Ipê Florido?

Ipê florido, amigo
lembro-me do tempo
em que junto vivíamos
passávamos horas desfrutando
de uma paisagem incomum
brincávamos ao som dos pássaros
deslumbrávamos com o perfume de tuas flores
ríamos com as borboletas, a nos sobrevoar
quando estava sofrendo, aos teus pés eu ia chorar
se estava feliz, em teus braços deleitava-me
gravei meu nome em teu coração
quando eu ainda era pequena, e você mais crescidinho
pensava ser a união perfeita
mas o tempo passou...
e sem você, minha vida adiante levei
com o coração apertado, eu sei
pensei que sempre te encontraria lá
mas nem sempre os resultados são como previmos
depois de longos anos,
fui ao teu encontro
espantada, fiquei
Oh Ipê Florido!
Por que fizeram isso com você?
mataram-te
por espaço, um pedaço
de chão
fiquei sem você
Não pensaram nos benefícios que você trouxe?
o aroma de tuas flores, a sombra que nos refrescava
Não foi o bastante?
realmente não sei como
alguém, tamanha crueldade pôde fazer
nem suas raízes deixaram
para esperança de procriação
acabaram com sua geração
Ipê Florido
sei que fui omissa ao deixar-te
mas saiba que eu te amava...
e só queria teu bem
deveria aqui estar para defender-te,
e não o fiz
perdoe-me
Ipê, saiba que quando vejo o sol pela manhã
lembro-me de ti!
perdoe-os, por sua vida terem tirado
nos engrandecemos quando perdão damos
hoje Ipê, é um dia feliz para mim,
irmãos seus nasceram em meu jardim
parecem com você
quando menciono a palavra amigo
só consigo pensar
Ipê Florido! Ipê Florido!

® 1996

1