Depois do sucesso de Admirável Chip Novo, Anacrônico chega pra mostrar que Pitty não está de brincadeira. Ainda mais pesado que o primeiro disco ele trás canções fortes, que juntam letras inteligentes com um som pesado, como podemos ouvir em "Memórias" e "Brinquedo Torto". Na canção "No Escuro", Pitty canta com a alma, mostrando que nasceu para a música.
 

 
 
 
01. saideira
02. anacrônico
03. de você
04. memórias
05. déjà vu
06. Aahhh...!
07. Ignorin'u
08. brinquedo torto
09. na sua estante
10. no escuro
11. quem vai queimar
12. guerreiros são guerreiros
13. querer depois

01. A saideira (Pitty)


Ei, não vá embora
Beba mais um copo
É que logo agora vai começar a história

Se sente na pele que chegou a hora
Saber a qual é olhando no olho
Pra alguns isso assusta, mas é tão necessario
Pra ter uma noção do que é real
Pra se ter uma noção do que é real

Mas, ei, não vá ainda embora
Beba mais um copo
É que logo agora, já começou a historia

Mais um copo quase quente
Pra pessoas um tanto frias
Tão frias, tão frias, tão frias...


02. Anacrônico (Pitty)

É claro que somos as mesmas pessoas
Mas pare e perceba como seu dia-a-dia mudou
Mudaram os horários, hábitos, lugares
Inclusive as pessoas ao redor
São outros rostos, outras vozes
Interagindo e modificando você
E aí surgem novos valores
Vindos de outras vontades
Alguns caindo por terra
Pra outros poderem crescer

Caem 1, 2, 3, caem 4
A terra girando não se pode parar

Outras situações em outras circunstâncias
Entre uma e outras vezes se vêem os mesmos defeitos
Todas aquelas marcas do jeito de cada um
Alguns ainda caem por terra
Pra outros poderem crescer

Outro ciclo em diferentes fazes
Vivendo de outra forma
Com outros interesses, outras ambições
Mais fortes, somadas com as anteriores
Mudança de prioridades
Mudança de direção
Alguns ainda caem por terra
Pra outros poderem crescer

 

03. De Você (Pitty)


Esse vidro fechado
E a grade no portão
Suposta segurança
Mas não são proteção
E quando o caos chegar
Nem um muro vai te guardar

De Você!
De Você!
De Você!

Protótipo imperfeito
Tão cheio de rancor
É fácil dar defeito
É só lhe dar poder
E quando o caos chegar
Nem um muro vai te guardar

De Você!
De Você!
De Você!
De Você!
De Você!
De Você!
De Võcêeeeeeee!

Se tornam prisioneiros
Das posses ao redor
Olhando por entre as grades
O que a vida podia ser

Mas quando o caos chegar
Nem um muro vai te guardar


De Você!
De Você!
De Você!
De Você!
De Você!
De Você!
De Võcêeeeeeee!

E é com a mão aberta
Que se tem cada vez mais
A usura que te move
Só vai te puxar pra tráz
E é com a mão aberta
Que se tem cada vez mais
A usura que te move
Só vai te puxar pra trás

 

04. Memórias (Pitty)


AEu fui matando os meus heróis aos poucos
Como se já não tivesse
Nem uma lição pra aprender

Eu sou uma contradição
E foge da minha mão
Fazer com que tudo que eu digo
Faça algum sentido

Eu quis me perder por aí
Fingindo muito bem que eu nunca precisei
De um lugar só meu

Refrão:
Memórias
Não são só memórias
São fantasmas que me sopram aos ouvidos
Coisas que eu...

Eu dou sempre o melhor de mim
E sei que só assim é que talvez
Se mova alguma coisa ao meu redor

Eu vou despedaçar você
Todas as vezes que eu lembrar
Por onde você já andou sem mim

Refrão:
Memórias
Não são só memórias
São fantasmas que me sopram aos ouvidos
Coisas que eu...

Memórias
Não são só memórias
São fantasmas que me sopram aos ouvidos
Coisas que eu nem quero saber!

Eu sou uma contradição
E foge da minha mão
Fazer com que tudo que eu digo
Faça algum sentido

Eu quis me perder por aí
Fingindo muito bem que eu nunca precisei
De um lugar só meu

Refrão:
Memórias
Não são só memórias
São fantasmas que me sopram aos ouvidos
Coisas que eu...

Não são só memórias
São fantasmas que me sopram aos ouvidos
Coisas que eu nem quero saber!
Nem quero saber!!!


 

05. Déjà Vu (Pitty)


Nenhuma verdade me machuca
Nenhum motivo me corrói
Até se eu ficar
Só na vontade já não dói


Nenhuma doutrina me convence
Nenhuma resposta me satisfaz
Nem mesmo o tédio me surpreende mais


Mas eu sinto que eu to viva
A cada banho de chuva que chega molhar no meu corpo
Nenhum sofrimento me comove


Nenhum programa me distrai
Eu ouvi promessas, e isso não me atrai
E não há razão que me governe
Nenhuma letra me guia
Eu to exatamente onde eu queria estar
 

Mas eu sinto que eu to viva
A cada banho de chuva que chega molhar no meu corpo
A minha alma
Nem me lembro mais em que esquina se perdeu
Ou em que mão se virou
 

Mas já faz tanto tempo
Já faz tanto tempo
A minha alma
Nem me lembro mais em que esquina se perdeu
Ou em que mão se virou (?)
 

Mas eu não tenho pressa
Já não tenho pressa
Eu não tenho pressa
Não tenho pressa



06. Aahhh...! (Pitty)


Abro bem a boca
Puxo o ar com força,
E nada acontece.
Tá tudo travado,
Ficou complicado;
Daqui a pouco estouro feito um balão.
Se o ar que tem no meu pulmão não me é suficiente,
Eu tô sufocado preciso falar.
Tá tudo rarefeito,
E eu longe de ser perfeito.

Sopro, apnéia, falta de ar.
Sopro, apnéia, falta de ar.
Sopro, apnéia, falta de ar.
Sopro, apnéia, falta de ar.

Aah!!!!!

 

07. Ignorin'u (Pitty)


I am ignorin u
I will ignore u
I am ignorin u
I will ignore u
'Cause your heart is so full of this shit
And I will ignore u

Don't bring me your sorrows
Don't bring me your jealousy
Don't drown me in your mood
That kind of thing you do
'Cause I was not born to be
The princess up the tower
Oh, you can't keep me
Quiet and tied in this bloody cage

I am not waiting for
A prince on a white horse just to save me
I know I have to do by myself
And this time I will be free

08. Brinquedo Torto (Pitty)


Esqueci as regras do jogo,
e não posso mais jogar.
Veio escrito na embalagem,
use e saia pra agitar.
Vou com os outros pro abate,
o meu dono vai lucrar
Seja cedo ou seja tarde,
quando isso vai mudar?

Não me diga, eu te disse,
isso não vai resolver.
Se eu explodo meu violão,
o que mais posso fazer?
Isso é tão desconfortável,
me ensinaram a fingir.
E se eu for derrotado,
nem sei como me render.

Refrão
E eu me vendo como um brinquedo torto
E eu me vendo como uma estátua
E eu me vendo como um brinquedo torto
E eu me vendo como uma estátua

Esqueci as regras do jogo,
e não posso mais jogar.
Veio escrito na embalagem,
use e saia pra agitar.
Vou com os outros pro abate,
o meu dono vai lucrar
Seja cedo ou seja tarde,
quando isso vai mudar?

Refrão (2x)
 


09. Na Sua Estante (Pitty)

 

Te vejo errando isso não é pecado
Exceto quando faz outra pessoa sangrar
Te sonhando, e isso da medo
perdido num mundo que não dá pra entrar

Você está saindo da minha vida
e parece que vai demorar
se não souber voltar
ao menos mande noticia
se acha que eu sou louca
mas tudo vai se encaixar

Refrão:
Tô aproveitando cada segundo
Antes que isso aqui vire uma tragédia
E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só Você Não Viu
E não adianta nem me procurar
Em outros timbres outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só Você Não Viu

Você tá sempre indo e vindo
Tudo Bem
Dessa vez eu já vesti minha armadura
E mesmo que anda funcione
Eu estarei de pé
De queixo erguido

Depois você me vê vermelha
E acha graça
Mas eu não ficaria bem
Na sua estante

Refrão:
Tô aproveitando cada segundo
Antes que isso aqui vire uma tragédia
E não adianta nem me procurar
Em outros timbres outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só Você Não Viu
E não adianta nem me procurar
Em outros timbres outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só Você Não Viu

Só por hoje não quero mais te ver
Só por hoje não vou tomar minha dose de você
Cansei de chorar,
Feridas que não se fecham
Não se curam
E essa abstinencia uma hora vai passar

 


10. No escuro (Pitty)


AQuando tá escuro
E ninguém me vê
Quando tá escuro
Eu enchergo melhor
Quando tá escuro
Te vejo brilhar
É onde eu fico a vontade
Sem medo da claridade
Passo o dia inteiro esperando a noite chegar
Porque não há mais nada que eu queira fazer

Quanto tá escuro
Tanto faz que cor tem
Quanto tá escuro
Só valem as palavras
Quando tá escuro
Ninguém repera minhas meias
É onde abro as minhas asas
É onde eu me sinto em casa
Passo o dia inteiro esperando o noite chegar
Porque não há mais nada que eu queira fazer

A noite chegar
Porque não há mais nada, que eu queira fazer

Quanto tá escuro
E ninguém me vê
Quando tá escuro
Eu enchergo melhor
Quando tá escuro
Te vejo brilhar
É onde eu fico a vontade
Sem medo da claridade
Passo o dia inteiro esperando a noite chegar
Porque não há mais nada que eu queira fazer
Só no escuro
Só no escuro
Só no escuro

 


11. Quem Vai Queimar? (Pitty)

Encaixotem os livres
Desinfetem os cantos
Estrupem as mulheres
Brutalizem os homens
Despedacem os fracos
Enfeitem a moda
Sodonizem as crianças
Escravizem os velhos
Fabrique as armas
Destruam as casa
Façam render a Guerra
Escolham os Heróis!

E queimem as bruxas
Deixa Queimar...
E queimem as bruxas
Quem vai queimar?

Empurrem conselhos
Forneçam as drogas
Engulam a comida
Disfarcem bem a pipa
Protejam a igreja
Perdoem os pecados
Condenem os feitiços
Decidam quem vai morrer
Contaminem a escola
Violentem os virgens
Aprisionem os livros
Escrevam a história

E queimem as bruxas
Deixa Queimar...
E queimem as bruxas
Quem vai queimar?

Quem ordena a execução
Não acende a fogueira
Quem ordena a execução
Não acende a fogueira
Quem ordena a execução
Não acende a fogueira
Quem ordena a execução
Não acende a fogueira

E queimem as bruxas
Deixa Queimar...
E queimem as bruxas
Deixa Queimar...
E queimem as bruxas
Deixa Queimar...
E queimem as bruxas
Quem vai queimar? r

 

12.Guerreiros São Guerreiros(Pitty)

Eu não vim aqui pra pedir
O que eu quero eu vou conquistar
Se agora é hora de ir
Tô na estrada, sigo em frente
Eu não penso em fugir
E nem mesmo me consolar
Tenho medos e mesmo assim
Tô na estrada, sigo em frente

Sou guerreiro

Enquanto eu tiver chão sob os pés
Enquanto eu puder caminhar
Enquanto eu puder estar viva
Enquanto minha hora não chegar
Talvez eu não vença o tempo todo
E ainda posso até cair
Só quero manter minha alma forte
Erguer a cabeça e seguir

Sou guerreiro


13.Querer Depois(Pitty)

"...E depois, então,
Que conquistar o último desafio
Quando aprender a voar
Quando achar que já tem tudo
O que vai querer depois?"

1