“Encontrando nossa Deusa interior.”


Dias corridos! Nossa! Muita correria nesses últimos dias gente! Vocês não imaginam.
Enfim...Faz parte, faz parte!
Às vezes me ponho a pensar(acredito que muito de vocês também) é complicado conciliarmos tudo ao mesmo tempo não é?
Casa, marido, afazeres domésticos, trabalho, diversão, filhos, pais, mães, e ainda sobrar tempo para auto conhecermos!!!!!!!! Loucura? Nem tanto, rsrsrsrsr.
A gente sai procurando aqui, ali, feito loucos tantas vezes atrás de respostas, sendo que na maioria das vezes, as respostas estão camufladas em nosso interior. Isso para mim faz parte de nosso crescimento, não acham?
Bem, pensando nisso tudo, trazer aqui, os aspectos de algumas deusas para a vida da mulher moderna! rsrsr. Acho engraçado esse termo: “ Mulher moderna!”
Peguei então características básicas de seis tipos de Deusas, onde colocarei resumidos. Um estudo maior e mais profundo sobre isso vocês encontram no livro:
“A Deusa Interior” de Jennifer Barker Woolger e Roger Woolger...Eu gosto muito desse livro!
Vamos lá então? Arquétipos da Deusa em nossa vida!
A mulher–Atena é regida pela deusa da sabedoria e da civilização; ela busca a realização profissional numa carreira, envolvendo-se com educação, cultura intelectual, justiça social e com política.
A mulher-Afrodite é regida pela deusa do amor, e está voltada para relacionamentos humanos, sexualidade, intriga, romance, beleza e inspiração das artes.
A mulher-Perséfone é regida pela deusa do mundo avenal; ela é mediúnica e atraída pelo mundo espiritual, pelo oculto, pelas experiências místicas e visionárias, e pelas questões ligadas à morte.
A mulher-Ártemis é regida pela deusa das selvas; ela é prática, atlética, aventureira, aprecia a cultura física, a solidão, a vida ao ar livre e os animais; dedica-se à proteção do meio ambiente, aos estilos de vida alternativos e ás comunidades de mulheres.
A mulher-Deméter é regida pela deusa das colheitas; ela é uma verdadeira mãe-terra que gosta de estar grávida, de amamentar e de cuidar de crianças; está envolvida com todos os aspectos do nascimento e com os ciclos reprodutivos da mulher.
A mulher-Hera é regida pela deusa dos céus; ela se ocupa do casamento, da convivência com o homem e, sempre que as mulheres são líderes ou governantes, de questão ligadas ao poder, dizemos que são regidas por Hera!
Mas pessoal, é claro que isso é uma pálida visão de características que sobressaem dentro de cada uma de nós!
Pois todas nós temos características diversas. O autoconhecimento lhe mostrará a maior influência de uma ou outra deusa em você!
Vivemos em transição, então ao nos sentirmos sensuais, apaixonadas, com a libido a flor da pele, podemos dizer que estamos vivendo o nosso lado (ou momento) Afrodite! Quando estamos mais absortas, maternal, dizemos que estamos mais Deméter, e assim por diante.
Nisso a Dança do Ventre tem papel interessante, pois como disse na coluna passada, a dança libera em nós, segredinhos embutidos e oprimidos em nosso interior. É legal a gente começar a perceber, sentir essas características em nós, não é?
Vamos também perceber mudanças diversas em nossa personalidade, a qual com cautela poderemos trabalhar a nosso favor, tendo então mais tranqüilidade, sendo mais harmônica. E assim teremos uma integração melhor ao meio em que vivemos, seja lá ele qual for!
Bom pessoal, a partir de agora, vamos tentar nos avaliar e ver qual dessas deusas estão nos regendo! Vamos usar a dança a nosso favor??? Viu?Dançar faz um bem danado! rsrsrsrssrsr
Fico por aqui gente, até breve.
Beijos
“Lâmia Thalassa” ®

Voltar
Home
1