Colunas 2007


Coluna "Acelerando no Tempo" - Bobby Rahal

História dos Circuitos de Corrida - Chicago Motor Speedway

 

A primeira vitória de Cristiano da Matta na Champ Car ocorreu no Chicago Motor Speedway em 2000.

 

Chip Ganassi é sem sombra de dúvidas um homem de negócios altamente bem sucedido nos dias de hoje, como dono de equipes de carros de corrida na IRL, na Grand-Am e na Nascar.

 

Ex-piloto norte-americano não muito brilhante na Champ Car do início da década de 1980, Chip Ganassi encerrou sua carreira de piloto e associou-se ao veterano dono de equipe Pat Patrick e com um "time dos sonhos" formado pelo piloto brasileiro Émerson Fittipaldi e o engenheiro Mo Nunn. Conquistou o título da Champ Car em 1989, para no ano seguinte estrear equipe própria que obteve grande sucesso na Champ Car com os títulos de Vasser, Zanardi e Montoya e posteriormente na IRL e também na Nascar.

Uma prova incontestável da sua competência como homem de negócios é o fato dos seus carros estarem sempre fartamente patrocinados, mesmo numa época de vacas magras para o automobilismo em geral como os dias de hoje.

Mas Chip Ganassi também cometeu seus erros de avaliação ao longo desses anos e talvez o maior deles atendesse pelo nome de Chicago Motor Speedway.

Essa pista era um circuito oval de pouco mais de 1 milha de extensão que foi construída na cidade de Cícero, no estado de Illinois, no subúrbio de Chicago, num local conhecido como Sportsman’s Park, ao redor de uma tradicional pista para corridas de cavalo ali existente. Com isso o Chicago Motor Speedway poderia receber corridas de automóveis e também corridas de cavalos nas suas instalações, como era antigamente também o circuito de Dover Downs, em Delaware.

O dono da pista e o seu presidente era Chip Ganassi, talvez porque entendesse que ter pistas de corrida fosse bom negócio ou talvez porque estivesse com uma ponta de inveja do seu grande concorrente Roger Penske, que por algum tempo foi proprietário de mais de seis pistas de corrida nos Estados Unidos.

A construção do circuito começou em 1 de Julho de 1998 e ele ficou pronto a tempo da corrida inaugural em 22 de Agosto de 1999, o Target Grand Prix da Champ Car. A capacidade de público era bem grande: 65.000 lugares nas arquibancadas. O custo total da obra foi calculado em 70 milhões de dólares.

Desde cedo se percebeu que a pista era bastante difícil para se conseguir ultrapassagens e de haver boas disputas na pista em função de ter duas retas longas unidas por duas curvas não muito longas e de baixa inclinação, tornando as provas um trenzinho ou uma procissão insossa.

Apesar de localizado nas proximidades da grande cidade de Chicago e de receber eventos da Champ Car e da Nascar Craftsman Truck Series, o fato é que as arquibancadas simplesmente não lotavam e finalmente em 2002 as operações do circuito foram encerradas.

Ao mesmo tempo a gigantesca International Speedway Corp., proprietária das pistas de Daytona, Talladega, Michigan, Fontana, etc., inaugurava o seu moderníssimo Chicagoland Speedway, um superspeedway de 1,5 milhas com curvas de alta inclinação, localizado na cidade próxima de Joliet, em Illinois. Era a pá de cal sobre o caixão do Chicago Motor Speedway.

Segundo Chip Ganassi, isso precisou acontecer porque nos dias de hoje as condições econômicas na indústria do automobilismo de competição não estavam mais sendo financeiramente viáveis para manter as operações do circuito.

No ano seguinte, em 2003, a imprensa anunciou que o Chicago Motor Speedway estava sendo desmontado e o terreno seria leiloado. É o que deve ter acontecido e hoje em dia não existe mais o circuito e nem o site oficial, apenas algumas poucas lembranças agradáveis, como a primeira vitória de Cristiano da Matta na Champ Car ocorrida nesse circuito no ano 2000, com um carro da equipe PPI e motor Toyota.

Os vencedores das quatro provas da Champ Car realizadas no Chicago Motor Speedway: Juan Pablo Montoya em 1999, Cristiano da Matta em 2000 e 2002, Kenny Brack em 2001.

As coisas andavam feias em 2002, na última vez que a Champ Car correu no Chicago Motor Speedway. Chip Ganassi estava em vias de deixar a categoria e a prova na sua pista só não foi cancelada porque a direção da Cart bancou a sua realização. Tanto que nem houve patrocinador dando nome à prova: foi simplesmente Cart Grand Prix of Chicago, ao invés de Target Grand Prix como nos anos anteriores.

A verdade é que a pista estava condenada mesmo porque Chip Ganassi estava de malas prontas para a IRL, que por sua vez corria juntamente com a Nascar na pista quase vizinha de Chicagoland Speedway, muito maior e mais empolgante. E a Champ Car em grave crise financeira também não tinha como comprar e reformar a pista do Chicago Motor Speedway para continuar correndo ali, até porque o comparecimento de público não era tão bom assim e seria um prejuízo certo.
 

 

Chicago Motor Speedway (Estados Unidos).

 

Um abraço, cuidem-se bem e tenham uma grande semana!

 

Bobby Rahal
mailto:bobby-rahal@bol.com.br                                                                                 

 

 

Uso o nick de "Bobby Rahal" mas devo dizer que nem fã dele eu sou e muito menos sósia. Esse nick surgiu quando eu era forista do saudoso fórum Warmup (do site do Flavio Gomes) e um colega meu (esse sim um careca sósia do Bobby Rahal) postou no fórum Warmup com esse nick e foi embora deixando o cadastro feito. Sendo assim, já que estava cadastrado mesmo, continuei usando o nick até que o fórum Warmup acabou. Fui para o fórum SuperLicença e me cadastrei como "Bobby Rahal", já que estava acostumado com o nick e assim permaneço até hoje com ele.

 

 

Voltar


 

Copyright© 2005 Champ Car Brasil.

1