Dançar para celebrar

Pessoal cabe a nós colocarmos em prática a dança em nossos ritos e celebrações, seja a dança do ventre, a dança espontânea como também a dança circular. Abaixo estarei dando alguns exemplos para a celebração de cada fase lunar e também esbás e sabás. Claro que é uma idéia simplista, vocês devem criar e aprimorarem ao gosto e necessidade de cada um. Boa sorte e boas festividades.
Vamos trabalhar as danças nos esbás juntamente com a lua.

*// LUA CHEIA\\*1ª lunação – Sol em capricórnio(terra) a Lua vai estar em câncer(água) = Estabelecimento de novas formas e limites.

2ª lunação – Sol em aquário(AR) a lua vai estar em Leão (fogo) = Mudanças Pessoais.

3ª lunação – Sol em Peixes(água) a lua vai estar em virgem(terra) = Semear novos projetos

4ª lunação – Sol em Áries(fogo) a lua vai estar em libra(ar) = Renovação e crescimento

5ª lunação – Sol em Touro(terra) a lua vai estar em Escorpião(água)= identificar as sombra e transforma-las.

6ª lunação – Sol em Gêmeos(ar)a lua vai estar em sagitário(fogo) = direcionar energias sem dispersão.

7ª lunação – Sol em Câncer(água) a lua vai estar em capricórnio(terra)=Retorno as raízes.

8ª lunação – Sol em leão(fogo) a lua vai estar em Aquário(ar)=expansão em direção ao comunitário.

9ª lunação – Sol em Virgem(terra) a lua vai estar em Peixes(água)=Fertilidade,plantio e colheita.

10ª lunação – Sol em Libra(ar) a lua vai estar em áries(fogo)=avaliar os relacionamentos

11ª lunação – Sol em Escorpião(água) a lua vai estar em Touro(terra)=transição do velho para o novo.

12ª lunação – O sol em Sagitário(fogo) a lua vai estar em Gêmeos(ar)=conquista de novas metas sem perder o foco.

Uma idéia para trabalharmos os Sabás :

SAMHAIM – Retorno da Morte, a Deusa é a Sábia Anceã, o Deus conduz por todo o inverno as almas perdidas. Conexão com os ancestrais.
Poderemos fazer uma dança simples, um passo para frente simbolizando nossa jornada nessa vida, dois passos para trás, simbolizando o resgate de nossas origens e a conexão com nossos ancestrais.

YULE – O Deus transforma-se na criança da promessa, o filho do sol que deverá nascer para restaurar a natureza.
Poderemos fazer gestos de crescimento e nascimento. De baixo para cima.

IMBOLC – Tempo de renovarmos esperança, a Deusa amamenta a Criança da promessa que cresce com vitalidade.
Poderemos usar de gestos como se estivéssemos amamentando a criança e passos para a
frente e ao centro do círculo.

OSTARA – equilíbrio entre luz e sombras. A Deusa é Virgem e o Deus renascido é jovem e vigoroso. O amor de Deus e Deusa é a promessa do crescimento e fertilidade.
Poderemos fazer uma dança de alegria, mais rápida, acelerando sempre os passos simbolizando o crescimento.

BELTANE – é a hora da caça. O Deus sai a procura da Deusa pela floresta. É a união do Deus e da Deusa para a sustentação do mundo.
A dança poderá ser feita em dois círculos, um de mulheres (círculo de fora) e um outro círculo pouco menor do lado de dentro(círculo dos homens), giram em sentido contrario até se encontrar, par com par, depois do outro lado, No final podem unir-se e transformar uma grande roda , um círculo único, simbolizando a união de Deusa e Deus.

LITHA – A Deusa é a rainha do verão e o Deus está forte. Porém o sol começa a minguar e o Deus a seguir seu caminho rumo ao País de Verão.
Nessa dança poderemos montar algo como o desabrochar de folhas, movimentos de plantas ao vento, um caminhar calmo e sereno.

LAMMAS – a Deusa dá a Luz e o Deus novamente morre pela Deusa. O Deus se sacrifica para que a humanidade seja nutrida, mas renascerá através do grão. É a primeira colheita.
Uma dica de como dançar...Poderemos fazer movimentos onde nos fechamos em um primeiro passo, em seguida um movimento de abertura e agradecimento. Todos do círculo em um mesmo compasso.

MABON – Luz e treva equilibradas de novo. Porém o sol mingua mais rapidamente. O
Deus retorna então ancião, o senhor das sombras. É nossa 2ª colheita.
Aqui poderemos repetir gestos de equilíbrio, e também voltarmos para dentro círculo com um passo a frente, e retornar com um passo atrás. Sempre em frente. Dançando, porém seguindo sempre em frente.

Enfim, essas são apenas algumas idéias, vocês devem criar seus rituais e principalmente a energia da dança deve vir do fundo, da alma, do âmago de cada ser! Pois cada um de nós traz em nosso espírito necessidades e vontades diferentes!
“Lâmia Thalassa” ®


Home
1