O IMPACTO  DO VOLUNTARIADO


          O voluntário, gente que faz coisas para os outros, gera em diversos países desenvolvidos mais de 5% do PIB em bens e serviços sociais. São milhões de pessoas que dedicam horas semanais para trabalhar pelos pobres, pelas crianças não capacitadas, idoso, inválidos, desabrigados, doentes, preservação do meio ambiente e muitas outras causas.
          Nos Estados Unidos, 1000 empresas acabaram de assinar um programa para apoiar a participação nos trabalhos voluntários comunitários dos seus três milhões de empregados. Pesquisas nos EUA mostram que os grandes voluntários de hoje eram ativos nas ações de interesse coletivo na escola secundária.
           Numa democracia as políticas públicas têm a responsabilidade principal de garantir aos seus cidadãos acesso a nutrição, saúde, educação, trabalho e direitos básicos. A atividade voluntária poderia complementar-lhes, ampliar em extensão, ajudar a melhorar sua transparência e efetividade.
           A atividade voluntária, que contraria a fria imagem do ser humano como homus economicus dos textos de economia, não está movida pela procura de benefícios econômicos nem do poder; é produto de valores éticos, de consciência.

     Por que fazer trabalhos voluntários?

O desejo de ajudar os outros;
Sentir-se realizado como pessoa;
Na civilização judaico cristã, nas cultura indígenas e afro-americanas que fazem parte central da matriz cultural da religião, o mandato de ajudar aos outros é determinante;
Os voluntários tem menos ansiedade, dormem melhor, tem menos estresse e melhor saúde em geral. Conclusão: “ o voluntariado é bom para a saúde”.
A atividade voluntária tem um valor especial.
 


Novas Competências/Prepare-se o futuro já chegou/Globalização e o trabalho/Cyberanalfabeto/Tecnologia e Escola/Panoramas do Sec XXI
As exigências aumentam/O desafio de manter-se empregado/Um mundo com menos emprego/Definir o futuro profissional
Glossário/Fontes e Recursos/Fotos/Autores da página


 
 
 
1