O Corpo - Templo Sagrado

MENSTRUAÇÃO

Dentro e fora da Bruxaria não deveria existir tabu quando falamos sobre a menstruação. Mas ainda há certa inibição por parte de algumas mulheres quando o assunto é o sangue menstrual.
Então, pergunto à vocês: o que é uma bruxa ?
Antes de qualquer coisa, é uma mulher. Sendo bruxa, ela deve (pelo menos deveria) enxergar o sagrado em cada momento de sua vida, em cada parte do seu corpo, em cada ato e movimento.
Tarefa fácil ? Não.
Por isso, uma bruxa é uma mulher que busca, uma caminhante. Não é apenas aquela que conhece ervas, pedras, que possui conhecimento intelectual da Arte (não que isso também não seja importante). Bruxa é a mulher sábia independente de sua idade... afinal a Deusa é sábia em suas três faces: Donzela, Mãe e Anciã.
Bruxa é aquela que possui as faces da Deusa dentro dela e que, por isso, honra seu corpo e faz dele o seu templo sagrado.
Como anda o relacionamento de vocês com a Bruxa aí dentro ?
É bom refletir sobre isso porque não somos "A Bruxa" vinte e quatro horas por dia. Em determinados momentos somos nossas próprias inquisidoras!
Porém, independente de sermos ou não bruxas, somos mulheres e, claro, sangramos.
Ter consciência de nosso corpo e sentir que estamos plenas na condição de mulher, é primordial para um contato maior com a Deusa, o polo feminino da grande força que tudo cria.
Dentro das muitas possibilidades de se conectar com a Deusa, temos a menstruação.
Menarca: Desde os povos antigos, a primeira menstruação era marcada como um importante rito de iniciação. Marcava a passagem de Donzela para Mãe.
Ou seja, agora ela era uma mulher que podia gerar vida dentro dela.
Até hoje, em alguns casos, a menina ganha presentes neste dia.
É importante passar isso para as crianças. Mudar o conceito de que o corpo é sujo.
A vida menstrual de uma mulher: O período menstrual de uma mulher é o tempo em que ela está cheia de poder. O sangue está carregado de poder. O poder de limpar seu organismo, por isso associado à cura. No período menstrual a mulher está mais suscetível aos ciclos da Terra, por isso é uma fase de oportunidade extrema de conexão com a Deusa.
O ciclo deve ser visto como sagrado, pois contém em si a força regenerativa. Quando seu útero recebe e depois expele o óvulo, é o momento de contato com os seus mistérios. Mistérios de vida, quando ela se conscientiza de seu poder de dar a vida através de seu corpo. Os mistérios da morte, quando o óvulo se desprende e surge a menstruação, a morte do óvulo. Mistérios de renascimento, porque um novo ciclo se inicia dentro do mesmo corpo.
Portanto é uma visão micro do macro, daquilo que ocorre na natureza. Fica fácil compreender porque cultuamos também uma Deusa, uma força feminina e não só um Deus.
Menopausa: Nesta fase a mulher passa de Mãe para Senhora. Não é um a fase de perda, como muitas de nós às vezes costumamos encarar. Toda a sabedoria fica agora concentrada dentro dela, como o sangue que não é mais vertido. É a Mulher Sábia, a feiticeira. É aquela que passou por todos os ciclos dos ciclos. Ela conhece e possui a chave para todos os Mistérios.
Hoje não se tem mais o hábito de celebrar a chegada à menopausa. Talvez pela super valorização do aspecto jovem da mulher, passamos - às vezes até inconscientemente- a negar o aspecto de Senhora.
Curioso que, desejamos a sabedoria, mas renegamos o preço... a idade...
Assim, a menopausa passa a ser também mais uma fase iniciática na vida da mulher.

A Menstruação e a Lua

A lua e a mulher sempre foram associadas, desde os tempos mais antigos. Essa associação era feita pelo motivo do ciclo menstrual da mulher ser de 28 dias, assim como o ciclo da Lua. A mulher, assim, detinha o poder da criação, da morte e do renascimento, ela era regente de tudo que era mutável, transitório.
Por causa disso, a lua era e é, para nós, o símbolo da mulher.
Não gosto de falar na perda que tivemos quando do distanciamento desses "ritos". Acho triste, embora importante conhecer.
Culpa não é uma palavra que gosto de usar. Culpa é algo que sempre busco abolir porque gera desequilíbrio. Sentimento de culpa, culpar outras pessoas por acontecimentos negativos... nada disso leva à coisas boas. Se me sinto culpada, devo esclarecer isso. Pedir desculpas se necessário for. E cada um sabe de seus atos, não cabe à mim dizer que fulano é culpado de tal coisa.
Portanto, se culpo o patriarcado, estou "injetando" nas pessoas que me ouvem o sentimento de revolta. E nesta palestra, onde tratamos de um assunto feminino, se eu fizer isso... estarei cometendo um erro, ajudando a afastar as mulheres e os homens... e isso gera conflito interno, afinal, nós somos esses dois pólos.
Então, sabemos que anos e anos de desequilíbrio, vem do pensamento patriarcal, da subjugação das mulheres, no desequilíbrio entre os pólos feminino e masculino.
Hoje, precisamos mudar esse quadro.
Com o advento do pensamento patriarcal, nós mulheres, acabamos achando que o sangue menstrual é sujo, o "incômodo"...
É algo tão arraigado, nós já nascemos com esse tipo de pensamento... "ser mulher é horrível", "mulher dá a luz", "mulher fica menstruada", "mulher é difícil chegar ao orgasmo".
Como Neo-Pagãs que somos, temos por obrigação modificar certos conceitos sobre tudo isso.
O primeiro passo para uma conexão com a Deusa e a plenitude feminina é mudarmos nossa forma de pensar. Se não nos libertarmos do preconceito que envolve a mulher, e claro, a menstruação, não ocorrerá uma conexão com a Deusa.
O segundo passo consiste numa análise de seu ciclo.
Comece anotando os dias em que ocorre a sua menstruação. Anote em um caderno, diário ou BOS, sentimentos, sonhos, sensações que antecederam o dia da menstruação e também durante o período menstrual.
Interessante notar que, mulheres no período menstrual têm maior tendência a sonhar com flores vermelhas e animais. Já no período de ovulação, a tendência é de sonhar com pérolas, ovos e jóias.
Preste atenção ao contexto em que eles aparecem e tente fazer uma interpretação.
Existem dois tipos de ciclo:
Ciclo da Lua Branca: É quando a menstruação acontece na Lua Nova e a ovulação acontece na Lua Cheia.
Essas mulheres possuem melhor condições para expressar sua criatividade por meio da procriação. Fica claro, pois a Lua Cheia é a Lua Mãe e a mulher está no seu auge de fertilidade nessa fase também.
Mulheres deste ciclo são chamadas de "boa mãe".
Portanto, camisinha!
Ciclo da Lua Vermelha: É quando a menstruação acontece na lua cheia e a ovulação acontece na Lua Nova.
Essas mulheres possuem a oportunidade de conhecimento interno. É a bruxa plena, a buscadora, aquela que sabe usar sua energia sexual não só para meios procriativos.
Ambos os ciclos são expressões da energia feminina, fazem parte da mulher e cada uma de nós oscila entre esses dois ciclos de acordo com as fases de nossas vidas.
Quando há essa oscilação, geralmente nos encontramos numa fase um pouco conturbada. Essa fase de transição pode até ser marcada com "problemas" conhecidos como sintomas de TPM.
É interessante fazer sempre a análise. Na verdade, quando começamos a fazer e nos aprofundar na conexão com a nossa parte feminina e, claro, com a Deusa, criamos um o hábito.
Porém, para quem nunca fez, fica idéia de começarem fazendo isso durante 6 meses.

TPM

Dois fatos devem ser considerados: TPM não é genética. Nenhum tratamento pode curar a TPM. existem métodos medicamentosos capazes de suavizar os sintomas.
O médico deve ser consultado para maiores esclarecimentos.
Aqui não vamos falar de sintomas de TPM no sentido físico, como no caso de mulheres que têm problemas físicos.
Nós vamos tratar do assunto energético, da TPM com relação ao culto da Deusa e ao Divino Feminino.
Existem correntes que defendem que a TPM é causada quando a mulher não está em alinhamento com seu corpo, com a fase de extremo poder. Às vezes conceitos que nos são passados desde pequenas, como 'menstruação é sujeira", por exemplo.
Sabemos que é uma fase em que a mulher está muito mais suscetível às influências externas e internas; seus canais abertos.
Portanto é normal na fase que antecede a menstruação, sentir agitação, ou tristeza, sensibilidade maior, irritabilidade etc.
Mulheres que reprimem algo relacionado ao seu lado mulher, lado fêmea, lado sensível, lado sexual; ou que tem 'nojo' de seu sangue menstrual (as vezes esse nojo é insuflado inclusive por alguns homens).
Essas mulheres tendem a ter TPM muito mais forte do que outras.
Outra corrente crê que a TPM se dá exatamente pelo acúmulo de energia. A mulher está tão plena, tão banhada por essa energia que ela vêm à tona através do corpo. A mulher, suscetível aos ciclos da Terra, fica muito mais sensível no período que antecede a menstruação.
Acredito que seja possível tanto uma quanto a outra e que devemos observar que na fase em que a mulher está em transição entre os ciclos de Lua branca e Lua vermelha, a tendência a sintomas de TPM se intensifica.
Tudo deve ser analisado, depende de cada mulher, de cada caso.
E isso é você que deve analisar.
Em qual dos dois casos você se enquadra?
De qualquer forma, é você quem tem que se conhecer, conhecer seu corpo, sua mente.
É nosso desejo deixar claro aqui que nunca a ajuda profissional de um médico deve ser desprezada. Nós falamos do equilíbrio que deve haver no corpo, na mente e no espírito, todavia, uma vez alguma doença ou dor instalada no corpo físico, ela deve ser tratada por um especialista.
Nós, assim como vocês, também temos nossos desequilíbrios, somos caminhantes; Antes de bruxa, somos mulheres. O que desejamos é ajudar, nunca diagnosticar ou indicar tratamentos.
Nada impede uma pessoa de utilizar a medicina tradicional e também a alternativa, bem como possuir uma prática espiritual que lhe fortaleça e lhe proporcione momentos especiais . Que, cá entre nós, só tem a nos ajudar.

EM BUSCA DA CONSCIÊNCIA CORPORAL

Existem certas dicas para manter-se de bem consigo mesma:
- Harmonia interna e externa. Reserve um tempo para você conversar com seu corpo. Olhe-se no espelho, mas tente não criticar a estética, olhe a sua estrutura corporal. Sinta seus órgãos, converse com seu ventre (bom principalmente para quem tem problemas de TPM).
Você pode fazer massagens leves no ventre com óleos especiais. Você pode também tomar banhos especiais com essas mesmas ervas. DE qualquer forma, durante o banho, converse com seu corpo.
- Lembre-se de que você é parte da Deusa e parte do Deus. Você é polaridade, logo, deve estar em busca do equilíbrio em todos os aspectos de sua vida.
- Mente tranqüila. Tente manter sua mente livre de problemas, mágoas, etc. Principalmente os problemas do coração. Na medicina oriental, problemas relacionados com o aparelho reprodutor tendem a ser causados por energia negativas, pensamentos negativos, sentimento de rejeição, falta de amor, sexo sem prazer ou falta de sexo. Por isso, acima de qualquer coisa, ame-se primeiro. E tenha sempre em mente que nós somos responsáveis por nossas dores. Se alguém nos fere, é por que estávamos pertos para se deixar ferir.
Não culpe ninguém, culpa não existe. Ame-se, valorize-se.
Diga à si mesma que você se ama, e ame mesmo... mesmo sabendo que existem pontos em você que seria bom melhorar.
- Não deixe de se consultar com o ginecologista. Repetimos, a orientação de um profissional da área de saúde é muito importante.
Augusta Funicelli
“Lua Serena”©


Voltar
Home
1