ADÉLIA PRADO
BIOGRAFIA POESIAS


ADÉLIA PRADO - POESIAS

Entrevista Objeto de Amor
Moça na Cama Com Licença Poética
O Dia da Ira Dona Doida
Tempo Pranto Para Comover Jonathan
Impressionista Psicórdia
O Amor no Éter Poema Começado no Fim
Bilhete em Papel Rosa Anímico
Explicação de Poesia sem Ninguém Pedir Parâmetro
Ensinamento Sedução
Cantiga dos Pastores Corridinho
Para o Zé Casamento
Dolores Dia
Exausto Confeito
Fatal Amor Feinho
Orfandade A Serenata
Mulher ao Cair da Tarde Direitos Humanos
A Formalística O Poeta Ficou Cansado
Mater Dolorosa Domus
Ausência de Poesia Estação de Maio
Mural Pelicano
Neopelicano Janela
Neurolingüística À Mesa
Antes do Nome Sensorial
Os Acontecimentos e os Dizeres Atávica
O Vestido Verossímil
O Que a Musa Eterna Canta A Bela Adormecida
A Cólera Divina Bucólica Nostálgica
A Filha da Antiga Lei Transladação do Corpo
Grande Desejo Círculo
No Meio da Noite Módulo de Verão
Leitura Saudação
Poemas Esquisito Azul Sobre Amarelo, Maravilha e Roxo
A Invenção de um Modo Páscoa
Bilhete da Ousada Donzela Roxo

VOLTAR

1