"Que não saia de vossa boca nenhuma palavra torpe,

mas somente aquela que sirva para a edificação do reino de Deus"  (Ef 4,29)



 

Histórias                                                                                                                   Orações

 

 

N o s s a   S e n h o r a   d o   D e s t e r r o   
S a b e r   c o n f i a r   
O   R o s á r i o    
O   S o b r e v i v e n t e
D a s   A l m a s   
O s   L e n ç ó i s   
V i n d e   E s p í r i t o   S a n t o   
A   c a i x i n h a   c h e i a   d e   b e i j o s   
N o v e n a   d i a n t e   d o   S s m o.   S a c r a m e n t o   
O   v a s o   d e   p o r c e l a n a   e  a   r o s a
O r a ç ã o   d a   m a n h ã   
A  L i ç ã o   d o   f o g o      






 















 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Nossa Senhora do Desterro

Ó Bem Aventurada Virgem Maria, mãe de Nosso Senhor Jesus Cristo, rainha do céu e da terra, advogada dos pecadores, auxiliadora  dos cristãos, desterradora  das  indigências, das  calamidades, dos  inimigos  corporais e espirituais, dos maus pensamentos,  das  cenas  terríveis  do  dia  do  juízo, das  pragas, das  bruxarias, dos malfeitores, ladrões, arrombadores, assaltantes  e  assassinos. Minha  amada  mãe, eu  prostrado  agora aos vossos pés, cheio de arrenpendimento das minhas pesadas  culpas, por  vosso  intermédio  imploro  perdão  ao boníssimo  Deus. Rogai  ao Vosso Divino Jesus, por nossas famílias, para  que  Ele desterre de  nossas vidas todos esses males, nos dê perdão de  nossos  pecados  e  nos  enriqueça de  sua  divina  graça  e misericórdia. Cobri-nos  com  vosso  manto  maternal  e  desterrai de todos nós todos os males e aflições. Afugentai  de  nós  a peste  e  os  desassossegos,  possamos  por  vosso  intermédio obter a cura de todas as doenças, encontrar as portas do céu abertas e ser feliz por toda a eternidade. Amém.

 

Depois rezar:  

 

• 7 Pai-nossos e Ave-Marias alternadamente;

 

• Glória ao Pai;

 

• Credo;

                      

 

 

Voltar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Saber confiar

 

Em algum lugar existiu um Lenhador que acordava às 6 da manhã e trabalhava o dia inteiro cortando lenha, e só parava tarde da noite. Esse lenhador tinha um filho lindo de poucos meses; e uma raposa, sua amiga. Tratada como bicho de estimação de sua total confiança. Todos os dias o lenhador ia trabalhar e deixava a raposa cuidando de seu filho. Todas as noites ao retornar do trabalho, a raposa ficava feliz com sua chegada. Os vizinhos do lenhador alertavam que a raposa era um bicho, um animal selvagem; e portanto, não era confiável; quando ela sentisse fome, ela comeria a criança. O lenhador sempre retrucando com os vizinhos falava que isso era uma grande bobagem. A raposa era sua amiga e jamais faria isso. Os vizinhos insistiam: "lenhador abra os olhos! A raposa vai comer seu filho. Quando ela sentir fome ela vai comer seu filho"! Um dia o lenhador muito exausto do trabalho e muito cansado desses comentários, ao chegar em casa viu a raposa sorrindo como sempre e sua boca totalmente ensanguentada... o lenhador suou frio e sem pensar duas vezes acertou o machado na cabeça da raposa...Ao entrar no quarto desesperado encontrou seu filho no berço dormindo tranquilamente e ao lado do berço uma cobra morta...O lenhador enterrou o machado e a raposa juntos. Neste lugar nasceu uma linda árvore que jamais seria cortada... Se você confia em alguém, não importa o que os outros pensem a respeito... siga sempre o seu caminho e não se deixe influenciar... não vale a pena.

 

 

 

Voltar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Rosário

 

Hoje, o rosário é composto de quatro "terços", com os mistérios assim distribuídos:

 

Começamos a oração do terço com o sinal-da-cruz, invocando a Santíssima Trindade: Pai, Filho e Espírito Santo. A seguir, o oferecimento do terço, pela comunidade. Depois rezamos o creio - profissão de fé. Antes do terço, temos cinco contas: um pai-nosso, três ave-marias e um glória-ao-pai. Logo a seguir, a  contemplação dos mistérios e a oração: reza-se um pai-nosso, dez ave-marias e um glória-ao-pai. Ao fim do terço,  reza-se uma salve-rainha e um pai-nosso nas intenções do papa.

 

 

 

Voltar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Sobrevivente

 

O único sobrevivente de um naufrágio foi parar em uma pequena ilha desabitada, fora de qualquer rota de navegação. Ele rezava fervorosamente pedindo a Deus para ser resgatado, mas os dias passavam  e  nenhum socorro vinha. Mesmo  exausto, ele  construiu  um  pequeno abrigo de madeira  para que pudesse se proteger do sol, da chuva. de animais e para guardar seus poucos pertences. Um dia, saiu em busca de algum alimento e, quando voltou, encontrou o seu abrigo em chamas,envolto em altas nuvens de fumaça. Terrivelmente  desesperado e revoltado, ele gritava chorando: "O pior aconteceu! Perdi tuudo! Deeeus, por que fizeste isso comigo?" Chorou tanto, que adormeceu, profundamente cansado. No dia seguinte bem cedinho, foi despertado pelo som de um navio que se aproximava. -Viemos resgatá-lo, disseram. -Como souberam que eu estava aqui?, perguntou ele. -Nós vimos o seu sinal de fumaça!

 

 

 

Voltar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Das almas

 

Ó Deus que não quereis a morte do pecador e sim que se converta a vida. Nós te suplicamos que pela intercessão da Bem-Aventurada sempre Virgem Maria e de São José seu esposo e de todos os santos. Que nos conceda o maior número de operários para a tua igreja, que trabalhando com Cristo nos dedique e sacrifique pelas almas. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, na unidade do Espírito Santo. Amém!

 

 

 

Voltar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os Lençóis

 

Um casal recém-casado mudou-se para um bairro muito tranquilo. Na primeira  manhã  que  passavam  na casa, enquanto tomavam café, a mulher reparou em uma vizinha que pendurava lençóis no varal e comentou com o marido: -Que lençóis sujos ela está pendurando no varal! Está precisando de um sabão novo. Se eu tivesse intimidade, perguntaria se ela quer que eu a ensine a lavar as roupas! O  marido  observou  calado. Três  dias  depois, também durante o café  da manhã, a vizinha pendurava lençóis no varal e novamente a mulher comentou com o marido: -Nossa vizinha continua pendurando os lençóis sujos! Se eu tivesse intimidade perguntaria se ela quer que eu a ensine a lavar as roupas! E assim, a cada três dias, a mulher repetia seu discurso, enquanto a vizinha pendurava suas  roupas no varal. Passado um mês a mulher se surpreendeu ao ver os lençóis muito brancos sendo estendidos, e empolgada foi dizer ao marido: -Veja, ela aprendeu a lavar as roupas, será que a outra vizinha lhe deu sabão? Porque eu não fiz nada. O marido calmamente a respondeu: -Não, hoje eu levantei mais cedo e lavei a vidraça da nossa janela!...

 

E assim é, tudo depende da janela através da qua l observamos os fatos. Antes de criticar... devemos verificar se fizemos alguma coisa para contribuir e podemos começar verificando nossos próprios defeitos e limitações.

 

 

 

Voltar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vinde Espírito Santo

 

Vinde Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo de Vosso amor. Enviai o Vosso Espírito e tudo será criado. E renovareis a face da Terra.
Oremos:
Deus, que instruístes os corações de vossos fiéis, com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre de Sua consolação. Por Cristo, Senhor Nosso. Amém!

 

 

 

Voltar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Caixinha cheia de beijos

 

Há um certo tempo atrás, um homem castigou sua filhinha de 3 anos por desperdiçar um rolo de papel de presente dourado. O dinheiro andava escasso naqueles dias, razão pela qual o homem ficou furioso ao ver a menina envolvendo uma caixinha com aquele papel dourado e colocá-lo debaixo da Árvore de Natal. Apesar de tudo, na manhã seguinte, a menininha levou o presente a seu pai e disse-lhe: "Isto é para você, paizinho!". Ele  sentiu-se envergonhado da sua furiosa reação, mas voltou a "explodir quando viu que a caixa estava vazia. Gritou, dizendo-lhe: "Você não sabe que quando se dá um presente a alguém, a gente coloca alguma coisa dentro da caixa?" A pequena menina olhou para cima com lágrima nos olhos e disse: "Oh, Paizinho, não está vazia. Eu soprei beijos dentro da caixa. Todos para você, Papai". O pai quase morreu de vergonha, abraçou a menina e suplicou que ela o perdoasse. Dizem que o homem guardou a caixa dourada ao lado de sua cama por anos e sempre que se sentia triste, chateado, deprimido, ele tomava da caixa um beijo imaginário e recordava o amor que sua filha havia posto ali. De uma forma simples, mas sensível, cada um de nós, temos recebido uma caixinha dourada, cheia de amor incondicional e beijos de nossos pais, irmãos e amigos... Ninguém poderá ter uma propriedade ou posse mais bonita que esta.

 

 

 

Voltar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Novena diante do Ssmo. Sacramento

(Rezar durante 9 dias, diante do Santíssimo Sacramento)

 

Jesus  Ressuscitado, eu  creio que o Senhor está vivo diante dos meus olhos na Hóstia consagrada. Creio também, Jesus, no Seu  poder contra toda espécie de mal, porque você venceu, pela Sua Morte e Ressurreição, o pecado e a morte. Seu preciosíssimo Sangue derramado na cruz está presente na Hóstia santa. Eu creio, Jesus, e clamo que este Sangue seja agora derramado sobre mim e sobre todos os meus familiares. Eu peço, Senhor Jesus, que, pelo poder libertador e salvívico deste Sangue, possamos nos livrar de toda opressão diabólica que possa estar prejudicando a nossa família. Peço também que atenda, em especial, este pedido que agora faço na Sua presença: (apresente aqui o seu pedido...). Eu, desde já, agradeço de coração, confiante que Você  me  atenderá. Eu  louvo  o  Pai  por  ter  nos dado ,Jesus, como presente de Páscoa. Eu agradeço de coração ao Espírito Santo que me ilumina e me conduz nos momentos de sofrimento e de escuridão. Muito obrigado, Jesus, meu Salvador e libertador. Amém!

 

 

 

Voltar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O vaso de porcelana e a rosa

 

O grande mestre e o guardião dividiam a administração de um mosteiro zen. Certo dia, o guardião morreu e foi preciso substituí-lo. O grande mestre reuniu todos os discípulos para escolher quem teria a honra de trabalhar diretamente so seu lado. Vou apresentar um problema, disse o Grande mestre e aquele que o resolver primeiro, será o novo guardião do templo. Terminado o seu curtíssimo discurso, colocou um banquinho no centro da sala. Em cima estava um vaso de porcelana caríssimo, com uma rosa vermelha a enfeitá-lo. Eis o problema disse o grande mestre. Os discípulos contemplavam perplexos o que viam, os desenhos sofisticados e raros da fina porcelana, a frescura e a elegância da linda flor. O QUE REPRESENTAVA AQUILO ??? O QUE FAZER ??? QUAL SERIA O INÍGMA ??? Depois de alguns minutos, um dos discípulos, levantou-se, olhou o mestre e os alunos a sua volta. Depois resolutamente caminhou até o vaso e atirou-o ao chão, destruindo-o. Você é o novo guardião, disse o Grande Mestre para o aluno. E explicou: Eu fui bem claro quando disse que estávamos diante de um problema. Não importa quão belo e fascinante seja, um problema tem que ser elininado. Um problema é um problema, pode ser um vaso de porcelana muito raro, um lindo amor, que já não faz mais sentido, um caminho sedutor que precisa ser abandonado, mas que insistimos em percorrê-lo porque nos encanta... Só existe uma maneira de se lidar com um problema: atacando-o de frente. Nessas horas, não se pode ter piedade, nem olhar pelo lado fascinante da situação. É um problema tem que ser extirpado, mesmo que doa e assuste !!!

 

 

 

Voltar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Oração da manhã

Senhor no silêncio deste dia que amanhece, venho pedir-Te a paz, a  sabedoria  e  o amor.  Quero  olhar  o mundo com os olhos cheios de amor. Ser paciente, manso e prudente. Ver além das aparências teus filhos como Tu mesmo os vês.  E não ver senão o bem em cada um. Guarda minha língua de toda calúnia,  cerra meus ouvidos de toda maldade. Que só de bençãos se encha meu espírito.  Que  eu  seja  tão  bondoso  e alegre que todos aqueles que se aproximarem de mim sintam a Tua presença. Reveste-me de Tua beleza Senhor, e no decorrer deste dia eu Te revele a todos. Amém!

 

 

 

Voltar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Lição do fogo

 

Um membro de um determinado grupo, ao qual prestava serviços regularmente, sem nenhum aviso deixou de participar de suas atividades. Após algumas semanas, o líder daquele grupo decidiu visitá-lo. Era uma noite muito fria. O líder encontrou o homem em casa sozinho, sentado diante da lareira, onde ardia um fogo brilhante e acolhedor. Adivinhando a razão da visita, o homem deu as boas-vindas ao líder, conduziu-o a uma grande cadeira perto da lareira e ficou quieto, esperando. O líder acomodou-se confortavelmente no local indicado, mas não disse nada. No silêncio sério que se formara, apenas contemplava a dança das chamas em torno das achas de lenha, que ardiam. Ao cabo de alguns minutos, o líder examinou as brasas que se formaram. Cuidadosamente selecionou uma delas, a mais incandescente de todas, empurrando-a para o lado. Voltou então a sentar-se, permanecendo silencioso e imóvel. O anfitrião prestava atenção a tudo, fascinado e quieto. Aos poucos  a chama da brasa solitária diminuía, até que houve um brilho momentâneo e seu fogo apagou-se de vez. Em pouco tempo o que antes era uma festa de calor e luz, agora não passava de um negro, frio e morto pedaço de carvão recoberto de uma espessa camada de fuligem acinzentada. Nenhuma palavra tinha dita desde o protocolar cumprimento inicial entre os dois amigos. O líder, antes de se preparar para sair, manipulou novamente o carvão frio e inútil, colocando-o de volta no meio do fogo. Quase que imediatamente ele tornou-se a incandescer, alimentado pela luz e calor dos carvões ardentes em torno dele. Quando o líder alcançou a porta para partir, seu anfitrião disse: - Obrigado. Por sua visita e pelo belíssimo sermão. Estou voltando ao convívio do grupo. Deus te abençoe!

 

Reflexão: - Aos membros vale lembrar que eles fazem parte da chama e que longe do grupo eles perdem todo o brilho. - Aos líderes vale lembrar que eles são responsáveis por manter acesa a chama de cada um e por promover a união entre todos os membros, para que o fogo seja realmente forte, eficaz e duradouro.

 

 

 

Voltar

 

 

 

Counter

 

 


Web design - Flávio Moisés

 

E-mail

1