Poesias Etográficas - Poema 53

 

 

    

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                  Poesias Etográficas

 

O Símbolo do Amor



Ternuras...
Devoção...
Sonhos...
Amarguras...
Ilusão...
Desejos...
Esperança...
Beijos...
Eternidade...
Paraíso...
Bonança...
Sorriso...
Saudade.

 

Eterna recordação...
De uma Lembrança...
Infinitas ansiedades...
Teimosia e esperança...
Certeza - da incerteza...
Paraíso - da Esperança...
Maior Lei da Natureza...
Lindo Sonho da Ilusão...
Quimera que se alcança...
Palavras Eternas do Pai...
No Crescei e Multiplicai.
Ou Simplesmente Então...
Eterna loucura do Coração.

  

O Real - Amor...
Vai sempre Além...
Infinitamente Mais...
É o Universo...
Sem Palavras...
Suspiros e Ais...
X da Eternidade...
Num simples Olhar.
Ternura e - Saudade.
A beleza do Sonhar...
Sentir a vida Vivendo.
Mesmo a dor doendo...
Querer ainda continuar...
Porque a espécie Clama...
E o coração em esplendor.
Simplesmente - a Palpitar...
Elevada divina eterna chama.
Fazendo de nós, o que Quiser!
Somente sentida por quem Ama.
 


Alçando-me humano... Sonhador.
Procurei o Símbolo para o Amor.
Sem surpresa encontrei a Mulher.


Edvaldo Feitosa
( Direitos  autorais  reservados  sob  o  nº 180859 )
* Fundação Biblioteca Nacional *

 Gostou deste Poema?
 Envie para quem Você Ama. 

Envie o endereço aos seus amigos (as) ou para seu Amor. Pelo  MSN ou através do seu E-mail.
http://br.oocities.com/ed_poeta1/ref_po53.htm


 



 

Poema       54

Home Page  2

Home Page  1

Poema       52

 E-mail

 

 
1 1