ARLS.´. Florentino Diegues Gonçalves comemora
12 anos de fundação
Em Sessão Magna Branca de Aniversário, a ARLS Florentino Diegues Gonçalves comemorou, no último dia 23 de agosto, 12 anos de fundação. Para abrilhantar a festa, apresentou-se a Camerata Heitor Villa-Lobos (violões), regida pelo maestro Antonio Manzione. "Esta é uma noite que ficará marcada em nossos corações", disse o venerável mestre Wanderlei Alonso Alba. Estiveram presentes o delegado da 15 Região, José Luiz Pimentel Amorim; o presidente da Coligação das Lojas Maçônicas da Baixada Santista, José Carlos Fonseca; nosso deputado federal, José Roberto Mota; nosso deputado estadual, Franquelim de Jesus Varandas (ex-venerável); o venerável mestre de nossa loja-madrinha, ARLS D.Pedro Primeiro, José de Paula Bortoloni, além dos ex-veneráveis, Ludgero Rodrigues, Alberto Rodrigues Lage e Riccardo Beltrachini
Fotos: Djalma Banks
A Camerata Villa-Lobos se apresenta na Loja Nenê (foto ao alto); o maestro Antonio Manzione é homenageado pela Loja e recebe um mimo das mãos do ir.´ .Paulo de Tarso (foto menor); ex-veneráveis estiveram presentes à sessão (foto maior) e o venerável mestre Wanderlei Alonso Alba canta parabéns para a Loja Nenê ao lado de sua esposa, a cunh.´ .Jane Cleide Viegas Alonso (à esq.) e do fundador de nossa Ofic.´, ir.´ Miguel Elias Hidd, Gr. 33
Solenidade na Câmara Municipal de Santos marca o 'Dia do Maçom'
Foto: Cândido Gonzalez
O Ir.´. José Carlos Fonseca, ladeado pelos vereadores Ir.´.Adelino Rodrigues (à esq.) e .´.José Lascane foi homenageado; nossa loja foi representada pelo Ir.´. Paulo de Tarso dos Santos Ferreira
                                                                                    Texto extraído do site da Câmara Municipal de Santos

Uma retrospectiva histórica, situando a Cidade em 1853, quando foi criada a primeira Loja Maçônica – a Fraternidade de Santos, ainda em atividades -, foi o destaque da saudação do vereador José Lascane (PSDB), que na noite do dia 20 de agosto homenageou a passagem do Dia do Maçom. A cerimônia, presidida pelo Vereador Adelino Rodrigues (PSB), contou com a presença de representantes de diversas lojas maçônicas da região. 
A amplitude e envergadura do trabalho da Maçonaria foram sintetizadas pelo presidente da Coligação das Lojas Maçônicas da Baixada Santista, José Carlos Fonseca, comentando que essa irmandade esteve presente inclusive no momento da Descoberta do Brasil, “na pessoa do almirante Pedro Alvarez Cabral, um cavaleiro da ordem de Cristo, herdeira da misteriosa Ordem dos Templários da qual, de modo geral, descendem os modernos maçons, e cuja bandeira foi plantada em solo tupiniquim, ao lado da Cruz, em 22 de abril de 1500”. Fonseca foi homenageado com uma placa, após seu discurso.
1