Literatura

Dez intelectuais convidados pelo jornal Folha de São Paulo elaboraram uma lista dos textos teóricos mais importantes neste século e elegeram os livros mais importantes de todos os tempos.

 

- Grande Sertão: Veredas (1956) - Guimarães Rosa.                        Leia mais >>>
-
Dom Casmurro (1900) - Machado de Assis (1839-1908). Martins Fontes (R$ 5,50), Ática (R$ 6,90) e L&PM (R$ 5,50). Considerada a obra-prima do autor, toda ela é uma investigação obsessiva de Bentinho -o narrador- para saber se sua mulher -Capitu- o traiu.
-
Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881) - Machado de Assis. Ática (R$ 6,90) e L&PM (R$ 5,50). Brás Cubas relembra, depois de morto, sua vida e traça um retrato sutil e cortante da sociedade brasileira de fins do século 19. Repleta de ousadias formais -a começar pelo narrador morto, ruptura do nexo narrativo, capítulos interrompidos-, a obra instala definitivamente o realismo no Brasil.
-
Macunaíma (1928) - Mário de Andrade (1893-1945). Scipione (R$ 38,00) e Villa Rica (R$ 11,80). Romance mais importante do modernismo, "Macunaíma", "o herói sem nenhum caráter", sincretiza o que Mário considerava as características do povo brasileiro: índio, negro e branco, desleal, ambicioso, coração mole, corajoso, mas preguiçoso.
-
Triste Fim de Policarpo Quaresma (1915) - Lima Barreto (1881-1922). Scipione (R$ 7,70) e Ática (R$ 6,90). Crítico feroz da submissão da cultura brasileira aos modelos estrangeiros, o funcionário da marinha Policarpo Quaresma irrita seus colegas ao redigir relatórios em tupi-guarani. Nacionalista, acaba sendo internado em um hospício.
-
Quincas Borba (1892) - Machado de Assis. Ed. Ática (R$ 8,90) e Garnier (R$ 18,90). Subitamente enriquecido por uma herança herdada de Quincas Borba, Rubião vagabundeia com seu cão -chamado também Quincas Borba-, defendendo a filosofia por ele inventada do Humanitismo. Paródia de teorias como o darwinismo social e o positivismo, o Humanitismo unificaria todas as teorias possíveis.
-
Memórias de um Sargento de Milícias (1854-55) - Manuel Antônio de Almeida (1831-1861). L&PM (R$ 5,50) e Ática (R$ 6,90). A partir de elementos do romance picaresco, a obra traça um painel da classes pobres no Rio de Janeiro do século 19 por meio da história de Leonardo Pataca, malandro e boa-vida, e de sua relação com o major Vidigal, chefe de polícia.
-
Vidas Secas (1938) - Graciliano Ramos (1892-1953). Record (R$ 15,00). Brutalizada pela extrema miséria, família foge da seca no Nordeste. A obra é construída em forma de sequências justapostas dedicadas a cada um dos personagens: Fabiano, o pai, sinhá Vitória, os dois filhos, a cadela Baleia.
-
São Bernardo (1934) - Graciliano Ramos (1892-1953). Record (R$ 17,00) O interior de Alagoas é o cenário para a relação conflituosa entre o fazendeiro Paulo Honório, habituado a submeter todos com que se relaciona, e sua mulher, a idealista professora Madalena.
10º -
Memórias Sentimentais de João Miramar (1924) - Oswald de Andrade (1890-1954). Ed. Globo (R$ 12,30). O irreverente João Miramar relembra as

                                                                                   outros 10 de Ciências Humanas e Socais >>>