INGRESSO NO MERCADO DE TRABALHO



              Diploma nas mãos não mais significa garantia no mercado de trabalho.
              Mercado de trabalho fechado, falta de perspectivas, competição cruel e traumática. Sonho abortado de exercer a profissão, talento desperdiçado. Medos.
               O Brasil ainda é um país onde poucos conseguem entrar no ensino superior. O que torna essa realidade ainda mais parecida com um pesadelo é o fato de que muitas dentre essa pequena parcela da população também não conseguem se estabelecer no mercado de trabalho.
                O baixo crescimento econômico seria um dos principais entraves à conquista do emprego. “Nós precisaríamos de um crescimento médio anual de 5 a 5,5% para que o país pudesse gerar ocupações suficientes para absorver aqueles que estão crescendo para o mercado de trabalho”, mas o crescimento da economia está estacionado na casa dos 2 ou 3% ao ano.
                Diante das dificuldades do estabelecimento no mercado de trabalho, o Brasil começa a viver um fenômeno comum nos países desenvolvidos: o desemprego intelectual. “Muitas pessoas se formam em um determinado curso, mas passam a exercer outra profissão, abrindo mão da carreira para a qual estudaram”.
               O medo do desemprego é real entre muitos dos que estão concluindo a graduação, mesmo nas universidades mais conceituadas.


Novas Competências/Prepare-se o futuro já chegou/Globalização e o trabalho/Cyberanalfabeto/Tecnologia e Escola/Panoramas do Sec XXI
As exigências aumentam/O desafio de manter-se empregado/Um mundo com menos emprego/Definir o futuro profissional
Glossário/Fontes e Recursos/Fotos/Autores da página


 
 

  1