Colunas 2007


Coluna "American Open Wheel" - André Badaia

Champ Car 2007: momento decisivo

 

Las Vegas, abre uma temporada vem cheia de novidades.

 

Las Vegas, a cidade que nunca dorme, dá uma parada nos seus cassinos e demais empreendimentos para receber a emoção em alta velocidade da Champ Car essa semana. É o ressurgimento da corrida do Caesar’s Palace, que já fez parte do exigente calendário da Fórmula 1. Essa nova etapa, que abre a temporada vem cheia de novidades: mostra a Champ Car com uma nova cara, mais madura e organizada, com novas equipes, equipamento e etapas de tirar o fôlego de quem assiste.

O novo chassi - A primeira, e talvez a principal, é a entrada do chassi Panoz DP01, grande esperança para melhores corridas nesse ano. Com uma aerodinâmica diferenciada do seu antecessor Lola B02, o DP01 foi concebido para maior desempenho em circuitos mistos permanentes e de rua. Nos testes de primavera, ela já se mostrou bem superior ao Lola correndo em Sebring, Houston e Laguna Seca, sendo em média até dois mais rápidos.

Outra característica preponderante é seu custo. Esse chassi custa quase 40% menos que o antigo Lola, além das peças de reposição custar 50% menos, algo importante nos dias de hoje. Vamos ver sua performance em uma corrida inteira, e como se comporta no limite.

Econômicas e estruturais - Aconteceram várias mudanças nos aspectos econômico e estrutural: O fim do subsídio às equipes, o fim da parceria com a Ford, que batizava os motores Cosworth da categoria e patrocinava o certame. Novas regras para atender as exigências da FIA e das televisões do mundo, como mudança de bandeiras, largadas e da duração das etapas, e um sistema de aluguel de equipamento para as equipes que quiserem disputar o campeonato sem um grande ônus. Novidades acompanhadas por um novo pacote televisivo: Agora a ESPN entrou na jogada, transmitindo 10 etapas esse ano e todas no ano que vem nos Estados Unidos. Vamos ver se essas mudanças surtirão o efeito desejado para que a categoria cresça cada vez mais.

Novas etapas e formato - A Champ Car deu um passo que não era esperado: abandonou as provas em circuitos ovais. Seus dirigentes ainda assumem a hipótese de voltar a elas um dia, mas pelo menos por enquanto será uma competição apenas em circuitos mistos. Essa opção agradou muito os fãs europeus, que curtem mais esses tipos de circuito.

A primeira novidade em termos de etapas e o GP de Las Vegas, prova que estava em pauta desde 2003, e só nesse ano foi alcançada. Essa etapa será marcada pela grande festa proporcionada pela categoria e pelas lindas luzes dos cassinos de Las Vegas - sim, a corrida será nas ruas principais do centro da cidade, passando bem pertinho dos cassinos e hotéis tão famosos da cidade, sempre presentes em filmes que falam ou se passam na cidade. Ela substitui a etapa de Las Vegas que era disputada no circuito oval, em 2004 e 2005. Modificações sofridas pela pista (aumento da inclinação e estreitamento da pista para proporcionar maiores emoções nas provas da Nascar) fizeram com que a Champ Car não corresse lá em 2006. O evento de Las Vegas deverá ser um dos maiores do calendário e proporcionará muitos eventos para o grande público que deverá comparecer.

Outra novidade para esse ano é o grande prêmio da China, que será disputado no autódromo de Zhuhai. É a Champ Car retornando a Ásia depois de corridas no Japão (no oval de Montegi) e três tentativas frustradas de correr na Coréia. Para essa etapa devemos ter o piloto chinês Jiang Tengyi alinhando no grid, mas ainda não temos maiores informações sobre em qual equipe ele deverá correr. O piloto brasileiro Roberto Moreno deu uma volta com o DP01 no circuito, e o elogiou muito. Disse que o circuito é bem técnico e proporcionará grandes emoções e pegas surpreendentes. Estamos contando com isso.

Com a saída de Montreal do calendário, a Champ Car não quis perder a influência na província de Quebec e marcou uma corrida no circuito de Mont-Tremblant em Saint-Jovite. Circuito lendário que fez parte da extinta Fórmula Indy e Fórmula 1 no final dos anos 1960 e que Jackie Stweart admirava e chegou a dizer que era o segundo circuito mais difícil que pilotou, perdendo apenas para Mônaco e o apelidou de “mini-Nuburgring”. Na etapa teremos um evento sem paralelo: O Cirque du Soleil se apresentará para o público; uma opção a mais para ir ao autódromo.

Outra grande novidade é o retorno da categoria a Europa, onde fará duas provas. As últimas provas européias disputadas pela categoria foram em 2003, nos circuitos de Lausitz, na Alemanha e Brands Hatch, na Inglaterra. Nesse ano a categoria correrá em Assen, na Holanda e Zolder, na Bélgica. O circuito TT em Assen é conhecido como “a catedral do motociclismo” pelos fãs e em 2005 passou por uma super reforma desde o asfalto até as arquibancadas. Para a Champ Car, algumas alterações estão sendo feitas, para maior segurança dos pilotos. Já o lendário Zolder, que recebeu provas da Fórmula 1 nas décadas de 1970 e 80, é visitado pela World Series by Renault e categorias de turismo. Assim como Assen, o circuito passará por modificações para receber os bólidos da categoria. Rumores ainda continuam falando que é possível uma terceira etapa européia na França, mas até agora nada foi confirmado.

Por último temos a etapa de Phoenix. A Champ Car volta à cidade desde 1995, quando correu no oval da cidade pela última vez. A etapa desse ano será nas suas ruas centrais, local que recebeu o GP dos Estados Unidos de Fórmula 1 no passado. Essa etapa foi envolvida numa briga particular envolvendo a família France, proprietária da Nascar e dona do Phoenix International Speedway, que não queriam que o evento acontecesse. Mas a Champ Car venceu o duelo e fechará com chave de ouro a temporada 2007.

Equipes - A Champ Car sofreu algumas mudanças de equipes para esse ano. A principal é a entrada da equipe Minardi da Fórmula 1 de propriedade do australiano Paul Stoddard, que comprou a CTE HVM . A equipe passou a se chamar Minardi Team USA e já nasce como uma das favoritas ao título desse ano. Tivemos a entrada da equipe Pacific Coast no campeonato, oriunda da Grand-Am, campeonato de turismo americano. Tivemos também a fusão das equipes Rusports e Rocketsports, que passaram a se chamar Rsports. A Conquest perdeu a sociedade de Mike Lanigan, que foi para a Newman Haas (agora Newman Haas Laningan Racing).

Esse ano, considerado por muitos o ano de ressurgimento da categoria, promete muito. Vamos esperar pra ver a emoção total proporcionada pela Champ Car World Series!

 

Um abraço a todos!

 

André Badaia
badaia@gmail.com                                                                                                    

 

Estudante de física microeletrônica e semicondutores da UFMG. Acompanho a Champ Car desde 1992. A partir de então, sou fã da categoria. Gostaria que ela voltasse a correr em ovais e em alguns mistos ilustres, como Laguna Seca e Watkins Glen.

 

 

Voltar


 

Copyright© 2005 Champ Car Brasil.

1