ðHwww.oocities.org/br/eapsuper/henta/hentai_4.htmwww.oocities.org/br/eapsuper/henta/hentai_4.htm.delayedxƒÕJÿÿÿÿÿÿÿÿÿÿÿÿÿÿÿÿÿÿÿÿÈ@Z—±rOKtext/html€X¾:}±rÿÿÿÿb‰.HSun, 25 Mar 2001 00:39:11 GMT‚Mozilla/4.5 (compatible; HTTrack 3.0x; Windows 98)en, *ƒÕJ±r Dragon Ball Milênio

Dragon Ball Z-H

Na última edição: Os Guerreiros Z conseguiram vencer o Andróide nº17 e pedem para o Super Shen-Long, de Namekusei, fazer as mulheres da Terra voltarem ao normal. Bra se interessa por Shinji, mas por tentar algo com ele enfrenta a ira de Asuka. E Vegeta e Chichi trocaram uns fluídos!! 

Capítulo 4: “Tempestade”

Sábado à noite, no “Shopping Mãos Ao Alto”. Aqui é o lugar aonde os jovens vêm para se divertirem com os amigos, geralmente a essa hora e a esse dia. Muitos, porém, vêm mesmo é pra namorar. É o caso de Bra, filha caçula de Bulma e Vegeta, e Shinji Ikari, o garoto-problemático. E, sim, o namoro até seria bem-sucedido... se não fosse a companhia de Asuka Langley Sohryu, que insistiu em vir. 

Bra: [puxando Shinji pelo braço direito] Olha, Shinji! Quantos maiôs bonitos! Venha, quero que você me veja neles pra dizer se estou bonita!

Shinji: [corado, sem jeito] Eu...

Asuka: [puxando Shinji pelo braço esquerdo] Nada disso, sua tarada! Eu e Shinji vamos ao cinema sozinhos enquanto você fica aí!

Shinji: [corado, sem jeito] Ei...

Mana Kirishima: [chegando repentinamente, indo de encontro a Shinji] Oi, Shinji! Quer tomar um lanchinho comigo?

Shinji: [corado, sem reação] Bem...

Kaoru Nagisa: [chegando repentinamente por trás de Shinji, afastando Asuka e Bra] Caiam fora, meninas. [abraçando Shinji com o baço direito] Shinji e eu queremos ficar a sós.

Shinji: [corado, se afastando lentamente em direção contrária à de Kaoru] Peraí...

Otaru: [observando Shinji e os outros] Já vi esse filme... 

Longe dali, Gohan está em seu quarto, num apartamento em Satan City que ele acabou de ganhar do gentil pai de Bulma, como presente por ter se formado no colégio. Ele está peladão na frente do espelho, se observando seriamente.

Gohan: Ei! Está falando comigo? [grita] ESTÁ FALANDO COMIGO??? 

Do lado de fora do quarto, Videl se assusta com o grito. 

Gohan: .....Foi o que eu pensei! 

Gohan concentra seu ki, enrijecendo seu músculos, principalmente os da genitais. 

Gohan: Você já era, cara! 

Videl entra assustada na sala e vê Gohan. Logo, o susto passa e vem a excitação. 

Videl: [sorridente] Ah, é você que está fazendo esse barulho, Gohan.

Gohan: [corado] Hã...?! Desculpa, Videl.

Videl: [abraçando Gohan] Eu é quem agradeço! Afinal, já faz um tempinho queee...

Gohan: [totalmente sem jeito, com o rosto vermelho como magma] É, né?! Hi hi, hi hi… He he…

Videl: [empurra Gohan] Senta aí! 

Gohan cai sentado na cama de casal e fica olhando Videl, impressionado. 

Videl começa a rebolar provocantemente. Ela retira a camiseta justa lentamente, a joga na face de Gohan. Enquanto a camiseta cai, e uma gota de baba escorre da boca do terráqueo saiya-jin, Videl vira-se e baixa o short sem pressa, aproximando-se de Gohan e rebolando na frente dele. 

Gohan fica tão tonto que começa a ver estrelas. Ele se precipita a agarrar Videl, mas... 

Videl: [empurra Gohan de volta pra cama com o pé] Agüente aí, apressadinho. 

Videl, já sem o short, afasta-se. Com alguns passos simples de dança, ela vai ameaçando retirar o sutiã, girando o corpo. Gohan, hipnotizado, acompanha os movimentos da esposa com a cabeça, tentando se controlar, em vista de que sua pulsação extremamente forte faz seu pênis levemente se mexer sozinho, como se tivesse vida, com poucas gotas da esperma escorrendo.  

Finalmente sem sutiã, Videl se aproxima de Gohan abraçando sua nuca e posicionando sua vagina perto da cara do esposo. Ele morde a calcinha e a retira rasgando-a. Em seguida, começa a lamber os lábios vaginais da parceira como um animal faminto, apertando firme suas nádegas. Videl envolve as pernas pela cabeça de Gohan, pressionando-a contra si, gemendo, rebolando. Gohan acompanha seus movimentos, acelerando cada vez mais as lambidas, encharcando o vão das pernas de Videl. 

Quando já percebe que ela está urrando bem alto, Gohan grita “EU NÃO AGÜENTO MAIS!!!”, deita-a de quatro na cama e penetra sua vagina. 

Videl: [ofegante] OH! AH! Gohan... cuidado pra... pra não fazer “outra Pan”!!! AAAHH!! 

Na cobertura do prédio vizinho, estão Goten e Trunks, espionando Videl e Gohan, enxergando-os pela janela. É claro, os moleques estão se masturbando... e babando. 

Trunks: [sem fôlego] Da hora!

Goten: [doidão] Sóóóóó...! 

Longe dali, Yamcha e a Srta. Boo passeiam no “Parque Brinquedos que Giram Pacas e Te Fazem Vomitar”, acompanhados de Pual, Oolong, Ten Shin Han e Chaos. A alienígena traja roupas semelhantes às do sr. Boo, porém adaptadas à ela: a parte de cima é mais curta e em formato de sutiã, cobrindo seus seios; ao invés de calças, usa um short branco apertado, que vai até o meio das coxas. 

Yamcha: ...E foi nesse brinquedo que eu levei meu 192.831.928º tapa da Bulma, porque eu vomitei no vestido novo dela!

Srta. Boo: Hmm, até que não foi má idéia decidir ficar por uns tempos nesse planeta. Além do que... 

Srta. Boo carinhosamente aperta as bochechas de Yamcha e Ten Shin Han, que ficam maravilhados e muito sem jeito. 

Srta. Boo: Vocês são umas gracinhas ©!

Ten Shin Han: [sai correndo para longe] Desculpe, eu me lembrei de algo importante!

Chaos: [voa atrás de Ten Shin Han] Espere, Ten Shin!

Yamcha: Ten Shin anda ESTRANHO...

Pual: Onde foi que eu já vi isso antes, hein? 

Todos os observam calados e intrigados. 

Oolong: [assume a forma de Ten Shin Han de smoking e acena para a Srta. Boo] Olá! J

Srta. Boo: [irrita-se] Cai fora!

Oolong: L 

Observando Srta. Boo e os outros, está o Sr. Boo, escondido dentro de uma barraca. 

Sr. Boo: Não vai dar... ELA está lá!

Sr. Satã: [também dentro da barraca] Não vai dar o caramba! Abre logo isso e me anuncia sem lengalenga!

Sr. Boo: Ah, ta bom. Lá vai!  

De repente, a barraca se abre, revelando um grande palco, cheio de plataformas para canhões de luz, efeitos especiais modernos, e coisas do gênero. Em cima do palco está o Sr. Satã, no centro, em pé, de braços cruzados, sorridente, orgulhoso, usando seu kimono marrom e sua capa branca. Ao seu lado esquerdo e um pouco mais à frente, está Boo, com um microfone na mão. 

Sr. Boo: [no microfone] Seeeeenhoras e senhores! Crianças e adultos! Alienígenas e terráqueos! “Heteros” e “homos”! Eu sou o Sr. Boo, e lhes apresento o maior guerreiro e herói do mundo... SEEEEEEEEENHOOOOOOR SAAAAAAAAAATÃÃÃÃÃÃÃÃÃ!!! 

O público permanece indiferente. O Sr. Satã perde a paciência e, furioso, toma o microfone da mão de Boo. 

Sr. Satã: [gritando no microfone] Escutem aqui, suas bichinhas! Eu vim aqui pra receber SEIS MIL POR HORA e vocês só têm que pagar DEZ merrecas pra me enfrentar! Agora, quem quer ter a honra de apanhar do senhor Satã, o maior, o melhor, o gostoso, o divi...?

Srta. Boo: Eu quero lutar com você. [sobe no palco]

Sr. Boo: [saindo de fininho, murmurando] Tinha que ser...

Srta. Boo: [observando sr. Boo com desprezo] Que mané...

Sr. Satã: Aha! Uma inocente donzela querendo uma chance de lutar contra o senhor Satã só pra tentar ME CONQUISTAR, não é?

Srta. Boo: [sorrindo maliciosamente] Pode ser.

Sr. Satã: Pois olha aqui, mocinha, eu não vou dar moleza! Sabe o que eu vou fazer com você nesse combate? 

No apartamento de Gohan, o saiya-jin terráqueo ejacula diversas e fortes rajadas de esperma brilhante e denso na face e nos peitos de Videl. 

Videl: Ah! Ah, Gohan! Que ótimo! Foi maravilhoso! 

No terraço do prédio visinho, Trunks e Goten também terminaram e estão exaustos... 

Trunks: Eu que o diga! 

Enquanto todos estão se divertindo, Bulma e Vegeta estão fazendo compras no “Mercadinho Compra ou Sai”. Eles já pegaram tudo o que queriam e agora estão passando... TENTANDO PASSAR pelo caixa. 

Bulma: [falando calmamente] Vamos ver se o senhor entende desta vez. Eu... não... tenho... dinheiro... VI-VO! Eu... só... tenho... CAR-TÃO!

Caixa: [um velho songo] Non trrabalho con platisquê.

Vegeta: [extremamente irritado] Agora chega. Bulma, eu acho que entendo a LINGUAGEM dele... Você se importaria de esperar um pouco lá fora?

Bulma: [sorridente] Tá bom. 

Bulma caminha para fora do mercadinho, nem reparando no som de pancadas e de coisas quebrando misturado a gritos do velho songo. Ela fica sentada no capô de seu carro, estacionado por perto, olhando as estrelas. Então, sem mais nem menos, com velocidade espantosa, algo sai das sombras da escuridão da noite e, tapando sua boca, a puxa para dentro de algumas moitas, onde a luz é praticamente nula. 

Ela se debate, mas quem a rendeu é mais forte, e Bulma não consegue fugir, apenas gemer de medo. O raptor rasga suas roupas e, apertando seu seio esquerdo, penetra-a por trás com um pênis grosso, vigoroso, que entra deslizando na vagina da moça com a rapidez de um trem-bala. Com cada vez mais força e sem nenhum ruído, o estuprador descarrega sua testosterona por entre as coxas da jovem Bulma, ao tempo em que seus peitos peludos roçam nas costas dela. 

Bulma geme, quase grita. Mas não é de medo, dor, ou algo do tipo. Bulma sente PRAZER. Ela está acostumada a transar com um homem dominador, mas este, além disso, está também há um bom tempo sem uma mulher!... Agora, a vítima se tornou parceira sexual, e deixa-se levar pela paixão momentânea. Ela começa a socar as nádegas contra a cintura do homem, aumentando a força do movimento. 

Quando sente que chegou o momento do clímax, o felizardo estuprador atira Bulma para o chão e banha-a com uma ducha de esperma, atingindo todo o seu corpo, enquanto ela continua seu gozo estimulando os lábios vaginais com a mão direita. 

Neste instante, uma explosão destrói o mercadinho, e das chamas sai Vegeta, o durão! Com ele, não tem pra ninguém! 

Vegeta: [vira-se e grita, agitando o punho fechado no ar] Bem-vindo ao mundo moderno, imbecil! [procura Bulma no carro] Ué... 

Vegeta segue o cheiro da esposa até chegar aos arbustos. Ele a encontra sentada no chão, pelada, com as pernas abertas, corpo relaxado, olhos entreabertos, largo sorriso, e completamente coberta de, para ele, uma fedorenta Pð##@! (Desculpem o termo, mas essa é a definição que passou pela mente de Vegeta, no momento). 

Bulma: [cansada e tonta] Vegeta?! Ele veio de repente... fez a festa... e sumiu rapidinho... Igual uma TEMPESTADE... 

Surpreso, espantado, irado, Vegeta observa Bulma com olhos arregalados, estende os braços para o alto apertando os punhos e os olhos, gritando “NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃ...!” 

Agora chaga, né?! 

No próximo episódio:

 

Goku: Oi! Eu sou o Goku. Xiii... Parece que alguém fez algo indevido com a Bulma. E Vegeta está furioso! Sorte a minha que eu não preciso me preocupar com minha mulher. Afinal, ela é a mulher mais forte do Universo!

Srta. Boo: Eu vou acabar com esse cafajeste!

Vegeta: NÃO! ELE É MEU! EU VOU ACABAR COM A RAÇA DESSE MALDITO!! NINGUÉM FAZ ISSO COM A MULHER DO PRÍNCIPE VEGETA!

Srta. Boo: Não, otário! Eu tô falando do tal SATÃ! 

Vegeta não deixa barato e vai à luta! 

Não perca a próxima edição de DRAGON BALL Z-H!! Mais do que hentai, comédia, ação e aventura... uma saga DUCA!