Divorcio
O que acontecerá
Conclusão

O DIVÓRCIO ENTRE EMPREGO E TRABALHO


           Durante muito tempo, trabalho e emprego foram considerados sinônimos. Dizia-se que uma pessoa trabalhava quando tinha um emprego.
Ter emprego significava estar ligado a uma organização, ocupar uma função claramente definida, com obrigações, horários, faixas de remuneração e de promoções, de forma padronizada.

    Hoje formam-se novas relações de trabalho:
Em que a palavra estabilidade está desaparecendo.
Os trabalhadores ganham espaço, tem autonomia, criatividade, iniciativa, versatilidade e a capacidade de adaptação aos valores da empresa.
São polivalentes (aptidões para desenvolver atividades diversas), são pontuais no cumprimento de suas tarefas.
Cada vez mais, o trabalhador deixa de ocupar postos de trabalhos, para atuar em campos profissionais amplos
Já não adianta sair-se bem em apenas determinada etapa da produção. É preciso dominar, conhecer e compreender todo o processo produtivo.
É preciso estar preparado para o trabalho, e não acomodar-se mais em um só emprego.

O QUE ACONTECERÁ?

O fato é que os jovens que entram no mercado hoje, deverão mudar muitas vezes de trabalho
ao longo de sua vida ativa.
Serão continuamente avaliados sobre suas “competências”.
Estudar, adquirir conhecimentos passa a ser um processo que atravessa toda a vida.

CONCLUSÃO

            O trabalhador que fica é o trabalhador versátil, polivalente, multifuncional. É certo também que não há emprego para todos. Não são apenas os desqualificados que ficam sem empregos.


Novas Competências/Prepare-se o futuro já chegou/Globalização e o trabalho/Cyberanalfabeto/Tecnologia e Escola/Panoramas do Sec XXI
As exigências aumentam/O desafio de manter-se empregado/Um mundo com menos emprego/Definir o futuro profissional
Glossário/Fontes e Recursos/Fotos/Autores da página


 
 

  1