6. O Espírito Santo

O Espírito que habita em nós

De uma maneira rudimentar Deus está presente em todo ser criado. São Paulo aludiu a esta presença de Deus que tudo envolve, quando citou um poeta que dizia: "Nele vivemos, nos movemos e somos" (At 17, 28).

Há, porém, uma outra presença de Deus, inteiramente pessoal, no íntimo daqueles que o amam. O próprio Jesus fala dela no Evangelho de São João, ao dizer: "Se alguém me ama, guardará a minha palavra e meu Pai o amará, e viremos a ele e nele faremos nossa morada" (Jo 14, 23).

Essa presença especial da Trindade é com razão atribuída ao Espírito Santo, pois como São Paulo proclama, "o amor de Deus foi derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado" (Rom 5,5). Essa presença do Espírito, o Dom divino do amor dentro de você, chama-se a inabitação divina.


Os Dons do Espírito

O Espírito Santo não só está intimamente presente dentro de você, mas está também trabalhando ativamente, embora em silêncio, para o trasformar. Se você acolhe suas silenciosas inspirações, então os dons do Espírito Santo se tornam realidades sensíveis na sua vida.

Há duas espécies de dons do Espírito. Os dons da primeira espécie são destinados à santificação da pessoa que os recebe. São qualidades sobrenaturais permanentes que fazem a pessoa entrar em especial sintonia com as inspirações do Espírito Santo. São estes: sabedoria (que ajuda a pessoa a apreciar as coisas do céu), inteligência (que permite à pessoa compreender as verdades da religião), conselho (que auxilia a gente a ver e a escolher corretamente na prática o melhor modo de servir a Deus), fortaleza (que dá força à deliberação da pessoa para superar os obstáculos a fim de viver a fé), conhecimento (que ajuda a pessoa a ver o caminho a seguir, e os perigos para sua fé), piedade (que comunica à pessoa muita confiança em Deus e vontade de servi-lo), e temor de Deus (que dá à pessoa uma profunda consciência da soberania de Deus e do respeito devido a Ele e às suas leis).

Uma segunda espécie de dons do Espírito Santo são os chamados carismas. São favores extraordinários concedidos principalmente para o bem dos outros. Em 1Cor 12,6-11 mencionam-se nove carismas, a saber, os dos de falar com sabedoria, de falar com conhecimento, fé, dom das curas, milagres, profecia, discernimento dos espíritos, línguas e interpretações dos discursos.

Outras passagens de São Paulo (como 1Cor 12,28-31 e Rom 12, 6-8) mencionam outros carismas.

< Site Principal < Ensino Católico

1