Página Inicial

Figueirense


Nome: Figueirense Futebol Clube
Alcunhas:Figueira, Furacão do Estreito, Máquina do Estreito
Fundação: 12 de Junho de 1921
Estádio: Orlando Scarpelli
Capacidade: 19.908
Presidente: Norton Flores Boppré


História


O Início - Anos 20

A idéia de fundar uma agremiação esportiva, na capital de Santa Catarina, foi atribuída a um jovem esportista chamado Jorge Albino Ramos. O próximo passo foi conseguir a simpatia de amigos. Balbino Felisbino da Silva, Domingos Joaquim Veloso e João Savas Siridakis também assumiram a idéia. O nome Figueirense foi sugerido por João Savas Siridákis. Esse nome foi defendido, pois a maioria das reuniões que tratavam da fundação da futura agremiação ocorria na localidade da Figueira, situada nas imediações das ruas Conselheiro Mafra, Padre Roma e adjacências. O dia 12 de junho de 1921 foi definido como a data de fundação do Figueirense. Uma residência localizada na rua Padre Roma foi cedida para a reunião de inauguração. Foram escolhidos os seguintes nomes para compor a primeira diretoria: presidente - João dos Passos Xavier; vice-presidente - Heleodoro Ventura; primeiro secretário - Balbino Felisbino da Silva; segundo secretário - Jorge Felisbino da Silva; primeiro tesoureiro - Jorge Albino Ramos; segundo tesoureiro - Jorge Araújo Figueiredo; orador - Trajano Margarida; guarda-esporte - Higino Ludovico da Silva. Com as cores preto e branco, que foi a preferência da maioria. Os nomes de todos os fundadores: Alberto Moritz, Agenor Dutra, Balbino Felisbino da Silva, Bruno José Ventura, Carlos Honório da Silva, Dario Silva, Dilgidio Dutra Filho, Domingos Veloso, Heleodoro Ventura, Higino Ludovivo da Silva, João dos Passos Xavier, João Lobo, João Savas Siridákis, João Soares, Joaquim Manoel Fraga, Jorge Albino Ramos, Jorge Araújo Figueiredo, Jorge Silva, Leopoldo Silva, Manoel Noronha, Manuel Xavier, Pedro Francisco Neves, Pedro Xavier, Raymundo Nascimento, Trajano Margarida, Walfrido Silva e Wlisses Carlos Tolentino. Durante a década de 20, presidiram o Figueirense: João dos Passos Xavier, Heleodoro Ventura, Asteroyde Costa Arantes, Joaquim da Costa Arantes, Agenor Póvoas, Joasé Kowalski Júnior, Domingos José da Silva, Roberto Moritz e Waldomiro de Souza Campos.

Seculo XXI

Na primeira década do Século, o Figueirense conquista mais um tri-campeonato estadual(2002/2003/2004), um vice-capeonato nacional da série B em 2001. O alvinegro vem jogando a primeira divisão do campeonato nacional desde 2002. Em 2003, contrata Cléber Américo da Conceição, carinhosamente chamado de Clebão, já convocado para a seleção brasileira de futebol. Em 2004 contrata Evair. Em 2005, contrata Edmundo Alves de Souza Neto, o Animal, a maior contratação da história do clube. Em 2005, foram colocadas cadeiras em todo o Estádio Orlando Scarpelli, junto com outras reformas e melhorias, que estão sendo feitas desde a década passada. Em 2006, ganhou o campeonato catarinense em uma vitória de 3x0 sobre o Joinville, tornando-se assim o campeão mais vezes do catarinense que o Avaí (13 vezes) e o Joinville (12 vezes). Ainda apresentou sua melhor campanha na Série A: Ficou em sétimo colocado de 20 participantes. Em 2007, após má campanha no estadual, o alvinegro teve boa classificação na Copa do Brasil, chegando a um inédito vice-campeonato, derrotado em casa, em 1x0, pelo Fluminense. Presidiram o Figueirense: Paulo Sérgio Gallotti Prisco Paraiso e Norton Flores Boppré.


Desempenho em Campeonato Brasileiro Série A


Ano Posição Ano Posição
2006 1988 -
2005 16º 1987 -
2004 11º 1986 -
2003 11º 1985 -
2002 17º 1984 -
2001 - 1983 -
2000 - 1982 -
1999 - 1981 -
1998 - 1980 -
1997 - 1979 45º
1996 - 1978 55º
1995 - 1977 -
1994 - 1976 45º
1993 - 1975 21º
1992 - 1974 -
1991 - 1973 35º
1990 - 1972 -
1989 - 1971 -



Títulos


Estaduais
Campeonato Catarinense (14): (1932, 1935, 1936, 1937, 1939, 1941, 1972, 1974, 1994, 1999, 2002, 2003, 2004 e 2006)
Supercopa Santa Catarina (1):(1996)
Copa Santa Catarina (2):(1990 e 1996)

Site Oficial