Cantínho Da Gisa

   
 
Sexualidade
Homossexuais
Lésbicas
Bissexuais
Transexuais
Hormônios
Quem somos
Colunas
Gisa
Viver com Saúde
Seus Direitos: Leis
Espiritualidade
Mensagens AutoAjuda
Roteiro
São Paulo Capital

Página Inicial

 

 

 

Homossexualismo

 

A Homossexualidade Explicada Através da Genética

Pesquisas demonstram que o padrão básico de formação do corpo e do cérebro do feto da espécie humana é feminino.
Entre seis e oito semanas depois da concepção o feto do sexo masculino(XY) recebe uma dose maciça de hormônios chamado androgênios que, primeiro formam os testículos e, num segundo momento, alteram o cérebro de um formato feminino para uma configuração masculina. Quando esse feto não recebe na época certa a quantidade suficiente de hormônios, duas coisas podem acontecer.
Primeiro, nascer um menino com cérebro estruturalmente mais feminino que masculino e que provavelmente vai se descobrir gay na adolescência. Segundo, um bebê geneticamente masculino nasce com genitais correspondentes e o funcionamento do cérebro inteiramente feminino – transexual. Biologicamente tem um sexo, mas sabe que pertence ao outro.
Se Durante o inicio da gestação de um feto do sexo masculino ocorrer uma baixa de testosterona, as chances de nascer um menino gay aumentam incrivelmente, já que os hormônios femininos é que vão configurar o cérebro.  
A geneticista Anne Moir, em seu revolucionário livro Brainsex, apresenta muitos casos de bebês geneticamente masculinos que ao nascer, pareciam meninas e foram criadas como tal até que, na puberdade, o pênis e os testículos “apareceram”.
Na puberdade os hormônios do verdadeiro sexo passaram a predominar.
Durante uma série de seminários na Rússia conhecemos um professor de neurocirurgia que nos revelou: por algum tempo, foram feitas experiências secretas da alteração no cérebro de seres humanos.  Foram criados gays, lésbicas e transexuais, tudo através da alteração de hormônios nos bebês.
Essas pesquisas confirmam o que os cientistas sabem mas, não ousam discutir: com uma simples injeção de hormônio no momento certo é possível controlar o sexo do cérebro e determinar a sexualidade do feto. Mas isso levantaria uma série de questões morais, éticas e humanas – com toda a razão.

*Texto enviado por uma amiga. Não temos informações sobre o autor e publicação.

Voltar

 

http://geocities.yahoo.com.br/cantinhodagisa
Copyright © 2004 Cantinho Da Gisa.

editor/webmaster: Rafa Bittencourt.
São Paulo - S.P - Brasil
cantinhodagisa@yahoo.com.br