Breviário (do latim breviariu; s.m.): a escuridão é o princípio de tudo. é o grito mais astuto do mundo. a escuridão, por não ter fundo, nunca fica sem assunto. Se a escuridão encontra o caos, caçoa e desdenha: todas as cores lhe devem uma senha.  
     


O que cai de um cérebro conectado é um recado, ponto de azulada incompreensão. Interessa se (e o que) ele pensa. Ele compensa?

 

 

     
 
INDÚSTRIA TÊXTIL. uma página sem edição nem conserto. sirva-se: a casa da mãe joana é sua. INDÚSTRIA TÊXTIL. a Indústria Têxtil vem em nova embalagem, mais hermética do que nunca. INDÚSTRIA TÊXTIL. se você não consegue ler é porque não está estendendo quase nada do que eu digo. INDÚSTRIA TÊXTIL. faça uma pausa. tome um café. vá entrando aos poucos. INDÚSTRIA TÊXTIL. desfie o novelo.INDÚSTRIA TÊXTIL. um site estranho pra gente esquisita.
 
     

INDÚSTRIA TÊXTIL

     
 
INDÚSTRIA TÊXTIL. aproveite que está em casa e fique nu(a) em pêlo. INDÚSTRIA TÊXTIL. falar não ofende (mas ofega). é um desmazêlo. INDÚSTRIA TÊXTIL. trips literárias, visuais & musicais. INDÚSTRIA TÊXTIL. um mundo em si mesmo, sem tirar nem pôr. INDÚSTRIA TÊXTIL. uma imagem vale por 1754 palavras e 435 reticências. INDÚSTRIA TÊXTIL.
 
     



Poesia nos olhos dos outros é refresco.







(Poesia minha)
  Hardcore blues
Sexfood
Nô.made.s
 
(Poesia alheia)
  Bith, 32 poemas
Rai Carvalho, "A dor em mim me roda"
 
(Bela poesia feia)
   

O motor não pára: outros cérebros, outras engrenagens.


     
 
A VEZ QUE RIOBALDO ESQUECEU DE CONTAR

Mas que é tudo nesta vida, de se afirmar. Posto, reposto e posposto, aposto que não tinha maneira de se fazer averiguado verídico nas vezes, as errâncias desencarnadas. Palpava um palmo e meios de não apresentar a desfalecente angústia, e descontava um dedo de não me haver no recheio da minúcia e conhecer a dor a mais desencantada. E só assim se-expiava ver as nudezas pastosas aninhadas nas formas da deformosa moça, que de merecido impulso dei de chamar: mulher. E dava a fazer de vez que não era, a modo de ser. De prantear no ali-perto, cheguei os olhos mais um pouco, querendo-lhe fazer o silêncio demovido da atenção.

 
     

Dois dedos são mais que o suficiente.

DezConhecidos
Júlio Tigre, Entre o indicador e o polegar
Ivan Castilho, O deus do trovão


ReConhecidos

 


Mas a imagem também queima os olhos e faz arder toda a memória.


O mundo é sintático. É sintético. O mundo quer falar com todas as letras. É melhor deixar o mundo botar a boca no trombone.

 


Somos um pouquinho mais do que somos.
Um pouquinho mais do que éramos.
Um pouquinho mais do que seremos.
Somos é muito bestas, meu deus!

Orlando "Bookie" Lopes.

     
 

Esta página foi acessada

Não tô mentindo não, eu juro!

Novas seções: Livredo: livres livros lavram o louvre. Aliviam loucuras?

 
     

 

 

1