ALIMENTAÇÃO


O sistema alimentar conta com obras e entidades especializadas dentro do nosso ramo e motivo por que não vamos nos deter muito aqui, outra razão para sermos breves é a variedade de escolas alimentares, cujas divergências em sua maioria, são insignificantes, mas, num ou noutro fator, bastante notáveis. Relacionamos abaixo os sistemas alimentares com os quais estamos de acordo e aconselhamos com pequenas reservas em determinados casos:

Limitar-nos-emos a fazer uma síntese mais ou menos comum a todas essas linhas, com algumas regras alimentares e indicação de produtos utilizados pelo Yogin, por serem mais nutritivos e benéficos para o corpo e a mente, bem como aqueles cujas propriedades auxiliam no combate indiscriminado às enfermidades que aborrecem o dia-a-dia e que terminam por matar lentamente o individuo. A prisão de ventre ou constipação é um desses males crônicos, comuns a toda a humanidade, inclusive àqueles que julgam não sofrer da mesma. Não basta descarregar os intestinos uma vez por dia e sim uma vez para cada refeição principal. Muito vai do hábito, porém a alimentação correta contribui para a regularização orgânica. Esse pequeno mal, associado à ingestão de produtos nocivos, vai gradativamente intoxicando o organismo, chegando, no decurso de alguns anos, a produzir as mais diversas enfermidades (algumas nem são consideradas como tal, uma vez que todos os civilizados sofrem delas). Tudo isso culmina com a morte prematura aos 60 ou 80 anos. No entanto, o Homem não está fazendo favor nenhum em viver mais de 120 anos com saúde, vigor e lucidez, pois essa é a média natural da vida humana se não for encurtada pelas doenças, acidentes, sedentarismo, hábitos errôneos ou problemas de sistema nervoso.

ALIMENTOS NOCIVOS:

As frituras, alimentos requentados, excesso de sal, temperos picantes, pimenta, álcool, café, chá comum (preto), conservas e enlatados, produtos beneficiados em geral, como o arroz branco ou o pão branco, aditivos químicos, alimentos artificiais, adoçantes sintéticos, aromatizantes, estabilizantes, corantes são desaconselhados por qualquer sistema racional de alimentação. Algumas correntes consideram prejudiciais a batata, o tomate e a berinjela. A totalidade, entretanto, considera como substâncias física e mentalmente nefastas o açúcar e a carne. E, ao contrário do que se pensa vulgarmente, a carne não faz nenhuma falta ao organismo. Um vegetariano pode fazer suas refeições em qualquer parte sem restrições nem acanhamentos. No nosso caso, fizemos, todas as refeições em restaurantes não especializados, não precisando ficar com carências alimentares nem utilizar poucos ou desagradáveis alimentos. Há mais de 15.000 variedades nutritivas e saborosas nos pratos de legumes, verduras, cereais, frutas, ovos e leite. E ainda restam as massas, retire do forno e cubra os pães com o queijo de sua preferência, fatia de ovo cozido e de tomate. Se não utiliza tomate, pasta de cenoura; volte ao forno para derreter o queijo e sirva quente. Algumas pessoas têm incompatibilidades alimentares. Convém estudar seu organismo antes de obedecer a regras coletivas.

ALIMENTOS BENÉFICOS:

Embora não seja possível seguir tudo à risca, o ideal seria adotar o feijão de soja, azuki ou lentilhas em substituição aos feijões tradicionais; substituir o arroz branco pelo integral (semi polido); o açúcar pelo mel ou melado (em último caso o açúcar mascavo); a carne de mamífero pela de aves, a de aves pela de peixes e esta pelos ovos, leite, queijos, coalhada e yogurte. Evitar, de início, nutrir-se com o corpo daqueles que fogem à morte e cuja obtenção custa o preço do medo, da dor e o derramamento de sangue. Quando for possível, evite-se qualquer alimento de origem animal. Deve-se evitá-lo mesmo em utensílios e vestuário; afinal é preciso reconhecer como requinte de sadismo, e crueldade vestir-se com a pele de um ser vivo ou assassiná-lo para devorar suas carnes. Ainda que não trouxesse prejuízos fisiológicos, seria uma prática involuida, retrógrada, bárbara e brutal que nos levaria de volta a um canibalismo estilizado.

NORMAS DE ALIMENTAÇÃO:

Deve-se comer com tranqüilidade, sem os sentimentos de pressa, preocupação, cansaço, raiva ou qualquer outro de inquietude ou excitabilidade. A mastigação deve ser intensa, liquefazendo os sólidos. A regra de mastigação é "beber os sólidos e mastigar os líquidos". Atividade mental ou física durante ou após as refeições é contra-indicada. Os líquidos não devem ser ingeridos durante as refeições. Antes, só com o espaço de quinze minutos e depois, somente com duas horas. Os gelados não compensam os prejuízos causados à digestão. Evite-se comer às pressas ou até a saciedade. Deve-se ficar sempre com um pouco de fome. Jejum total de um dia por mês é muito útil.

- SOMA -

Nas duas grandes mitologias, a grega e a hindu, encontram-se referência a uma bebida sagrada, alimento dos deuses, através da qualse atingiriam facilmente estágios extremamente evoluidos, saudáveis e purificados do corpo, mente e espirito culminando numa longevidade bastante dilatada e, graças ao estado de leveza orgânica, na própria Iluminação Espiritual.


Obrigado pelo seu acesso...

SAÚDE, PAZ E FELICIDADE !

Qualquer comentário ou informação mande um E-mail para:

drbaffa@bol.com.br

Volta à principal

1