ðHwww.oocities.org/br/eapsuper/akira_entrevista.htmwww.oocities.org/br/eapsuper/akira_entrevista.htm.delayedxsÕJÿÿÿÿÿÿÿÿÿÿÿÿÿÿÿÿÿÿÿÿÈ0æžtkOKtext/htmlp¡¾:}tkÿÿÿÿb‰.HSat, 23 Dec 2000 04:22:43 GMTëMozilla/4.5 (compatible; HTTrack 3.0x; Windows 98)en, *sÕJtk Dragon Ball Milênio

Entrevistas

  Aqui você confere uma entrevista com Akira Toriyama, o criador dessa tão adorada série, essa entrevista foi retirada do Livro 4 "Guia de Monstros" e mais uma entrevista mais direta com Akira.

Legenda

Freeza: é o repórter
TA:
Akira Toriyama

Freeza: No quarto livro do perfect colection está o guia de mundos, eu gostaria de perguntar suas opiniões sobre o mundo. Pra começar o mundo de Dragon Ball e diferente do mundo real, não é?

(TA): Sim, em todos os manga que escrevi ate agora são mundos que não existem. É e assim desde o primeiro trabalho que eu desenhei. Em Penguin Village também. Eles chamam o mundo de Terra, mas é uma Terra em algum lugar diferente que nós não conhecemos

Freeza: Porque você escolheu criar histórias em lugares inexistentes?

TA: Porque e muito mais fácil dessa maneira. E por causa que eu escolhi fundamentalmente a maneira mais fácil . Se tivesse escolhido a do mundo real eu teria que olhar coisas reais antes de desenhar qualquer coisa. Como prédios e veículos e coisas do tipo e se eu modificasse qualquer coisa um pouquinho as pessoas iam reclamar.

Freeza: Eu havia pensado que usar coisas reais seria um bocado mais fácil de se desenhar não seria?

TA: Você acha isso mesmo? Você não olhando pra coisas reais você se torna livre pra criar qualquer coisa que você conseguir desenhar, foi por isso que escolhi usar mundos inexistentes.

Freeza: Você nunca olha coisas reais quando você desenha paisagens?

TA: Normalmente não. Eu costumo olhar construções chinesas e coisas do tipo. Quando comecei a fazer dragon ball, eu queria fazer uma coisa totalmente diferente de Dr. Slump porque eu senti q Dr Slump tinha estilo muito americano, e eu queria fazer uma coisa mais oriental dessa vez, minha esposa era muito interessada na china e eu desenhei coisas que eu havia visto em fotos da china que ela havia comprado. Depois disso eu comecei a desenhar muita coisa que eu havia pensado baseado nessas fotos incluindo o tenkaichi-budokai estádio de luta. Antes de começar a publicar, eu fui pra ilha de bali com minha família e assistente. Ai eu modelei a ilha de tenkaichi-budokai, a ilha papaya baseada nela. E comecei a fazer os prédios e construções baseadas nas fotos que eu trouxe de lá. Mas foi muito difícil. (risos) Por isso eu usei mais o palco das lutas que os cenários a volta dele. Porque foi muito difícil usar cenários já criados (risos)

Freeza: Você usou outros cenários que você havia visto antes?

TA: Humm.... depois disso Não muito... ah ta, eu usei na terra da nave de Babidi baseado em algumas fotos q havia visto da áfrica, eu tinha visto que lá havia grandes campos e eu usei isso pra desenhar.

Freeza: Parando pra pensar, campos são paisagens totalmente diferentes, não são?

TA: Sim isso mesmo, eu desisti de usar montanhas e coisas do tipo eu pensei muito a respeito de que tipo de cenário usar. Teria q usar um certo cenário q nunca havia usado antes porque senão seria muito chato o mesmo cenário sempre.

Freeza: Você usou muitos cenários desabitados não é mesmo?

TA: Se eu tivesse que desenhar Goku e os outros lutando em cidades seria muito difícil ,eu teria q desenhar as pessoas q vivem nessa cidade e os prédios e coisas do tipo. Por isso coloco eles lutando em campos desabitados (risos) uso muitos closes e eles usam o bukujutsu pra voar e se todos os amigos do Goku voassem seria muito mais fácil de fazer a historia

Freeza: O que você quis dizer com isso?

TA: Bem, se os personagens pudessem chegar mais rápido aos lugares a historia se desenvolveria mais depressa e em termos de desenhos poderia usar visões de pássaros e desenharia menos cenários. No começo eles usavam muitos veículos o que acabou tornado tedioso de desenhar.

Freeza: Eu suponho q você usou o shunkanido pelos mesmos motivos.

TA: Certo, certo. desde q eu precisava de pessoas indo pra Kaioh-Sei e Nova Nameck-Sei. Desde que eles aprendessem a usar o "shunkanido", o jeito que Goku lutava ganhou muito mais variações!

Freeza: Quando eu penso em cenas de batalhas, eu penso que são muito difícil de serem feitas, não são?

TA: Sim se você parar pra pensar são porque eu posso fazer elas serem iguais sempre. No começo quando goku era pequeno, era bem fácil mas mais pra frente começou a ter mais e mais lutas, ai eu tive que começar a pensar em criar técnicas novas de combate e coisas do tipo. Foi muito divertido desenhar a luta entre Majin-Boo e Gotenks. Eu tive que criar muitos ataques especiais hilários (risos).

Freeza: Como você pensa nos nomes dos ataques especiais?

TA: Normalmente eu não gosto de pensar nos nomes dos ataques. Numa luta de verdade você Não fica dizendo o nome dos golpes que usa, fica? Enquanto você fala o nome do ataque acaba morto (risos). Mas e divertido ficar criando nomes pros ataques. Minha esposa que criou o kamehame-ha porque eu estava dizendo kamesennin ataque especial tinha que ser "alguma coisa HA" e minha esposa disse porque não kamehame-ha? Foi o Maximo, soou muito bobo e encaixou certinho com o perfil de kamesennin e assim começou os nomes de golpes, o de Vegeta são sempre em inglês e os de Piccolo em kanji (risos)

Freeza: Quando você criou piccolo, você planejou desde o começo que ele seria um "alien" de Nameck-sei?

TA: Não, na verdade foi como os saiya-jins, quando dei a Goku um rabo estava apenas pensando dele ser um macacão. Eu não havia pensado em Goku ser um "alien". A mesma coisa aconteceu com Piccolo. Estava pensando ele ser como Kami-Sama quando o criei. Não gosto de pensar em todo o futuro de um personagem de uma só vez. Por exemplo, Nameck-Sei saichoro estava sentado numa cadeira. E ela era exatamente igual a que Piccolo-Daimao estava sentado quando ele apareceu pela primeira vez a única diferença é que eles estavam sentados em tempos diferentes.  

Freeza: É verdade! Agora que mencionou elas são idênticas.  

TA: Eu tenho certeza que Piccolo ainda guardava algumas memórias de Nameck-sei quando ele criou aquela cadeira. Também eu criei o design dos prédios e nave de nameck-sei depois de criar a cadeira de Piccolo-Daimao. Me haviam dito que era um erro colocar espaço sideral em um "shonen manga", quando o criei então ele teria que ser uma coisa muito consistente que valesse a pena criar.  

Freeza: Você fez a historia ir a lugares fora da terra como Nameck-Sei e anoyo como você penso que seria anoyo?  

TA: Eu senti q pareceria como o palácio de kami-sama e um pouco misterioso também! E queria que ele parecesse totalmente diferente do mundo real. Eu criei Enma-Sama e os onis como um ser assalariado eu acho que se você ler a historia como uma mapa impresso você será capaz de ver que o "céu" e apenas um lugar flutuante eu fiz isso pra que todas as pessoas pudessem ir lá de avião. Eu fui intimado pela anime poele a desenhar o mapa mas, atualmente ainda não tenho um lugar nele onde se encaixa kaioshinkai, então ainda tenho que encaixa-lo ou fazer a historia se encaixar nele (risos)... Normalmente eu crio o lugar e depois o encaixo em alguma parte da historia. Eu acredito que a maioria dos escritores de manga fazem o mesmo, criam o lugar e depois o colocam na historia... desse jeito eles não precisam pensar muito.  

Outras perguntas

- Se escrevesse outra série de Dragon Ball, quem seria o herói?

Mr. Satan.

- Se pudesse fazer com que um personagem fosse seu filho ou familiar, quem seria?

Gostaria de ter a Bulma na minha família, porque é inteligente. Para meu filho, gostava que fosse o Dende. Pois ele consegue sarar feridas.

- Se pudesse nascer outra vez, que personagem gostaria de ser?

Trunks. Ele é muito rico, pode comprar muitos brinquedos e é poderoso. É o melhor.

- De todos os personagens, qual deles é o mais carismático?

Goku. É muito puro e um dos mais fortes do universo. Ele é o número um no departamento onde trabalho. Todos gostam dele.

- E o mais exigente na comida?

Mr. Satan. Penso que ele gosta de comida cara. Ele é do tipo de pessoa que pensa que a comida cara é a melhor.

- O mais tímido?

Piccolo. Acho que a raça dos Namekuseijins é a mais tímida.

- Qual personagem está mais dentro da moda?

Trunks. Pensava que era a Bulma, mas quando ele chegar a velha irá vestir roupas muito antiquadas.

- O mais maluco?

Mestre Kame. Tinha mesmo de ser ele. Não é óbvia a sua perversão a toda a hora?

- Qual dos prédios que desenhou prefere?

A Torre de Karin. É um lugar muito interessante, apesar de assentar num pilar fino. Tem um ar de (des)equilibrado. Gosto da idéia deste design não poder existir na vida real.

- Se fizesse uma viagem, onde iria?

Gostaria de de ir ao palácio Kami Sama.

- E onde é que gostaria de morar?

Na casa de Kame. Se a ilha fosse um pouco mais larga e se a casa Kame fosse do tamanho da Capsule Corporation, gostaria ainda mais.

- Qual dos truques gostaria de poder fazer?

Bukujutsu. Seria maravilhoso conseguir voar sem ajuda de ninguém. Também gostaria de fazer o truque Shunkanido, porque assim ia a qualquer lado bastando, para isso, pensar no local desejado.

- De todas as técnicas, qual a sua preferida?

Gosto muito do Kamehameha. Foi a minha mulher que deu a idéia do nome.

- Qual foi a sua batalha preferida?

Goku contra Piccolo Daimaoh.

- De todas as invenções que apareceram do Dragon Ball, qual é a que gostaria de ter?

As Cápsulas Hoípoi. São ótimas. Porque com elas não teria dificuldade em estacionar. Muito convenientes. E podemos colocar quase tudo lá dentro.

- Qual é o seu humano artificial favorito?

Cell, na sua segunda forma.