)|( Fadinha )|(

“O véu e sua simbologia pagã dentro da dança do ventre”

Parte I

Elemento ar: movimentos de véus e braços. O elemento ar refere-se a mente como também a psique. A alma transmigra através dos mundos inferiores. Os movimentos com os braços sugerem o pleno vôo.
Olá bruxinhas e bruxinhos!
Tudo bem por aí? Aqui tudo certinho.
Resolvi falar um pouquinho sobre o véu dentro da dança do ventre.
Podemos notar que normalmente a bela e sensual dançarina, inicia sua apresentação usando o véu. Por que será? Eu vos digo, rsrsrrsrsrsrsrs
O véu representa o mistério. Ao meu ver, o véu é o próprio mistério. Sem dizer na beleza que ele nos passa seguindo os movimentos leves e suaves de sua coordenadora.
O véu está ligado ao elemento “AR”. Ele é sagrado! É considerada a peça mais importante no vestuário da dançarina!
Nunca devemos deixar nosso véu jogado ou em mãos de pessoas que realmente não conheçamos ou tenhamos plena confiança.
Ele é como nossa alma, intransferível. Percebe que a sutil transparência do véu dá à odalisca uma aparência quase irreal. Algo como um sonho, porém nossos olhos têm o prazer de contemplar, vocês não acham?
Tradicionalmente a dançarina recebe seu primeiro véu de uma veterana. Isso representa para a dançarina uma benção! A veterana por sua vez ao presentear a futura odalisca escolherá a cor do véu de acordo com a energia que a dançarina esteja necessitando em sua iniciação na dança do ventre!
Vou dar uns exemplos:
Rosa – Vai despertar a emoção da dançarina
Vermelho ou amarelo – para as dançarinas tímidas, ajudará na desinibição.
Azul – fica para as mais tensas, assim dando-lhes mais calma.
E assim por diante.
Durante a dança com o véu, a dançarina com movimentos leves e sinuosos acompanha a música, sutilmente ela vai desvencilhando do véu. Ao deixar o véu cair, a dançarina mostra-se pronta para receber a luz do conhecimento, deixando para trás as trevas da ignorância.
Normalmente a odalisca ao dançar com véu, oferece-o para a Deusa Isis e no momento em que ela deixa o véu cair, se sente presenteada pela mãe com o conhecimento recebido!
Sempre que se fala em dançar com o véu, vem a nossa mente a dança dos 7 véus. Porém,
vale a criatividade e intenção da odalisca, podendo dançar com 1,2,3 ou até 9 véus.
A dança dos 7 véus é muito especulada e já foi associada a muita coisa, vamos para alguns exemplos?
- Passagem bíblica, onde Salomé para obter a cabeça de João Batista dança com os 7 véus.
- Na Babilônia, onde Ishtar descia ao submundo (Inanna na Suméria, Astarte entre os fenícios, etc...) e por lá permanecia por 6 meses, então a terra morria e nada nascia, porém quando seu marido Tammuz descia para vê-la , os outros 6 meses do ano a terra renascia e todos celebravam.
Ishtar, ao descer passava por 7 portais e deixava em cada um desses, um de seus atributos: saúde,beleza,poder,amor,fertilidade,magia e domínio das estações do ano, até chegar nua e indefesa, como todos os mortais. Na Dança dos 7 Véus, para cada portal atravessado pela Deusa, a odalisca se despe de um véu. A cor dos véus vai depender da intenção e interpretação da dançarina em sua apresentação. Ou seja, dependerá o que ela está querendo representar ou homenagear.
- A dança dos 7 véus também é realizada em homenagem aos mortos. Antigamente as sacerdotisas, em seus templos, retiravam não apenas os véus, mas todos os adereços sobre o corpo, assim simbolizando a entrada ao mundo dos mortos sem apego a bens materiais.
- Por vez a dança dos 7 véus vêm também representar as setes cores do arco-íris.
- É também vinculada aos sete chakras corporais, onde cada véu teria a cor correspondente a um chakra, simbolizando sua transformação.
Gostaria de salientar mais uma vez, que a cor dos véus não têm obrigação de seguir os chakras ou ainda as cores arco-íris, coisa e tal. A odalisca por si é que deve sentir e saber qual a cor escolher conforme sua necessidade ou intenção!
Vou colocar abaixo, usando princípios da cromoterapia benefícios e correlação de algumas cores:
Amarelo – Vivacidade, alegria, confiança, desinibição, diminui a ansiedade. Podemos ainda relacionar também com a cura de males espirituais.
Cinza – Equilíbrio e estabilidade. Anula encantamentos.
Verde – energia da natureza, esperança, perseverança, fertilidade, crescimento e saúde.
Vermelho – energia física, impulso sexual, liderança, coragem, força de vontade, auto-estima.
Violeta – representa a magia, energia cósmica, inspiração e purificação espiritual.
Marrom – Disciplina, constância, conexão com a Mãe Terra.
Azul – Tranqüilidade, calma, clareza mental, segurança, afetividade.
Preto – Favorece um aprofundamento do indivíduo no seu processo existencial. Absorve, transmuta e devolve as energias negativas transformando em positivas. Remove obstáculos e emoções não desejadas.
Laranja – sucesso, agilidade mental e desencoraja a preguiça. Atrai boa sorte e prosperidade.
Rosa – amor, amor espiritual, amor sem conotação sexual, o romance, o amor universal. Eleva as vibrações e o contato espiritual, afasta energias negativas e promove a fraternidade.
Branco – pureza, sinceridade, verdade. Boas vibrações, equilibra a aura, facilita o contato com energias espirituais.
Acho que sobre cores já está bom não é pessoal? Deixarei então para falar um pouco mais sobre o véu no próximo artigo.Fico por aqui...
Abraços e benção
“Lâmia Thalassa” ®


Home
Voltar

1