__________________________________________
por LUÍS ALBERTO CALDEIRA . de BELO HORIZONTE - MG
  
 

13/05/02 ::

Show na MTV marca retorno de Paulo Ricardo
aos saudosos tempos do RPM

         Barba rala, camiseta aberta no peito, calça jeans, cabelo despenteado caindo nos olhos: está de volta o velho Paulo Ricardo dos anos 80; diferente daquele outro Paulo, de terno, engomado, cabelo escovado para trás, que cantava música romântica. Que venham as críticas a dizer que o RPM vem retornar como forma comercial... RPM está de volta sim, mas para retomar o sucesso do rock nacional, com letras inteligentes e musicalidade forte. Os quatro coiotes renasceram: Fernando Deluqui na guitarra, violão e vocais, Luiz Schiavon nos teclados, Paulo "PA" Pagni na bateria e vocais e Paulo Ricardo, voz e baixo, a mesma formação inicial. São quatro músicos por excelência. RPM é uma das poucas bandas de rock que dá a chance da participação ativa de todos os integrantes, inclusive com a forte presença do teclado nas músicas, como na canção instrumental "Naja". Particularmente, foi no Schiavon em quem me espelhei para começar a tocar o mesmo instrumento que ele.

 

Paulo Ricardo (voz e baixo) volta ao seu visual "rebelde", enquanto Fernando
Deluqui (guitarra, violão e vocais), de boina, mais aparenta o Kléber do "Big Brother Brasil"

         O RPM foi uma histeria só nos anos 80, banda que abriu de vez as portas para o rock nacional. O LP "Rádio Pirata ao vivo", gravado em 1986, foi um dos discos mais vendidos na época. Quem viveu aquela realidade nunca se esquece, por exemplo, do sucesso "London London".

         Aliás, muita coisa mudou de lá pra cá. Pode-se dizer que os quatro integrantes do grupo estão mais maduros, para não falar que estão meio "tiozinhos", mas ainda guardam em si o mesmo pique dos anos 80.

         Foram 12 anos de silêncio do RPM, e agora a banda volta com um novo CD, gravado num show promovido pela MTV Brasil nos dias 26 e 27 de março deste ano, em São Paulo, e levado ao ar no último final-de-semana. No novo disco, há sucessos antigos, remakes e inéditas, músicas como "Rádio Pirata", "Revoluções por Minuto", "Olhar 43", "Alvorada Voraz", "Louras Geladas", "Naja", "London London", "Vem pra Mim", "Carbono 14", "Rainha", "A Cruz e a Espada", "Exagerado" e "Vida Real", canção-tema do programa "Big Brother Brasil", da TV Globo.

         Falando em TV, o primeiro programa televisivo em que a banda RPM teve a oportunidade de participar foi no saudoso Bolinha, da Bandeirantes.

 

Após 12 anos, RPM volta com a mesma formação, todos já meio "tiozinhos", mas ainda
tocando muito. Acima, Luiz Schiavon (teclados) e Paulo "PA" Pagni (bateria e vocais)

         O CD 2002 do RPM está a sair já nas lojas - o que há semanas já está nas prateleiras dos camelôs nas grandes cidades. Incrível como a pirataria está mais eficaz do que se imagina... O preço do disco no mercado "ambulante" está a 5 reais... Mas se você for comprar um CD pirata, recomendo o da Kelly Key (aliás, compre não!)... vale mais prestigiar o RPM adquirindo o CD original - isso não é jabá, tá?

         Com a força de uma MTV, que na época não existia, a banda agora tem tudo para decolar novamente. Logo se iniciarão as turnês no Brasil, e vale a moçada dessa nova geração se ligar nessa banda... RPM na veia!

w w w . c o n t r o l e r e m o t o . c o m

27/04/02 ::

Apresentador João Kléber faz programa "BO"
para telespectador desavisado

         É explorando o método "embromation", procedimento usado para enrolar o telespectador e segurar a audiência, como já foi explicado e publicado no site ControleRemoto.Com, que o ex-humorista João Kléber conseguiu ressurgir na mídia, chance dada a ele pela RedeTV!.

         Sobre tal forma de se fazer televisão, por um lado, é certa a afirmação de que a TV aberta não deixa de ser uma empresa privada e que precisa conquistar anunciantes e, para tanto, necessita de uma certa audiência. O que acontece, por outro lado, é que, hoje, muitos programas televisivos têm explorado ao máximo aquela afirmativa, de que precisam vender o seu espaço, e quem acaba pagando a conta é mesmo o telespectador.



João Kléber cochicha no ouvido da produção, enquanto
observa discretamente um monitor que exibe números do Ibope

         Na última segunda-feira, dia 22 de abril, João Kléber, apresentando o "Você na TV", excedeu os limites do sensacional, superou ele mesmo quando comanda o quadro "Vida de Novela" - em seu outro programa "Canal Aberto", da RedeTV!, onde passa uma hora apresentando uma história que poderia bem ser contada em cinco minutos - e provou uma vez mais que é o líder absoluto em criar um clima na televisão. Aliás, quem o classificou assim foi o apresentador Marcos Mion, que apresenta o "Descontrole", na Band, onde até produziu uma sátira do programa de João Kléber.

         O "Você na TV" poderia ser tudo aquilo que Mion ironizou em seu programa, mas até então, particularmente, preferia manter o meu televisor ligado em João Kléber todas as semanas no início da madrugada de segunda para terça-feira, horário em que não se encontra um programa popular de gênero semelhante transmitido ao vivo, como forma de entreter quem espera pelo sono chegar. Mas depois do últmo dia 22 de abril, seria ignorância de qualquer pessoa manter-se acordada para acompanhar o "Você na TV", ao não ser que seja para escrever uma crítica no dia seguinte.

         Apresentando o quadro "Teste de Fidelidade", João Kléber a todo momento incitava a participante, que pediu para testar seu marido, perguntando: "Você tem certeza que quer ver? São imagens fortes... Eu acho que você não deveria continuar vendo". Só que ela queria ver sim, e estava certa disso, tanto que até criticou sutilmente as insistências do apresentador de interromper as imagens exibidas de seu marido sendo "testado".

         João Kléber não viu outro caminho a não ser... criar um clima! Daí todo um ritual que já está ficando marcado. Então, João Kléber consulta a produção do programa, cochicha no ouvido das pessoas dali (enquanto olha os números do ibope discretamente), expressa no rosto ares de preocupação, morde as unhas, passa o lenço na testa para tirar o suor... E o telespectador, coitado, sem saber o que acontece - e estimulado a saber o que irá acontecer - ouve somente uma música de suspense, e lê no letreiro mensagens como a do programa do último dia 22: "João Kléber está apavorado com o que possa acontecer".

         E assim seguiu o "Você na TV"... O apresentador João Kléber saía do estúdio, caminhava nos corredores da RedeTV!, ia e voltava inúmeras vezes, corria, subia e descia um conjunto de escadas presente nos bastidores, demorava, enrolava, e, enfim, retorna ao estúdio.



João Kléber caminha preocupado nos bastidores da RedeTV!,
como se algo de muito grave estivesse acontecendo

         "Desculpa, telespectador, mas aconteceu uma coisa muito grave, muito séria, eu vou pro intervalo, volto em dois minutos", únicas palavras de João Kléber após a primeira meia-hora de enrolação.

         Na volta do 'brake', a situação se repete por mais alguns minutos. E mesmo para explicar ao telespectador o que havia acontecido, ele falava pausadamente, sem pressa.

         Por fim, acontecia que o programa estava recebendo telefonemas anônimos com ameaças à respeito do "Teste de Fidelidade" exibido. O marido da participante traída - sim, ele não passou no teste! - não compareceu ao programa. Uma gravação foi mostrada, onde um repórter do "Você na TV" ia até à casa do rapaz procurá-lo e buscar o seu depoimento, mas também recebeu ameaças se insistisse permanecer no local. Ademais, nada. O programa do dia 22 de abril teve seu fim aí, e aquele telespectador mais desavisado acaba por cair no conto do vigário, no programa "bom para otário" de João Kléber.

 

| Página Inicial | Editorial | Cara a Cara | Aconteceu, Virou manchete |
|
Mudando de canal | Quem viver, verá | A voz do Internauta |

| imprimir | adicione este site em seu bookmarks | recomende para um amigo | estatísticas do site

 
 
      EDITORIAL
     sobre o site ControleRemoto.Com

    SEM PAPAS NA LÍNGUA
     críticas de TV

    CARA A CARA
     pessoas que realmente têm o que dizer

    ACONTECEU, VIROU MANCHETE
     matérias sobre o que é destaque na mídia

    MUDANDO DE CANAL
     notas sobre o mundo da TV e dos famosos

    QUEM VIVER, VERÁ
     estréias e atrações dos próximos programas

    A VOZ DO INTERNAUTA
     o seu espaço para publicar a sua crítica
 
  
  Para enviar suas críticas, comentários ou sugestões, escreva para:

:: luis@controleremoto.com