GILSON LUCENA (Giquili)

  • Morei na Barão de Ubá, onde conheci o Betinho e o Turco.. Sim, sim, o Nilo Feijó também era daquela zona. O Guaraci eu também conheci ele e chegamos a ir juntos para o carnaval.
  • Meu pai era o Nelson Lucena e a minha mãe a Marina, meu pai era do violão, da Escola do Morro.
  • Eu iniciei nos Garotos da Orgia como passista, depois veio os Acadêmicos onde toquei caixeta, com esse pessoal aí eu vivia coma dona Calinda, esposa do Miguel!, daí eu fui pra Relâmpago como Mestre-sala e após pro Imperador, foi ai no Imperador que eu convidei os dois amigos, o Turco e o Betinho pra irem pra lá, e aí a gente fundou a ala do Sufoco, a maior ala do Imperados
  • O Betinho fez a maior apreensão de droga na capital, ele era contra droga.
  • Em 86 eu fui pro Rio, na Santa Cruz, onde fui figurinista, e depois pra Mocidade onde fui figurinista da ala onde eu saía. Já fui convidado pra ir pra Peruche, e to meio a fim, em São Paulo eles pagam bem.
  • Eu sou do Violão e do cavaco, no Rio eu tocava com o meu grupo o Tempero (não chegamos a gravar CD) na Portela, infelizmente todo o pessoal faleceu num acidente de carro e eu me desgostei muito disso;.
  • Meu irmão é o Gilmar, conhecido como Rato (do pandeiro) , e tenho duas irmãs que só gostam de carnaval.
  • Meu avô era o Joaquim Lucena, depois meu pai era o Nelson e agora eu, toda a família sempre foi do carnaval. Meu pai morreu novo, devia Ter 42 anos quando morreu de tuberculose, minha mão também morreu nova, tinha problema de pulmão.
  • Eu sou casado e agora to com minha Segunda mulher, tenho 3 filhos do primeiro casamento e dois do segundo. Todos os meus filhos tão se formando, eu parei no Ginásio. Tenho 54 anos.
  • Fui carnavalesco no Imperador nos Lupi, Ghandi, Monteiro Lobatto e no Perfume... e agora em 2005.
  • Esse negocio de verba sempre some alguma coisa no caminho... eu sempre digo que o brasileiro é corrupto forçado, eu mesmo uma vez um presidente me chamou e disse !te lembra que combinado mil né, só que o recibo que tu vai assina é de dois! Não tem problema né!?’. Me diz o que que eu ia fazê? Se não aceito ele chama outro e pronto!
1