Iron Maiden - Letras e traduções
THE NUMBER OF THE BEAST

INVADERS
(Harris)

Longboats have been sighted
The evidence of war has begun
Many Nordic fighting men
Their swords and shields all gleam in the sun

Call to arms defend yourselves
Get ready to stand and fight for your lives
Judgement day has come around
So be prepared don't run stand your ground

They're coming in from the sea
They've come the enemy
Beneath the blazing sun
The battle has to be won

Invaders... Pillaging
Invaders... Looting

Set ablaze the campfires
Alert the other men from inland
Warning must be given
There's not enough men here for a stand

The Vikings are too many
Too powerful to take on our own
We must have reinforcements
We cannot fight this battle alone

They're coming over the hill
They've come to attack
They're coming in for the kill
There's no turning back

Invaders... Fighting
Invaders... Marauding

Axes grind and maces clash
As wounded fighters fall to the ground
Severed limbs and fatal woundings
Bloody corpses lay all around

The smell of death and burning flesh
The battle weary fight to the end
The Saxons have been overpowered
Victims of the mighty Norsemen

You'd better scatter and run
The battle's lost and not won
You'd better get away
To fight another day

Invaders... Raping
Invaders... Plundering

INVASORES
(Harris)

Galeras foram avistadas
A evidência de que uma guerra se iniciou
Muitos guerreiros nordicos,
Suas espadas e escudos brilham ao sol

Corram às armas defendam-se,
Preparem-se para resistir e lutar por suas vidas
O dia do julgamento chegou
Entao prepare-se, não corra, defenda sua terra

Eles estão vindo do mar
Eles estão vindo, o inimigo
Sobre o sol brilhante
A batalha teem de ser vencida

Invasores... pilhando
Invasores... saqueando

Coloquem fogo nos campos
Alertem os outros homens do interior
O aviso deve ser dado,
Não existem homens suficientes aqui para resistir

Os vikings são muitos,
Muito poderosos para nós os enfrentarmos
Nós temos de ter reforços,
Nós não podemos lutar esta batalha sozinhos

Eles estão vindo das colinas
Eles estão vindo para atacar
Eles estão vindo para a matança
Não existe como voltar

Invasores... lutando
Invasores... saqueando

Machados trituram e maças se chocam
Enquanto guerreiros feridos caem ao chão
Membros decepados feridos fatalmente
Cadáveres sangrentos por todos os lados

O cheiro de morte e carne queimada,
A batalha caminha para o fim
Os saxões foram derrotados
Pelos poderosos homens do norte

Melhor se separarem e correrem
A batalha foi perdida e não vencida
Vocês devem fugir
Para lutar um outro dia

Invasores... estuprando
Invasores... saqueando

 

CHILDREN OF THE DAMNED
(Harris)

He's walking like a small child
But watch his eyes burn you away
Black holes in his golden stare
God knows he wants to go home

Children of the Damned

He's walking like a dead man
If he had lived
he would have crucified us all
Now he's standing on the last step
He thought oblivion well it beckons us all

Children of the Damned

Now it burns his hand he's turning to laugh
Smiles as the flame sears his flesh
Melting his face screaming in pain
Peeling the skin from his eyes

Watch him die according to plan
He's dust on the ground what did we learn

You're Children of the Damned
Your back's against the wall
You turn into the light

You're Children of the Damned
Like candles watch them burn
Burning in the light
You'll burn again tonight

You're Children of the Damned

FILHOS DO AMALDIÇOADO
(Harris)

Ele está andando como uma pequena criança
Mas olhar os olhos dele queima você
Buracos negros em seu olhar dourado
Deus sabe que ele quer ir para casa

Filhos do amaldiçoado

Ele está andando como um homem morto
Se ele tivesse vivido
ele talvez nos tivesse crucificado a todos
Agora ele está parado no último degrau
Ele esquece de tudo e acena a nós todos

Filhos do amaldiçoado

Agora que queima sua mão ele se vira para rir
Sorri enquanto a chama consome sua carne
Derretendo sua face que grita de dor
Arrancando a pele de seus olhos

Olhe ele morrer de acordo com o plano
Ele é poeira no chão, o que nós aprendemos?

Vocês são filhos do amaldiçoado
Suas costas estão contra a parede
Vocês vieram para a luz

Vocês são filhos do amaldiçoado
Como velas olhe-os queimar
Queimando na luz
Vocês irão queimar novamente hoje à noite

Vocês são filhos do amaldiçoado

 

THE PRISONER
(Smith, Harris)

On the run kill to eat
You're starving now you're dead on your feet
Going all the way nature's beast
Do what I want as I please

Run fight to breathe it's tough
Now you see me now you don't
Break the walls I'm coming out

Not a prisoner I'm a free man
And my blood is my own now
Don't care where the past was

I know where I'm going... out
If you kill me it's self defence
If I kill you then I call it vengeance
Spit in your eye I will defy
You'll be afraid
when I call out your name

I'm not a number I'm a free man
I'll live my life how I want to
You'd better scratch me from your black book
Cos I'll run rings round you

O PRISIONEIRO
(Smith, Harris)

Correndo, matar para comer
Você está faminto, morto embora de pé
Se tornando um animal
Faça o que quero e como peço

Corra, lute, respirar é difícil
Agora você me vê, agora não
Quebre as paredes, eu estou saindo

Um prisioneiro não, eu sou um homem livre
E meu sangue me pertence agora
Não importa onde estava o passado

Eu sei para onde estou indo... para fora
Se você me matar é defesa própria
Se eu te matar eu chamo isso de vingança
Cuspo no seu olho, eu desafio
Você vai estar com medo
quando eu chamar o seu nome

Eu não sou um número, eu sou um homem livre
Eu vou viver minha vida como eu quiser
Você deve me riscar do seu livro preto
Porque eu vou andar em circulos a sua volta

 

22 ACACIA AVENUE
(Harris, Smith)

If you're feeling down
depressed and lonely
I know a place where we can go
22 Acacia Avenue
meet a lady that I know

So if you're looking
for a good time
And you're prepared to pay the price
Fifteen quid is all she asks for
Everybody's got their vice

If you're waiting for a long time
for the rest to do their piece
You can tell her that you know me
and you might even get it free

So any time you're down the East End
don't you hesitate to go
You can take my honest word
For it she'll teach you
more than you can know

Charlotte can't you get out
from all this madness
Can't you see it only brings you sadness
When you entertain your men
don't know the risk of getting disease

Some day when you're reaching the age of forty
I bet you'll regret the days when you were laying
Nobody then will want to know
You won't have any beautiful wares
to show any more

22, the avenue that's the place where we all go
You will find it's warm inside
The red light's burning bright tonight

Charlotte isn't it time you stopped
this mad life
Don't you ever think about the bad times
Why do you have to live this way
Do you enjoy your lay or is it the pay

Sometimes when your strolling down the avenue
The way you walk it make men think of having you
When you're walking down the street
Everybody stops and turns to stare at you

22, the avenue that's the place where we all go
You will find it's warm inside
The red light's burning bright tonight

Beat her, mistreat her,
do anything that you please
Bite her excite her make her get down on her knees
Abuse her, misuse her,
she can take all that you've got
Caress her, molest her,
she always does what you want

You're running away
don't you know what you're doing
Can't you see it'll lead you to ruin
Charlotte you've taken your life
and you've thrown it away

You believe that because what you're earning
Your life's good don't you know that you're hurting
All the people that love you
don't cast them aside

All the men that
are constantly drooling
It's no life for you
stop all that screwing
You're packing your bags
and you're coming with me

AVENIDA ACACIA 22
(Harris, Smith)

Se você está se sentindo por baixo,
deprimido e sozinho
Eu conheço um lugar aonde podemos ir
Avenida Acacia 22,
encontrar uma dama que conheço

Então se você está em busca
de uns bons momentos
E você está preparado para pagar o preço
Quinze libras é tudo que ela pede em troca
Todo mundo tem seu vício

Se você está esperando por um longo tempo
para que os outros acabem logo
Você pode dizer a ela que você me conhece
e talvez você leve de graça

Então toda vez que estiver em East End
não hesite em ir
Você tem minha palavra de honra
Em troca ela vai te ensinar
mais do que você pode saber

Charlotte você não pode se afastar
de toda essa loucura?
Não consegue ver que isto só te traz loucura?
Quando você distrai seu homens
não sente o risco de pegar doenças?

Algum dia quando você chegar a idade de 40 anos
Aposto que você vai lamentar os dias do passado
Então ninguém mais vai querer saber
Você não terá mais coisas bonitas
para mostrar, não mais.

22, a avenida que é o lugar onde todos vamos
Você vai achar aconchegante lá dentro,
A luz vermelha brilhando à noite

Charlotte, não é hora de você parar
com essa vida louca?
Você nunca pensa nos tempos ruins?
Porque você tem de viver desta forma?
Você gosta de sua vida ou é pelo dinheiro?

Algumas vezes quando você passeia pela avenida
Seu jeito de andar faz os homens pensarem em tê-la
Quando você está andando pelas ruas
Todos param e se voltam para observar você

22, a avenida que é o lugar onde todos vamos
Você vai achar aconchegante lá dentro,
A luz vermelha brilhando à noite

Bata nela, maltrate-a,
faça qualquer coisa que queira
Morda ela, excite-a, faça-a ficar de joelhos
Abuse dela, use-a,
ela pode te dar tudo o que você quiser
Acaricie-a, moleste-a,
ela sempre faz o que você quer

Você está fugindo,
não percebe o que esta fazendo?
Não consegue ver que isto levará você à ruína?
Charlotte você teve a sua vida
e a desperdiçou por aí

Você acredita nisso porque é o que tem ouvido
Sua vida é boa, não sabe que está machucando
Todas as pessoas que te amam,
não os deixe de lado

Todos os homens que
estão constantemente passando ridículo
Não é vida para você,
pare com toda essa maluquice
Você faz suas malas
e vem comigo

 

THE NUMBER OF THE BEAST
(Harris)

"Woe to you, Oh Earth and Sea,
for the Devil sends the beast with wrath,
because he knows the time is short...
Let him who hath understanding reckon the number of the beast for it is a human number,
its number is Six hundred and sixty six."
(Revelations, ch. XIII, v. 18)

I left alone my mind was blank
I needed time to think,
to get the memories from my mind
What did I see can I believe
that what I saw that night was real
and not just fantasy? 
Just what I saw in my old dreams
Were the reflections of my warped mind
staring back at me
Cos in my dreams it's always there
The evil face that twists my mind
and brings me to despair

The night was black was no use holding back
Cos I just had to see
was someone watching me
In the mist dark figures move and twist
Was all this for real
or just some kind of hell

666 the Number of the Beast
Hell and fire was spawned to be released

Torches blazed and sacred chants were praised
As they start to cry
hands held to the sky
In the night the fires burning bright
The ritual has begun
Satan's work is done

666 the Number of the Beast
Sacrifice is going on tonight

This can't go on I must inform the law
Can this still be real or some crazy dream
But I feel drawn towards
the evil chanting hordes
They seem to mesmerise me...
can't avoid their eyes

666 the Number of the Beast
666 the one for you and me

I'm coming back I will return
And I'll possess your body and I'll make you burn
I have the fire I have the force
I have the power to make
My evil take its course

O NÚMERO DA BESTA
(Harris)

"Lamento por vocês, todos sobre a terra e o mar,
pois o demônio enviou a besta com ódio,
porque ele sabe que o tempo é pouco...
Aqueles que tenham o entendimento conheçam o número da besta, é um número de homem,
seu número é seiscentos e sessenta e seis."
(Apocalipse, Capítulo XIII, versículo 18)

Fiquei sozinho, minha mente estava vazia
Eu precisava de tempo para pensar,
para recuperar as memórias de minha mente
O que eu vi, posso acreditar,
que o que vi naquela noite era real
e não apenas fantasia? 
O que eu vi, nos meus velhos sonhos
Eram reflexões da minha mente pervertida
me encarando
Porque em meus sonhos, está sempre lá,
A face demoníaca que deforma minha mente
e me leva ao desespero

A noite estava negra, não adiantava impedir
Pois eu só tinha de ver,
alguém estava me observando
Na neblina figuras escuras se moviam e rodavam
Seria tudo isso de verdade
ou algum tipo de inferno

666 o número da besta
Inferno e fogo são gerados para serem liberados

Tochas brilhavam e cantos secretos eram entoados
Quando eles começavam a chorar,
mãos eram erguidas ao céu
Na noite o fogo queimando brilhante
O ritual tinha começado,
O trabalho de Satã estava feito

666 o número da besta
Sacrifício está acontecendo esta noite

Isso não pode continuar, devo informar a lei
Isto pode ser real ou algum sonho maluco
Mas me sinto atraído pelas
hordas demoníacas que cantam
Eles parecem me hipnotizar...
não posso evitar seus olhos

666 o número da besta
666 aquele para você e para mim

Eu estou voltando, eu irei retornar
E eu irei possuir seu corpo e irei fazê-lo queimar
Eu tenho o fogo, eu tenho a força
Eu tenho o poder de fazer
O meu mal seguir seu curso

 

RUN TO THE HILLS
(Harris)

White man came across the sea
Brought us pain and misery
Killed our tribes killed our creed
Took our game for his own need
We fought him hard we fought him well
Out on the plains we gave him hell
But many came too much for Cree
Oh will we ever be set free?

Riding through dustclouds
and barren wastes
Galloping hard on the plains
Chasing the redskins
back to their holes
Fighting them at their own game
Murder for freedom a stab in the back
Women and children and cowards attack

Run to the hills, run for your lives
Run to the hills, run for your lives

Soldier blue on the barren wastes
Hunting and killing their game
Raping the women
and wasting the men
The only good Indians are tame
Selling them whisky and taking their gold
Enslaving the young and destroying the old

Run to the hills, run for your lives

CORRAM PARA AS COLINAS
(Harris)

O homem branco veio do mar
Nos trouxe dor e miséria
Matou nossas tribos, matou nosso credo
Tomou nossa caça para sua própria necessidade
Nós lutamos duro contra eles, lutamos bem
Lá nas planícies nos lhes demos o inferno
Mas muitos vieram, tantos que era difícil acreditar
Oh será que algum dia seremos livres

Cavalgando através de nuvens de poeira
e desertos
Galopando em disparada pelas planícies
Empurrando os pele-vermelhas
de volta a seus buracos
Enfrentando-os em seu próprio jogo
Assassinar pela liberdade, um punhal nas costas
Mulheres, crianças e covardes atacam

Corram para as montanhas, corram por suas vidas
Corram para as montanhas, corram por suas vidas

Soldado azul no deserto estéril
Caçando e matando a sua caça
Estuprando as mulheres
e enfraquecendo os homens
Os únicos índios bons são índios domados
Vendendo uísque para eles e tomando seu ouro
Escravizando os jovens e destruindo os velhos

Corram para as montanhas, corram por suas vidas

 

GANGLAND
(Smith, Burr)

Shadows may hide you
but also may be your grave
You're running today
maybe tomorrow you'll be saved
You pray for daylight
to save you for a while
You wonder if your children
will face the killer's smile

Dead men - tell no tales
In Gangland - murder's up for sale
Dead men - tell no tales
In Gangland - where jail birds die

Face at the window leers into your own
But it's only your reflection
still you tremble in your bones
How long can you hide?
How long till they come?
A rat in a trap
but you've got to survive

Once you were glad
to be free for a while
The air tasted good
and the world was your friend
Then came the day
when the hard times began
Now you're alone but alive for how long?

A knife at your throat another body on the pile
A contract to keep and it's service with a smile
Murder for vengeance
or murder for gain
Death on the streets or a blackened out jail

In Gangland you tell no tales

GANGLAND
(Smith, Burr)

Sombras podem esconder
mas também podem ser sua sepultura
Você está correndo hoje,
talvez amanhã você seja salvo
Você reza para que a luz do dia
te salve por algum tempo
Você se pergunta se seus filhos
verão o sorriso do assassino

Homens mortos - não contam estórias
Em Gangland - assassinatos a venda
Homens mortos - não contam estórias
Em Gangland - onde passaros engaiolados morrem

Olhe para a janela e veja dentro de ti
Mas é apenas seu reflexo
mesmo que você tenha tremido
Quanto tempo você pode se esconder?
Quanto tempo até eles chegarem?
Um rato em uma armadilha,
mas você tem de sobreviver

Uma vez você estava feliz
por estar livre algum tempo
O ar cheirava bem
e o mundo era seu amigo
Depois veio o dia
em que os tempos ruins começaram
Agora você está só, mas vivo por quanto tempo?

Uma faca em sua garganta, outro corpo na pilha
Um contrato para manter e é feito com um sorriso
Assassinato por vingança
ou assassinato por lucro
Morte nas ruas ou uma cela escura

Em gangland você não conta histórias

 

HALLOWED BE THY NAME
( Harris )

I'm waiting in my cold cell
when the bell begins to chime
Reflecting on my past life
and it doesn't have much time
Cos at 5 o'clock they take me
to the Gallows Pole
The sands of time for me
are running low...

When the priest comes to read me the last rites
I take a look through the bars
at the last sights
Of a world that has gone very wrong for me

Can it be there's some sort of error
Hard to stop the surmounting terror
Is it really the end not some crazy dream?

Somebody please tell me that I'm dreaming
It's not so easy to stop from screaming
But words escape me when I try to speak

Tears they flow but why am I crying
After all I am not afraid of dying
Don't believe that there is never an end

As the guards march me out to the courtyard
Someone calls from a cell "God be with you"
If there's a God then why has he let me die?

As I walk all my life
drifts before me
And though the end is near
I'm not sorry
Catch my soul cos it's willing to fly away

Mark my words please believe
my soul lives on
Please don't worry now that I have gone
I've gone beyond to see the truth

When you know that your time is close at hand
Maybe then you'll begin to understand
Life down there is just a
strange illusion

SANTIFICADO SEJA O VOSSO NOME
(Harris)

Estou esperando em minha cela fria
quando o sino começa a tocar
Reflito sobre minha vida passada,
e não tenho muito tempo
Pois às 5 em ponto eles me levarão
para a forca
As areias do tempo para mim
estão acabando...

Quando o padre vem ler para mim os ritos finais
Eu dou uma olhada através das grades
para as últimas visões
De um mundo que foi muito errado para mim

Será que pode ter havido algum tipo de erro
Difícil controlar o terror que me vence
Será realmente o fim e não um sonho louco?

Alguém por favor me diga que eu estou sonhando
Não é tão fácil parar de gritar
Mas as palavras me escapam quando eu tento falar

Lágrimas rolam, mas porque estou chorando
Afinal eu não tenho medo de morrer
Não acredito que nunca há um fim

Enquanto os guardas me conduzem ao pátio
Alguém grita de uma cela "Deus esteja com você"
Se existe um Deus porque ele me deixa morrer?

A medida que ando minha vida passa
diante de mim
E quando penso que o fim se aproxima
Eu não me arrependo
Guarde minha alma, pois ela está prestes a voar

Escreva minhas palavras, por favor acredite,
minha alma ainda vive
Por favor não se preocupe agora que eu fui
Eu fui ao além para ver a verdade

Quando você sabe que seu tempo está contado
Talvez então você comece a entender
Que a vida aqui embaixo é apenas uma
estranha ilusão