uma ulterior subdivisão ao nível dos lóbulos pulmonares, estes se resolvem na rede pulmonar. As paredes dos capilares são delgadíssimas e os gases respiratórios podem atravessá-las facilmente: o oxigênio do ar pode assim passar dos ácinos pulmonares para o sangue; ao contrário, o anidrido carbônico abandona o sangue e entra nos ácinos pulmonares, para ser depois lançado para fora. Aos capilares fazem seguimento as vênulas que se reúnem entre si até formarem as veias pulmonares. Estas seguem o percurso das artérias e se lançam na aurícula esquerda. A artéria pulmonar contém sangue escuro, sobrecarregado de anidrido carbônico (sangue venoso). As veias pulmonares contêm, contrariamente, sangue que abandonou o anidrido carbônico e se carregou de oxigênio, tomando a cor vermelha (sangue arterial).
A GRANDE CIRCULAÇÃO
A aorta, ponto de início da grande circulação, parte do ventrículo esquerdo. Forma um grande arco, que se dirige para trás e para a esquerda (croça da aorta), segue verticalmente para baixo, seguindo a coluna vertebral, atravessa depois o diafragma e penetra na cavidade abdominal. Ao fim do seu trajeto, a aorta se divide nas duas artérias ilíacas, que vão aos membros inferiores.
Da aorta se destacam numerosos ramos que levam o sangue a várias regiões do organismo.
Da croça da aorta partem as artérias subclávias que vão aos membros superiores e as artérias carótidas que levam o sangue à cabeça.
Da aorta torácica partem as artérias bronquiais, que vão aos brônquios e aos pulmões, as artérias do esôfago e as artérias intercostais.
Da aorta abdominal se destacam os seguintes ramos:
-o tronco celíaco, que se divide depois em artéria hepática (que vai ao fígado), artéria esplênica (que vai ao baço) e artéria coronária do estômago,"
-as artérias mesentéricas, que vão ao intestino;
-as artérias renais, que se distribuem nos rins;
-as artérias genitais, destinadas aos Órgãos genitais;
As artérias genitais são chamadas mais propriamente artérias espermáticas no homem e artérias útero-ováricas na mulher.
A aorta se divide, enfim, em dois ramos: as artérias ilíacas, as quais saem do abdome e percorrem a perna até o pé.

Copyright © 2000 jPauloN.RochaJr Corporation , All rights reserved.

1