def@ulttec
    Soluções  Técnicas  em  Informática


  Voltar

 

Computador não executa o boot

No ROM Basic, System Halted

Essa mensagem de erro indica que o PC não conseguiu realizar o boot, nem pelo disco rígido, nem por disquete. Como a seqüência de boot normal é primeiro ten­tar o drive A, para em caso de falha, tentar o disco rígido, esta mensagem sempre indicará que existe algo de errado com o disco rígido. Os problemas possíveis são:

·         O disco rígido, ou a interface IDE, ou o cabo flat está defeituoso

·         O disco rígido não está declarado no CMOS Setup

·         O disco está com parâmetros errados no CMOS Setup

·         Existe erro na configuração de jumpers do disco rígido

·         A partição primária do disco rígido não está ativa

·         O disco rígido foi atacado por vírus

·         O disco rígido não está particionado

·         O disco rígido não está formatado

·         O cabo flat IDE de 80 vias está ligado de forma errada.

A mensagem  “No ROM Basic, System Halted” pode trazer a má notícia de que existe um componente defeituoso. Pode ser um defeito no disco rígido, o que seria um grande transtorno. Pode ser um defeito na interface IDE, o que também dará trabalho e terá um custo para solucionar, mas pelo menos os dados do disco esta­rão a salvo. O cabo flat também pode estar defeituoso, o que representa um preju­ízo mínimo. Mas antes de colocar esses componentes sob suspeita, outras verifica­ções devem ser feitas.

Conferir as conexões - Devemos checar se as conexões do cabo flat na sua interface e no disco rígido estão perfeitas. É possível ainda que um outro dispositivo ligado na mesma interface IDE onde está ligado o disco rígido esteja com a conexão frouxa. Também é preciso conferir a ligação da fonte de ali­mentação no disco rígido. Tome cuidado com o cabo flat IDE de 80 vias. Os conectores das duas extremidades não são iguais, como ocorre com os cabos de 40 vias. O conector mais afastado dos outros dois (muitas vezes este conector é azul) é o que deve ser ligado na interface IDE.

Fonte - Também neste caso é preciso checar as tensões da fonte de alimentação, já que quando a fonte não está em perfeitas condições, vários defeitos podem ocorrer em diversos componentes do PC.

Interferência da fonte - Muitos gabinetes possuem um local para a instalação do disco rígido, acima ou abaixo da fonte de alimentação. Se o disco rígido está insta­lado deste forma, procure remanejá-lo para outro local. Se não for possível, faça com que a carcaça do disco fique voltada para a fonte. Quando a placa de circuito do disco rígido fica voltada para a fonte (quando o HD está próximo da fonte), é comum ocorrerem interferências que prejudicam o funcionamento do disco rígido. Confira também se os jumpers Master/Slave do disco rígido estão configurados de forma correta.

Parâmetros no Setup - O próximo passo é verificar se o disco rígido está declarado corretamente no Standard CMOS Setup: número de cabeças, número de setores e número de cilindros. Em caso de problemas, comece simplificando outros parâme­tros, como:

IDE block mode

: desabilitar

IDE 32 bit transfers

: desabilitar

PIO Mode

: programe com zero

IDE Ultra DMA

: desabilitar

Procure descobrir os parâmetros corretos do disco rígido. Muitas vezes essas infor­mações estão impressas na sua carcaça. Pode também ser usado o comando Auto Detect IDE. Se tiver o manual do disco rígido, lá também estão indicados esses parâmetros. Feita a programação, tente executar um boot pelo disco rígido.

Seqüência de boot – Verifique no CMOS Setup como está definida a seqüência de boot. Por exemplo, quando deixamos na opção “CD-ROM / C:” e fazemos a instalação do Windows XP, o boot será feito pelo CD-ROM mesmo depois que o sistema estiver instalado. Se retirarmos o CD-ROM e não alterarmos a seqüência para “C: / CD-ROM”, o sistema poderá apresentar erro no boot.

Problemas nas partições - Se mesmo assim a mensagem de erro persistir, execute um boot através de um disquete. Acesse agora o disco rígido, usando por exemplo o comando DIR C:. Se o disco rígido for acessado normalmente com este co­mando, e mesmo assim o boot por ele não for possível, provavelmente falta decla­rar a sua partição primária como ativa. Execute o programa FDISK, da mesma ver­são do sistema operacional existente no disco rígido, e use o comando 2 – Definir partição ativa. Declare então que a partição primária (partição 1) deve ser ativa. Depois de sair do FDISK, o boot já poderá ser executado pelo drive C.

Formatação lógica e vírus - Talvez o problema não seja causado pelo fato da parti­ção não estar ativa. Pode ser que ao usar o comando DIR C: ocorra algum tipo de erro, como:

Unidade inválida
Tipo de mídia inválido lendo a unidade C

O problema então é mais sério, e provavelmente será preciso usar o programa FORMAT e/ou o FDISK, com perda dos dados que estavam no disco rígido. É possível que o disco rígido não esteja sendo acessado por não estar formatado, ou não estar particionado. Se o disco rígido estava funcionando perfeitamente e passou a apresentar este problema, significa que áreas vitais localizadas no seu início (ta­bela de partições, setor de boot, FAT e diretório raiz) foram afetadas, ou por um vírus, ou por um transiente na rede elétrica. Para recuperar o disco rígido sem per­der os dados que anteriormente estavam no disco rígido, será preciso usar o pro­grama Image do Norton Utilities. Também será preciso que o programa Image seja executado a cada boot, tornando possível uma eventual recuperação em um caso como este. Não será possível recuperar dados de um disco com o programa Image se ele não tiver sido previamente utilizado para fazer uma cópia das áreas vitais do disco.

Se o disco rígido estava vazio, ou se por algum outro motivo podemos descartar os seus dados, podemos resolver o problema usando os programas FDISK e FORMAT. Se o programa Image do Norton Utilities não foi previamente utilizado, provavelmente não será possível recuperar os dados. O disco rígido, depois de re­parado, ficará vazio.

Comece então fazendo uma verificação de vírus no disco rígido. Para isto será pre­ciso executar um boot com um disquete contendo um programa anti-vírus.

Suponha que não foram detectados vírus, mas ao executarmos o boot com um dis­quete e usarmos o comando DIR C:, a mensagem de erro apresentada tenha sido:

Tipo de mídia inválido lendo a unidade C

Significa que a formatação lógica está ausente ou errada, pois o tipo de mídia (Media Type) é uma das informações gravadas pelo programa FORMAT.COM. Usamos então o comando:

FORMAT C: /S

Depois desta formatação lógica, o boot poderá ser realizado pelo drive C. Entre­tanto, este drive estará vazio, seus dados terão sido apagados.

Suponha que ao tentar acessar o drive C depois de um boot pelo drive A, a men­sagem de erro tenha sido:

Unidade inválida

Tente então usar, a partir do disquete, o comando:

FDISK /MBR

Tente agora realizar um boot pelo drive A e a seguir usar o comando DIR C:. Isto deverá trazer de volta o drive, ou pelo menos mudar a mensagem de erro para “Tipo de mídia inválido”. Se for desta forma, use agora o comando

FORMAT C: /S

Se o comando FDISK /MBR não resolver, será preciso usar o FDISK para criar e ativar a partição primária. Execute então outro boot com o disquete e use o pro­grama FORMAT.

OBS: O Windows ME e o Windows XP não executam boot pelo disco rígido no modo MS-DOS, somente no modo Windows. Nesses sistemas, o boot no modo MS-DOS só pode ser feito através de disquete.

Defeito de hardware - Se tudo isso foi feito e o disco rígido não funcionou, é possí­vel que exista um defeito de hardware. Será preciso usar o método do troca-troca para descobrir se o problema está no disco rígido, ou na interface IDE, ou no cabo flat. Note ainda que nesse caso, apesar de poder aparecer a mensagem No ROM Basic, também é comum ocorrerem durante o POST, mensagens como:

HDD Controller Failure
Primary Master Error

Através de substituições você fatalmente descobrirá onde está o defeito.