A humildade no Ministério de Múisca

Josilene Pinto "Meu filho se entrares para o serviço de Deus permanece firme, na justiça e no temor, e prepara a tua alma para a provação, humilha o teu coração, espera com paciência..." (Eclo 2,12) Vivemos no mundo da praticidade, da rapidez, do instantâneo e automático. Compramos alimentos já preparados, preferimos os bancos e serviços computadorizados, andamos sempre com pressa e buscando ganhar tempo. Somos a civilização da luta contra o relógio e é claro que isso afeta a nossa espiritualidade e serviço ao senhor. Não é verdade que muitas vezes nos impacientamos conosco, com os outros e com Deus porque gostaríamos de ver as coisas acontecendo no nosso tempo e ao nosso modo? Acontece que a forma escolhida por Deus não é a da rapidez e sim a da eficiência e durabilidade. Somos servos da música e precisamos aprender a permitir, ou mesmo desejamos que Deus venha ao seu modo e no seu tempo fincar alicerces sólidos para que nosso serviço não seja para um momento mas tenha valor eterno. Sei que às vezes parecemos não estar saindo do lugar, conseguindo nenhum progresso, mas precisamos avaliar e discernir: 1. Se estamos firmes na busca da santidade e no temor de Deus com certeza Deus está nos provando, para que como uma árvore bem podada possamos crescer e dar mais juntos. 2. Porém se não estamos seriamente decididos a buscar a santidade e o santo temor de Deus, então verdadeiramente estamos em círculos e pouco, ou quase nada, progrediremos em nosso ministério. O primeiro passo então é pedirmos ao espírito de Deus que nos dê a graça de permanecermos firmes na busca da santidade, pedirmos que ele nos "sustente com uma vontade generosa" ( Sl 50,14 ). O segundo passo é prepara nossa alma para a provação humilhan- do nosso coração. Como somos tentados pelo orgulho, auto- suficiência e soberba em nosso ministério, não é verdade? Humildade vem de "humus" , que significa terra, pó, esterco. Humilhar-se portanto significa reconhecer-se pó, nada significa a todo instante Ter em nosso coração e mente que tudo que temos e somos recebemos do Senhor e portanto pertence a ele. "Se só Deus é, se só Deus tem, que tenho eu que não tenha recebido?" Às vezes confundimos humildade com falsa-humildade. É neces- sário então conceituarmos bem estes dois termos. A pessoa humilde reconhece os seus dons e talentos com manifestação da glória e vontade de Deus. Por isso está sempre disponível para usá-los para o bem e crescimento de igreja. Uma caracte- rística do coração humilde é a profunda consciência de sua dependência de Deus, acompanhada de um sentimento de confiança e gratidão pelo seu constante auxílio e providência. A falsa-humildade já é caracterizada por uma excessiva preocupação com sua auto-estima em relação aos outros, o que leva a pessoa a esconder os seus talentos em determinadas ocasiões, só deixando que eles se manifestem na situação que tragam uma segurança de que haverá um retorno em forma de elogios e exaltações. Na verdade a falsa-humildade é uma forma mascarada de orgulho. O que às vezes parece uma virtude é na verdade uma manifestação de pecado, fechamento e soberba. Podemos e devemos fazer uma avaliação da nossa postura diante do ministério que desenvolvemos para, à luz verdade, nos conhecermos melhor e assim permitimos que Deus venha ao nosso encontro. É claro que continuamos homens, falhos, pecadores e que certa- mente temos uma mistura de trevas e luz, mas o que precisamos avaliar é qual a predominância que há hoje em nós. Temos uma tendência maior para a humildade ou para a falsa- humildade ? Coloque-se em oração, na presença do Senhor e impulsionando pelo seu Espírito Santo, leia novamente Eclo 2,1-6, e ouça o que ele tem a te dizer. 1. Qual tem sido a sua firmeza em buscar a santidade e o temor de deus? Você vê isso em você, na sua vida e no seu serviço? 2. Como você tem reagido a críticas ou comentários a respeito do seu tocar, cantar ou ministrar? 3. Você traz sempre em seu coração a verdade de que tudo que você tem pertence a deus e deve ser usado para a banda da sua igreja? 4. Você tem a real consciência de que sem Deus você não pode fazer nada, por isso se esforça ao máximo para Ter uma vida de oração e intimidade com Ele? Não precisamos buscar a humilhações extras, basta-nos aquelas que o Senhor nos dá no dia-a-dia. Reconhecer a luz do senhor a nossa miséria e nos comprometermos com sua ajuda a mudar de vida já é um excelente exercício para vencer nosso orgulho e auto-suficiência. "Perdoai e sereis perdoados."

Voltar