“Reconsagrando seu ventre”


Olá pessoal.. A Roda Gira, e a roda continua a girar!
Bom, estava eu pensando em que escrever para vocês,e, lembrei-me de um ritual que tenho no livro “ O Anuário da Grande Mãe”.
Como já falamos sobre o ventre feminino, achei que vai bem com o assunto...Vamos lá então...Atenção meninas é bem interessante!!!!!!!!
Cerimônia para reconsagrar o ventre
Recolha-se a um lugar tranqüilo e silencioso. Relaxe de maneira que mais gosta, por meio de música, respiração, inalando paz e tranqüilidade de exalando as tensões corporais e preocupações mentais.
Visualize uma energia branca opalescente cercando você e impregnando cada célula do seu ser com harmonia e bem estar. Sinta essa energia sendo absorvida pelos seus centros de força: a vagina, o ventre, o estômago, o coração, a garganta, a testa e o alto da cabeça.
Concentre-se em seu umbigo, respirando calmamente. Coloque as mãos sobre o seu ventre e sinta sua energia de mulher pulsando dentro de seu útero. Mergulhe sua consciência em seu ventre, começando a contar, pausadamente, de 10 para 1, no ritmo de sua respiração.
10 – perceba seu corpo
09 – penetre em seu útero
08 – Conecte-se à sua menstruação
07 – Volte no passado até sua menarca
06 – reveja o momento exato das primeiras gotas do sangue menstrual
05 – perceba as emoções e sensações de sua “menina”
04 – reveja sua reação
03 – relembre as reações de outras pessoas
02 – reviva todos os momentos da experiência
01 – mergulhe na memória de sua menina e permita que a experiência volte para você, em sua totalidade.
Analise seu estado emocional, relembrando como você se sentiu, se a experiência foi positiva, negativa ou indiferente. Descubra em seu corpo alguma energia estagnada ou bloqueada, alguma dor ou conceito, criado naquele momento e que foi se perpetuando ao longo de seus ciclos.
Reveja as pessoas envolvidas em sua menarca: sua mãe, seu pai, suas irmãs, irmãos, avós, tios, amigas, colegas, namorado e parentes. Qual foi a reação deles? Por mais que as lembranças sejam vagas, procure perceber suas emoções e pensamentos.
Quando você conseguir trazer de volta todas as suas lembranças, por mais que insignificantes ou dolorosas que sejam, coloque suas mãos sobre o seu coração e abra devagar os olhos.
Registre agora toda essa vivência em seu diário (ou livro das sombras). Seria ainda melhor se você preferisse compartilhar com uma amiga, terapeuta ou dirigente espiritual. Mas lembre-se, antes de repartir essas impressões, entre em contato com sua Deusa interior, pedindo-lhe orientação e apoio para criar seu próprio ritual de passagem.
Se ainda tiver algum bloqueio mental ou alguma dificuldade em perceber sua voz sutil, vá para perto de um rio, lago, cachoeira ou mar. Tome um banho ritualístico, visualizando a energia pura da água limpando as lembranças e registros dolorosos de sua mente e de seu corpo.Com movimentos circulares, em sentido anti-horário, insista naqueles pontos físicos onde percebeu algum bloqueio ou energia residual estagnada.
Reponha, depois, a energia removida expondo-se à luz solar, lunar ou estrelar, captando e canalizando a freqüência luminosa com movimentos em sentido horário, mentalizando e orando pela cura de suas feridas físicas ou emocionais.
Em casa, na mesma fase lunar de seu nascimento, abençoe seu ventre com a essência de seu signo.Toque seu corpo de maneira amorosa, invocando a Deusa correspondente ao seu dia de nascimento ou a própria Grande Mãe, se preferir, criando sua próprias benção ou usando as frases tradicionais mencionadas a seguir, reestabelecendo, assim, a sacralidade de seu ventre.
Essa cerimônia pode ser modificada e usada, também, após traumas cirúrgicos, violência sexual, remoção de útero ou ovários ou sempre que sentir necessidade de reivindicar seu poder, reafirmando sua identidade de mulher e reconsagrando o “mana” de seu sangue menstrual e de seu ventre.
Como abençoar-se
Pode-se usar água-“lunarizada”, de fonte ou da chuva ou essência – do seu signo ou da Deusa escolhida. À medida que recita em voz alta as seguintes invocações, toque cada parte de seu corpo, sentindo seu poder de mulher sendo restabelecido.
Toque seus olhos – “abençoe, Mãe, meus olhos, para ter a visão clara”
Toque sua boca – “abençoe, Mãe, minha boca, para falar a verdade”
Toque seus ouvidos – “abençoe, Mãe, meus ouvidos, para ouvir tudo que está sendo dito para mim”
Toque seu coração – “abençoe, Mãe, meu coração, para preencher-me com amor”
Toque seu ventre – “abençoe, Mãe, meu ventre, para poder conectar-me a energia curativa do universo e fortalecer minha criatividade e sexualidade”
Toque seus pés – “abençoe, Mãe, meus pés, para poder caminhar na minha verdadeira senda e voltar para Ti”.
Pois é isso aí pessoal, espero que seja útil para algumas das bruxinhas que estejam lendo essa coluna....
Beijos e benção
“Lâmia Thalassa” ®


Home
1