Página Inicial

Grêmio


Nome: Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense
Alcunhas: Tricolor, Imortal Tricolor, Tricolor dos Pampas
Torcedor: Gremista
Mascote: Mosqueteiro
Fundação: 15 de Setembro de 1903
Estádio: Olímpico Monumental
Capacidade: 51.000
Presidente: Paulo Odone


História


O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense, na época Grêmio Portoalegrense, foi fundado em 15 de Setembro de 1903, quando 32 rapazes se reuniram no Salão Grau, restaurante de um hotel da Rua 15 de Novembro (atual Rua José Montauri), no Centro de Porto Alegre e fundaram aquele que seria um dos maiores clubes de futebol do mundo. A bola de couro trazida pelo paulista Cândido Dias da Silva foi um dos fatores decisivos para a fundação do Grêmio Portoalegrense. Seu primeiro presidente foi Carlos Luís Bohrer. Seu primeiro estádio, a "Baixada dos Moinhos de Vento", foi inaugurado em 1904. Localizava-se em uma área nobre de Porto Alegre, entre as atuais ruas Mostardeiro e Dona Laura. A primeira participação do Grêmio em campeonatos oficiais ocorreu em 1910, na disputa da Liga de Porto Alegre. Em 1911, o clube venceu pela primeira vez o referido campeonato, fato que viria a se repetir mais 27 vezes. O primeiro Campeonato Gaúcho vencido pelo Grêmio foi em 1921. Em 1954, foi inaugurado o Estádio Olímpico, na época o maior estádio privado do país. Em 1980, com a construção do anel superior, passou a chamar-se Estádio Olímpico Monumental. Em 1981, foi registrado o público recorde do estádio, que foi de 98.421 pessoas (85.751 pagantes) no jogo Grêmio vs. Ponte Preta, válido pelo Campeonato Brasileiro daquele ano. Posteriormente, com a implantação de cadeiras, a capacidade do estádio foi sendo reduzida até 51.081 pessoas. Em 1981, o Grêmio conquistou seu primeiro Campeonato Brasileiro, com uma vitória pelo placar de 1 a 0 sobre o São Paulo no Estádio do Morumbi, com o gol de Baltazar. O Tricolor Gaúcho voltaria a vencer o Campeonato Brasileiro em 1996, com uma vitória por 2 a 0 sobre a Portuguesa de Desportos em jogo disputado no Estádio Olímpico Monumental, em Porto Alegre. Jogo do Grêmio contra o Defensor no Uruguai pela Libertadores 2007O Grêmio venceu ainda quatro vezes a Copa do Brasil, nos anos de 1989 (vencendo o Sport Recife), 1994 (vencendo o Ceará), 1997 (vencendo o Flamengo) e 2001 (derrotando o Corinthians nas partidas finais), sendo que das quatro conquistas, três ocorreram de forma invícta. Ao lado do Cruzeiro, o Grêmio é o clube com mais títulos na Copa do Brasil. Ele tem quatro títulos em sete finais. O Cruzeiro também tem quatro títulos, mas participou duas vezes a mais que o Grêmio, pois o Grêmio não podia participar da Copa do Brasil por estar disputando a Taça Libertadores da América. O Tricolor conquistou também duas vezes a Taça Libertadores da América, a maior e mais prestigiada competição de futebol do continente americano. Competição a qual o Grêmio manteve-se por 23 anos como único clube campeão na região sul do país. A primeira conquista se deu em 1983, com uma vitória sobre o Peñarol na final. Naquele mesmo ano, o Grêmio viria a se sagrar Campeão Mundial ao vencer o Hamburgo, da Alemanha, na disputa pela Taça Intercontinental Toyota em Tóquio, no Japão. No ano de 1995, o clube voltaria a vencer a Taça Libertadores da América ao derrotar o Atlético Nacional da Colômbia. Seu primeiro rebaixamento ocorreu em 1991, após ficar em 19º entre vinte clubes, com uma campanha de apenas três vitórias, seis empates e dez derrotas. Devido à sua importância no cenário nacional, os dirigentes dos grandes clubes apresentaram então uma nova proposta para a CBF: um campeonato de 32 equipes, divididas em quatro grupos. Com um detalhe: 16 delas estariam garantidas automaticamente na primeira divisão do ano seguinte, salvando-se da Série B. O time, que faz parte do Clube dos 13, disputou a Série B em 1992, e terminou na 11º posição, o que acabou garantindo sua vaga na primeira divisão. Pois, antes do início do campeonato de 1992, a CBF resolveu subir doze e não quatro, excepcionalmente naquele ano, dessa forma o Tricolor acabou garantindo sua participação na Série A do Campeonato Brasileiro em 1993. Lugar no estádio Olímpico destinado às torcidas adversárias.Já no ano seguinte, o clube retomou uma longa série de conquistas: em 1994 Copa do Brasil, em 1995 a Taça Libertadores da América e o Campeonato Gaúcho, em 1996 a Recopa Sul-Americana, Campeonato Gaúcho e o Campeonato Brasileiro, em 1997 a Copa do Brasil e em 1999 a Copa Sul e o Campeonato Gaúcho. Em 2001 a Copa do Brasil e o Campeonato Gaúcho. Os anos de 1995 e 1996 o time formado era considerado por muitos o melhor da história do Grêmio. A equipe era comandada pelo técnico Luiz Felipe Scolari e tinha a seguinte escalação: Darnlei, Arce, Adilson, Rivarola, Roger, Dinho, Goiano, Arilson, Carlos Miguel, Paulo Nunes e Jardel. Nessa Libertadores se viu uma vitória histórica contra o Palmeiras que tinha Cafu, Roberto Carlos, Rivaldo, César Sampaio, Cléber, Edmundo e outros grandes jogadores. O Imortal Tricolor venceu no Estádio Olímpico Monumental por 5 a 0 com três gols de Jardel. Em 2001 o clube venceu a Copa do Brasil novamente e tornando-se tetra-campeão do torneio, no mesmo ano o departamneto feminino de futebol do Grêmio havia participado do Campeoanto Brasileiro de Futebol Feminino pela ultima vez, fazendo um boa campanha e terminando em 4º lugar. Na Libertadores 2002, a equipe denovo chegou as semi-finas e caindo diante o Olimpia do Paraguai nos pênaltis por 5 a 4. No ano de seu centenário, em 2003, o Grêmio escapou do descenso apenas na última rodada, com uma vitória sobre o Corinthians. Em 2004, a péssima campanha no Campeonato Brasileiro – com apenas nove vitórias em 46 partidas – o levou novamente à Série B. O rebaixamento foi uma conseqüência de vários fatores, entre elas as dívidas contraídas devido à quebra da parceria com a empresa suíça ISL, que quase levou o clube à falência, por ações trabalhistas movidas por ex-jogadores, que ainda estão sendo pagas, e dívidas de todos os tipos com funcionários do clube e com outras agremiações. Em 2005, o Grêmio disputou a Série B do Campeonato Brasileiro e foi campeão depois de um jogo histórico contra o Náutico, no Estádio dos Aflitos, em Recife. Depois de ter dois pênaltis marcados contra (desperdiçados pelo Náutico) e 4 jogadores expulsos, o Tricolor Gaúcho, ainda assim, conseguiu marcar o gol do título, através do jovem Anderson, à época já vendido ao Porto de Portugal por cinco milhões de Euros. A conquista histórica do Grêmio foi registrada em dois documentários e um livro, Inacreditável, A Batalha dos Aflitos e 71 Segundos, respectivamente, que mostram as dificuldades, as lutas e comentários dos jogadores, dirigentes e do técnico Mano Menezes. Anderson e Galatto foram os grandes destaques da equipe na temporada e responsável direto pela volta do Imortal Tricolor à Série A. Também em 2005, a FIFA reconheceu o Grêmio como Campeão Mundial[5] ao modificar a disputa desse campeonato. O Grêmio está agora entre os poucos times reconhecidos pela entidade maior do futebol com esse título. Torcida gremista no jogo Grêmio vs. Cúcuta, pela Libertadores 2007.De volta ao convívio dos grandes em 2006, o Grêmio reconquistou a hegemonia no Rio Grande do Sul ao conquistar seu 34º Campeonato Gaúcho após empatar em 1 a 1 com o seu eterno rival, o Internacional, reconhecido por muitos como um time com uma qualidade técnica superior, em pleno Estádio Beira-Rio, em um Gre-nal histórico, com um gol aos 35 minutos do segundo tempo. Foi uma grande festa da torcida Tricolor, que sofreu durante os 90 minutos do jogo. O gol do título foi marcado de nuca por Pedro Júnior, deixando 50.000 colorados silenciosos em seu próprio estádio. Durante o Campeonato Brasileiro de 2006, o Grêmio, após um início irregular, conseguiu organizar o time e fez uma excelente campanha, disputando o título até as rodadas finais e voltando à Libertadores, contrariando todas as previsões. Os principais destaques durante a campanha foram os volantes Lucas e Jeovânio, os zagueiros Willian e Evaldo, o meia-atacante Hugo e o armador Tcheco. No dia de 28 de novembro de 2006, o conselho do clube se reuniu para discutir sobre um novo estádio com nome incerto, a diretoria aprovou e as obras começarão em 2008. O mais provável é que será decidido fazer um novo estádio, provavelmente na zona norte de Porto Alegre. A equipe do técnico Mano Menezes começou o ano de 2007 com uma bela campanha. Pela 35ª vez o Grêmio levantou a taça de campeão do Campeonato Gaúcho. No segundo jogo da final, o Tricolor Gaúcho bateu o Juventude por 4 a 1. O bom desempenho nesse campeonato repercutiu na campanha que fez na Libertadores de 2007 chegando as finais contra o Boca Juniors. Atualmente a equipe disputa o Campeonato Brasileiro.


Desempenho em Campeonato Brasileiro Série A


Ano Posição Ano Posição
2006 1988
2005 - 1987
2004 24º 1986 14º
2003 20º 1985 23º
2002 1984
2001 1983 14º
2000 1982
1999 18º 1981
1998 1980
1997 15º 1979 22º
1996 1978
1995 15º 1977 13º
1994 14º 1976
1993 13º 1975 15º
1992 - 1974
1991 19º 1973
1990 1972 10º
1989 11º 1971



Títulos


Internacionais
Mundial Interclubes: 1983
Copa Libertadores da América: 2 vezes (1983 e 1995)
Recopa Sul-Americana: 1996
Nacionais
Campeonato Brasileiro: 2 vezes (1981 e 1996).
Campeonato Brasileiro Série B: 2005.
Copa do Brasil: 4 vezes (1989*, 1994*, 1997* e 2001).
Supercopa do Brasil: 1990*.

Regionais
Grupo Sul da Taça Brasil: 6 vezes (1959, 1960,1963, 1965, 1966 e 1967).
Torneio da Legalidade (Campeonato Sul-Brasileiro): 1962.
Copa Sul: 1999.

Estaduais
Campeonato Gaúcho: 35 vezes (1921, 1922, 1926, 1931, 1932, 1946, 1949, 1956, 1957, 1958, 1959, 1960, 1962, 1963, 1964, 1965, 1966, 1967, 1968, 1977, 1979, 1980, 1985, 1986, 1987, 1988, 1989, 1990, 1993, 1995, 1996, 1999, 2001, 2006 e 2007).
Copa FGF: 2006.
Campeonato de Porto Alegre: 32 vezes (1904, 1905, 1906, 1907, 1911, 1912, 1913, 1914, 1915, 1919, 1920, 1921, 1922, 1923, 1925, 1926, 1930, 1931, 1932, 1933, 1935, 1937, 1938, 1939, 1946, 1949, 1956, 1957, 1958, 1959, 1960 e 1964).

Site Oficial