Esquina da Literatura - Escolas Literárias - Modernismo

Esquina da Literatura

br.oocities.com/esquinadaliteratura

Início > Escolas Literárias > Modernismo >


Modernismo - Movimentos Primitivista
de: Alexandre Fonteles, André Marques, Davi Ponte, Fábio Fernandes Dantas Filho e Saulo Furtado Nogueira.

Ano: 1998 - Tema: Modernismo - 51 páginas - Nota: 10,0.

Introdução: Orgia Intelectual
Escritores - As peças do tabuleiro
Movimentos primitivistas: manifestos, temáticas e nacionalismo
Obras, características, análises

*Nota: As partes sem links estão disponíveis nas secções Autores e Escolas Literárias

 

Créditos:

Modernismo
Movimentos Primitivistas

Trabalho de Literatura, desenvolvido, pesquisado e apresentados por:
Alexandre Fonteles, André Marques, Davi Ponte, Fábio Fernandes Dantas Filho e Saulo Furtado Nogueira.

...

Edição e Diagramação: Fábio F. Dantas
Projeção gráfica e estética: Fábio F. Dantas
Digitação: Fábio / Davi

...

Introdução/ Conclusão: Fábio / Davi / Saulo
Fundamentação teórica: Davi
Caraterísticas: Fábio
Vultos importantes: André
Textos e análises: Alexandre
Temáticas: Saulo

Professora: Suelí
2o. TEB
COLÉGIO BATISTA SANTOS DUMONT

 

Apresentação:

"Sempre fui partidário do abrasileiramento do nosso português literário"

(Manuel Bandeira)

"Você compreende, Manuel, eu empobreci meus meios de expressão. Empobreci-os conscientemente"

(Mário de Andrade)

Nós, alunos das Turmas Especiais do Colégio Batista, reunimo-nos em grupo para realizar, nesta segunda etapa educacional, um trabalho solicitado e devidamente orientado pela professora Suelí. Objetivamos caracterizar a escola literária denominada Modernismo, que representa nosso atual campo de estudo escolar em literatura.

De acordo com as normas apresentadas em sala de aula, realizaremos nosso trabalho mediante a primeira fase moderna, ressaltando principalmente os movimentos primitivistas.

Adiante, será apresentado o resultado final de um longo mês de incansáveis pesquisas e reuniões. Procuramos desenvolver nossos objetivos dividindo-os em partes, que foram diferentemente intituladas (para fugir um pouco da tríade tradicional "introdução - desenvolvimento - conclusão ) visando proporcionar ao leitor um agradável aproveitamento do conteúdo apresentado.

Esperamos que nossos leitores tenham, ao ler e reler que o virá a seguir, satisfação semelhante a que tivemos ao pôr nestas folhas de papel ofício nossos ilimitados esforços até chegar a esse almejado resultado final.

 

Conclusão - Portas Abertas

Não tomamos por intento principal realizar um trabalho moldado em beleza estética. Preocupamo-nos realmente com certa organização, porém nosso objetivo principal residiu na aprendizagem.

Ao realizar este estudo, aprendemos muito sobre o Modernismo. É importante salientar que, mesmo tendo nosso campo de estudo limitado à 1a fase moderna, destacando os movimentos primitivistas, realmente aprendemos muitos aspectos modernos que ultrapassam esse limite.

No desenvolvimento das nossas pesquisas, aprendemos bastante sobre certos acontecimentos paralelos e importantes para a primeira fase, e que de certa forma, estão diretamente ligados aos movimentos primitivistas, como a Semana de Arte Moderna.

Por conclusão, temos que o Modernismo foi uma escola de amplas fronteiras e alcance extremo. É interessante perceber que, um movimento que surge de maneira tão radical, despertando o receio das pessoas (já que no início achavam-no um movimento de "gente maluca"), adquiriu tão grandiosamente a importância que representa. Portas Abertas para o aprendizado.

 

"Ó criadores das elevações artificiais do destino eu vos maldigo! A felicidade do homem é uma felicidade guerreira. Tenho dito. Viva a rapaziada! O gênio é uma longa besteira!"

(Oswald de Andrade , Fim de Serafim Ponte Grande)

 

Bibliografia

CEREJA, William Roberto. Literatura Brasileira. Volume único, São Paulo, Atual Editora, 1997.

AMARAL, Emília. Novo Manual Nova Cultural, Literatura. Volume único, São Paulo, Editora Nova Cultural, 1994.

Brito, Mário da Silva. História do Modernismo brasileiro. Volume único, Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 5a edição.

Sales, Fritz Teixeira de. Das razões do Modernismo. Volume único. Brasília, Editora Brasília, 1974.

Gonzaga, Sergius. Manual de Literatura Brasileira. Volume único, Porto Alegre, Mercado Aberto, 9a edição

Topo


Início | Autores | Escolas Literárias
1998-2007 Esquina da Literatura - InfoEsquina

 

1