Assessórios que a dançarina utiliza para valorizar suas performas.


=[==> Espada <==]=Espada: Representa a força, equilíbrio, simboliza também a destruição e abertura dos caminhos, homenageavam-se à Deusa Neit (Isis) mãe de Rá(Horus), por ser uma Deusa guerreira.
Também simboliza a justiça, pode-se homenagear a Deusa Maat (minha Deusa), pois está ligada diretamente a Justiça.
Bengala e bastão: dança folclórica, representa a orientação, também exige da dançarina equilíbrio, destreza e sensualidade.
Historinha – Nos primórdios a bengala era utilizadas por homens pastores, junto ao rebanho, mas quando eles tinham que se ausentar, as mulheres eram quem cumpriam a missão do pastoril. Não só as mulheres, mas também as crianças, incumbidos no trabalho do pai.Quando os homens retornavam, percebiam a diferença, pois a produção aumentava...A diferença era que os homens da tribo usavam a bengala com sua destreza com as mãos e dureza. Enquanto as mulheres dançavam, utilizando as mesmas, porém com mais graciosidade.E nisso os homens não tinham como competir com elas.
Voltando para ESPADA , a história é semelhante . Quando os homens voltavam da guerra, as mulheres para alegrá-los, dançavam com as espadas e faziam movimentos semelhantes aos deles, pois elas os observavam, porém os movimentos feitos surpreendiam os homens, pois as mulheres usavam a espada na dança de forma pacífica e com grande graciosidade.
# Véu #Véu Representa a alma feminina e também o elemento ar.Tanto que o véu por si mesmo trás o mistério. Ele também representa o mistério feminino que aos poucos a odalisca vai mostrando ao decorrer da dança, deixando cair suavemente e de forma delicada, onde se mostra preparada para receber o conhecimento da mãe. No Egito os conhecimentos de Isis.
Caso a dançarina não queira deixar o véu no chão, ela poderá colocá-lo no quadril, o qual facilitará e favorecerá os movimentos, pois o aumenta, deixa os quadris mais largos.
Normalmente utilizamos o véu com uma música mais lenta, suave.
Punhal – representa a morte, transformação e sexo reverência à Deusa Selkis, a rainha dos escorpiões.
 )( Snujs )(Snujs – São de metal e era usado pelas sacerdotisas para energizar, trazer boas vibrações ao ambiente e rituais. Hoje o snuj acompanha o ritmo da música, requer treino e habilidade.
Ex.: Árabe – Toque básico baladi 1 e 2
D-E-D pausa
D-E-D – continuar
Castiçal- representa o fogo da vida e costuma-se realizar em festa de aniversários.
Pandeiro -comemoração de Alegria, sentido para animar a festa.
Serpente – Dançava-se e até hoje há quem o faça com uma serpente de verdade. Símbolo da sabedoria, animal sagrado. As dançarinas na antiguidade nas danças ritualísticas, dançavam ao redor da fogueira, simbolizando também a iluminação e clareza da escuridão. hoje você pode representar com uma serpente de metal dourada, ou apenas usando luvas que imitam serpentes, ondulando o corpo. Você poderá usar um colant, onde poderá ser trabalhado com paetês verdes que reluz com um brilho que imita a cor da serpente.
-()- Jarro -()-Jarro – Também conhecida como Rio Nilo.Era executada em cerimônias presidenciais pelos faraós à beira do Rio Nilo, para pedir ao rio que inundassem as terras em suas margens, possibilitando as plantações e as boas colheitas. Também representa as mulheres do deserto e seus costumes e hábitos. Chamadas de aguadeiras do deserto, saiam de suas tendas, caminhavam até a fonte, enchiam seus jarros de água, banhavam-se e voltavam para seus lares. Durante a dança com o jarro, fica a critério da odalisca escolher o que vai representar.
Se for a aguadeira, por exemplo, imagine-se voltando para aquela época, chegando a beira do rio, coloque-se de joelhos e utilize de movimentos suaves, como se fosse pegar água com o jarro.
Levante-se com o jarro no ombro e volte a tenda.
Enfim, a DDV é uma dança ritualística do início ao fim. É importante ao meu ver, que como neopagãs, tenhamos essa consciência ao executarmos a dança, pois como próprio nome diz é a Sagrada Dança do Ventre.
Beijos
“Lâmia Thalassa” ®


<= Home <=
1