-------------------

Principal

Fé carisma e marketing

Marketing e carisma na Renovação Carismática -  um exemplo

“A estrutura do movimento carismático tem por base os grupos de oração. Sessenta mil em todo o Brasil, eles nasceram em São Paulo e rapidamente se espalharam para o Rio de Janeiro e Minas Gerais. Em 1984, já estavam presentes na maioria dos Estados, principalmente os do Nordeste. São formados em sua maioria por mulheres que se reúnem nos salões das igrejas para rezar o terço e ler a Bíblia, sob a orientação de um pároco não necessariamente presente(...).

 O fato de a Renovação poder aproveitar-se do contingente e, principalmente, da infra-estrutura da Igreja Católica para crescer só traz vantagens: em vez de se preocupar em erguer edifícios próprios, como têm de fazer os evangélicos, ela usa os já existentes. Enquanto isso, trata de se capitalizar. Os esforços nesse sentido estão concentrados na Associação Senhor Jesus, o bunker comercial da Renovação, cujo patrimônio está avaliado em 15 milhões de dólares. Boa parte dessa cifra pode ser atribuída ao empenho do incansável presidente da entidade, o padre Eduardo Dougherty. Filósofo e teólogo com cursos de administração e marketing em Dallas, no Texas, ele chegou ao Brasil na década de 70. Na bagagem, trouxe o fervor católico de Nova Orleans, cidade da Louisiana onde nasceu, e o know-how de telepastores famosos, como Jimmy Swagaart, líder de um rebanho de 3 milhões de fiéis. Com a disciplina de um monge e a obsessão de um executivo, Dougherty fundou a Renovação e foi pavimentando seu caminho.[1]

Ao contrário do que afirma o texto acima, a RCC é resultante de um momento pelo qual passa a Igreja Católica, com indagações e necessidades particulares de seus fieis. Ele não está centralizado em um grupo ou entidade específica. No entanto, a Associação do Senhor Jesus é um ótimo exemplo de empresa, vinculada à igreja, que aplica fartamente os conceitos modernos do marketing.

Criada em 1981 por um grupo de leigos católicos, ela tem o objetivo de utilizar a televisão como um meio eficaz de evangelização. Sustentou-se inicialmente com a participação de seus associados, a venda de publicações e com os seminários promovidos pelo padre Eduardo Dougherty. Desenvolveu-se e conquistou associados através de malas-diretas, e estabeleceu desde seu princípio uma troca e participação ativa dos associados nas produções, através de constantes pesquisas.

Topo

[1] Revista Veja, 8 de Abril de 1998

CONVERSANDO ::::: INTRODUÇÃO ::::: MUNDO ::::: BRASIL ::::: LIBERTAÇÃO ::::: CARISMÁTICOS

PAPA ::::: INTERNET ::::: CONCLUSÃO ::::: EMPRESA ::::: BIBLIOGRAFIA ::::: CURRÍCULO

marketingfe@uol.com.br