O Fim das Colunas CH

 

 

            Sou um saudosista. Quando entrei para o meio CH, em junho de 2003, conheci uma infinidade de excelentes sites CH, como o Chespirito Web, Tinha Que Ser o Chaves!, Chaves Online, Turma CH, Chaves na Web, Portal do Chaves, CHBR, Portal Chespirito, Chespirito World, e por aí vai. Eram muitos. E em sua maioria, compartilhavam de uma característica: seu ótimo conteúdo escrito. Isso mesmo. Aquelas coisas que hoje em dia estão abandonadas, como informações sobre as séries, curiosidades, textos, tudo trabalhado a muito custo por webmasters e redatores. A mesma coisa podemos dizer das colunas CH. Cresci neste meio lendo as colunas do Mestre Maciel, Lippe, Heitor, Cheves, Seu Moncho e tantas outras figuras importantes. Hoje em dia, passados quase cinco anos, o que vemos?

 

         O título da minha coluna.

 

         É seco e cru. As colunas CH caminham para a sua extinção. Falta de assunto não é o único problema. De minha parte e outros bons colunistas que ainda recusam-se a parar, estamos sempre à procura do que escrever, do que sintetizar, do que analisar. Essa é a minha função enquanto colunista. O que mais me causa indignação atualmente é a baixíssima qualidade das ditas “colunas” que pipocam por aí. Absurdos que causam ojeriza a qualquer um que as lê. Mas por quê isso acontece?

 

         Dois motivos: primeiro, as antigas dúvidas que tínhamos sobre as séries foram solucionadas ao longo do tempo. Essa é a análise também de Paulo Martins, usuário do FUCH: “a maioria das grandes dúvidas que se tinham antigamente, hoje foram esclarecidas, deixando poucos assuntos a serem debatidos sobre as séries, as curiosidades e novidades e assuntos de antes que foram se esgotando e tudo se restringindo ou a assuntos de dentro do meio CH”.

Outro motivo é a falta de preparo de alguns que pleiteiam vagas a colunista e a ânsia desmedida em fazer parte de um site CH. Natural. Eu mesmo fui acometido deste mal. Dessa vontade, surgiu o site Chiquinha Brasil, extinto em 2005. Mas alguns nem precisam estar em um site. Apenas querem ser figuras ditas “importantes”, que façam algo pelo meio. Casos assim ocorrem em muitos sites, principalmente aqueles menores. Atualmente, eu diria que, de dez que se candidatam à colunista, apenas um tem capacidade para tal função. Muitos se mostram pedantes, ou seja, tentam passar um conhecimento que não tem, apenas para estar em um site. Outro grande problema é a gramática. Uso de internetês, erro de sintaxe, falta de coesão, erros gramaticais primários...tudo isso acaba por estragar uma coluna.

 

         Outro grande problema que acomete o meio CH é causado pela banda larga, como bem observou o melhor colunista dos CHites na atualidade, Mestre Maciel: O atual patamar do meio CH não ajuda, e os colunistas precisam encontrar temas mais originais, assuntos diferenciados que despertem a atenção. E depois, o internauta procura um site CH mais para baixar vídeos, preterindo assim o conteúdo escrito. As colunas eram mais valorizadas antes do advento da banda larga, em que um episódio de 100 MB pode ser baixado em um minuto.

 

         É a triste, porém verdadeira realidade. O conteúdo escrito, hoje em dia, é de usufruto apenas daqueles que desejam aprender sobre as séries e dos que são, de fato. fãs das séries. Os demais internautas apenas aproveitam do conteúdo multimídia, que é o principal motor dos sites na atualidade. Dois exemplos são as últimas atualizações dos principais sites CH, CHBR e Point do Chaves: pouco conteúdo escrito, vídeos à exaustão. Sob medida para atender um público que gasta horas baixando seus vídeos e poucos minutos lendo alguma coisa.

 

         Mesmo que sejam poucos, estes internautas que lêem o conteúdo dos sites já merecem nossa atenção. É para isso que estamos sempre aqui, trabalhando para levar até você, que acompanhou esta coluna até aqui, textos de qualidade. Particularmente falando, meu trabalho como colunista e redator da CHBR News tem sido de grande valia. Não somente para levar notícias do meio CH a todos, mas também para mostrar que tem razão quem também critica. Falo isso, pois sou largamente pisoteado por criticar aqueles que fingem ser colunistas. Um caso como esse, ocorrido em maio passado, gerou-me um grande inconveniente. Para ter uma idéia, uma destas pseudo-colunas teve uma parte especialmente dirigida à afrontar-me. Que interesse os demais users tem com isso? Nenhum.

 

         As colunas estão acabando. Mas enquanto houver quem escreva e quem leia, a realidade pode até mudar...

 

 

Antonio Felipe

felipepurcino@yahoo.com.br

 

1